Pág. 1 de 2

Fazer (10)

Fazer

Ovar foi plantado entre o mar e a ria conferindo-lhe características únicas para a prática de desportos náuticos. Dotado de grande beleza natural nem sempre bem aproveitada e muitas vezes desmazelada possui ainda uma mancha verde com pinheiro mediterrâneo e um cordão dunar que fazem o que podem contra o avanço do mar, até quando é uma incógnita. Gente alegre que celebra como ninguém o seu Carnaval que dizem ser o melhor de Portugal sob o lema “Vitamina da Alegria”. Mas Ovar tem muitos outros tesouros à espera de serem descobertos por quem visitar esta terra vareira, que é um museu a céu aberto para os amantes da azulejaria.

Salvador Sobral, vencedor do Festival da Eurovisão da Canção 2017, com o tema "Amar pelos Dois", encantou, na noite de 27 de maio, o público que encheu a "Arena Dolce Vita Ovar" para assistir à apresentação do seu disco de estreia Excuse Me, trabalho lançado em março do ano passado.

Se visitar Ovar não deixe de passear pelas margens do Rio Cáster em direção à sua foz na Ria de Aveiro. Este curso de água que outrora se encontrava bastante poluído, nasce na freguesia de Sanfins, do concelho de Santa Maria da Feira e atravessa várias freguesias Feirenses e passa bem no centro da cidade vareira, desaguando na Ria de Aveiro, que tem o seu limite norte no Carregal.

Concertos (in)Comuns em Lugares (in)Comuns estão de regresso para a 4ª edição

Arrancam hoje os Concerto (in)Comuns em Lugares (in)Comuns com “How to become Nothing” no auditório do Centro de Arte de Ovar, pelas 22 horas. Seguem-se Beatriz no Museu Júlio Dinis e Bruno Pernadas na Escola de Artes e Ofícios, às 21h30 e 23 horas, respetivamente e, no sábado, Señoritas, na Casa do Povo, Capitão Fausto na Escola de Artes e Ofícios e “You Can’t Win Charlie Brown” na Biblioteca Municipal de Ovar. São três dias com seis grandes nomes da música nacional em concertos em espaços únicos e intimistas para pequenas plateias.

O concelho vareiro durante o século XIX e meados do século XX possuía muitos palheiros, casebres com uma construção deficiente que muitas vezes não passavam de um amontoado de tábuas que ao olhar ameaçavam ruir a qualquer instante. Estas fracas habitações de gente pobre, muitas vezes com chão em areia, forneciam alojamento aos pescadores que viviam em sobressalto com o que o mar lhe oferecia em dias de bonança. Os temos felizmente mudaram e agora a prosperidade ditou que Ovar se tornasse um ponto de interesse turístico, com as suas praias, ria, gastronomia e cultura. Aqui ficam algumas propostas de alojamento para quem se desloque a esta região.

No passado dia 16 de fevereiro 2017 aproveitando um dia de bonança “Ondas da Serra” esteve no Parque Temático Molinológico em Ul – Oliveira de Azeméis.

Emerenciano Ro­drigues, artista plástico vareiro, com ateliê no Porto, inaugurou no Museu de Ovar, em 11 de fevereiro último, a exposição “A minha alma está na escrita”, que vai estar patente na Sala dos Fundadores até ao próximo dia 4 de março.

Pág. 1 de 2
Pub