Estivemos à conversa com o Arrais de Mar da Confraria Gastronómica do Concelho de Ovar, fundada em 27 de fevereiro de 2010. Ricardo Nunes, de 33 anos de idade, natural do Fundão, a residir em Ovar desde 1997, disse que a sede ideal para esta confraria vareira “tem de ter uma cozinha”.

Não se conhece a origem da principal especialidade culinária vareira. Sabe-se, no entanto, que, em Ovar, a tradição da confecção do pão-de-ló é conhecida desde os finais do século XVII: A produção local sofreu um incremento entre 1790 e 1890, uma vez que os ovarenses que trabalhavam sazonalmente nas fainas fluviais do rio Tejo - os fragateiros - levavam para Lisboa canastras de pão-de-ló para presentearem os proprietários das fragatas.

O Pão-de-ló de Ovar é um doce regional tradicional deste concelho, caraterizado por ser confecionado com a gema do ovo e o seu aspeto molhado e aparentemente “mal cozido”, que acabam por lhe conferir o seu carácter único e representativo da identidade vareira.

Pub