Pág. 1 de 2

Apesar de a Morte ser a porta da Vida – como está escrito num dos belíssimos painéis azulejares do Cemitério de Ovar –, a perda de um ente querido é sempre um acontecimento difícil de superar. É nestes momentos dolorosos que entram em cena profissionais dedicados que prestam uma série de serviços fúnebres à família enlutada, a qualquer hora do dia, de forma a atenuar a sua dor, como é o caso das simpáticas senhoras da Agência Funerária Celina Soares & Emília Fernandes Lda. O ONDAS DA SERRA foi até ao n.º 49 da Rua Visconde de Ovar, num fim de tarde, e esteve à conversa com estas mulheres de coragem.

António Carvalho Teixeira Poças nasceu em Moreira do Castelo, Celorico de Basto, no dia 27 de outubro de 1945. Aos 11 anos de idade foi viver para Moçambique e aí permaneceu até novembro de 1975. Em Ovar todos o conhecem por diácono Poças. (Em 26 de abril de 1992 foi ordenado diácono permanente, estando a celebrar as Bodas de Prata ao serviço da comunidade católica).

Oliveira de Azeméis possui uma rica e diversificada indústria na área da transformação de matérias-primas como o barro, cobre, vidro, na produção de moldes, sapataria e uma rica gastronomia.

José Dias de Oliveira Gonçalo nasceu em 12 de janeiro de 1952 na Rua Castilho, Poço de Baixo, Ovar: "Quero reformar-me para dar trabalho aos meus colegas da Câmara Municipal, aos mais novos", diz o Sr. José Caranguejo.

Joaquim Sousa Velindro, mais conhecido em Ovar por "Quim barbeiro", nasceu em Águeda no dia 10 de dezembro de 1951. É proprietário do cabeleireiro de homens "Salão Azul", situado na Rua dos Mártires da República.

Manuel da Silva Oliveira Duarte (Manuel "Paciência") nasceu no lugar da Ponte Reada, Ovar, em 9 de junho de 1935. Filho de Manuel de Oliveira Duarte, continuou o negócio de seu pai na Garagem Paciência, passando-o ao seu filho Fernando, com quem ainda trabalha, no centro histórico de Ovar.

Pág. 1 de 2
Pub