Minha terra, meu Museu Museu Municipal de Vale de Cambra
quinta, 07 junho 2018 08:08

Minha terra, meu Museu Destaque

Classifique este item
(2 votos)

Após visita ao Vale Mágico em busca da arte expressa nas ruas através do seu ‘Walking Tour de Arte Contemporânea’ voltamos ao ambiente  “… cercado de montanhas de formas extravagantes...” de Ferreira de Castro para saber mais da sua história, pois assim o teria de ser... e fomos ao museu.

O Museu Municipal de Vale de Cambra situa-se na freguesia de Macieira de Cambra nos antigos Paços do Município, que foi a sede do concelho até 1926. Dista 3Km do centro de Vale de Cambra e é o primeiro andar de um edifíco do séc. XIX onde funciona no rés-do-chão a Junta de Freguesia.

Museu Municipal de Vale de Cambra

 

Entramos - à direita o brasão de freguesia, à esquerda ‘Caaymbra’ e ao centro a escadaria.

Na génese da missão do museu e pelo ”permitir a fruição do vasto património concelhio...” (vide Museu Municipal) é gratificante estar perante um espaço reduzido que desafia a imensidão destes vales e onde através de recantos e objetos com história seguimos um pequeno e sinuoso trajeto que nos cativa pelo vislumbre dos saberes por ali expostos. Essa identidade histórica aliada à sua natural ‘geografia turística’ faz de Vale de Cambra parte integrante das Montanhas Mágicas.

 

Museu Municipal de Vale de Cambra

 

As exposições de Louça Preta, de Fainça Nalda, de Pesos e Medidas, do Ciclo do Vinho, do Mel e do Ciclo do Linho, perfilam no seu conjunto o museu para a sua função histórica e cultural.

A Câmara Municipal de Vale de Cambra tem agendada uma nova exposição entre 2 de Junho e 11 de Agosto de 2018, cujo tema ‘Saberes do Vale’ vem comprovar uma vez mais a aposta na “Valorização do Território, suas gentes e Tradições.”

Ao Ondas da Serra fica o ‘bichinho’ de lá voltar e registar esta exposição e que será mais tarde aqui agregada.

Bons passeios!!

Museu Municipal de Aveiro

 

 

Lida 133 vezes

Autor

Rui Sousa

A Natureza inspira-o. Som, imagem, aroma e sensações ‘... aquela parte do mundo onde naturalmente podemos simplesmente ser.’ Quer estar onde a vida e cultura de um povo faz parte do que a rodeia, onde vivenciar essa realidade faz sentir a saudade dessas memórias onde vive a história... onde podemos estar.

Últimas de Rui Sousa

Itens relacionados

Museus na região Aveiro

Ondas da Serra apresenta neste artigo uma seleção de museus que pode visitar, onde poderá apreender sobre história, património, história da cortiça, chapelaria, música, rádio, espécies de peixes, azulejos, casas antigas, ferramentas agrícolas ou como se fabricava o papel.

As Giestas da Maria Alice

Os nossos leitores devem estar recordados de termos contado a nossa aventura de bicicleta entre Castelo de Paiva e Alvarenga. A dada altura em Vila Viçosa – Espiunca - Arouca, no final duma subida, surgiu na curva uma pequena casa, com um bonito e colorido jardim à beira rua plantado. A pequena casa e terreno estavam totalmente submersos por todo o tipo de plantas, flores, vasos e onde as giestas eram rainhas. Como gostamos de fotografia e dos aromas que o ar adornava, paramos um pouco para contemplar a maravilha.

Onde param os fontanários de Ovar?

Espalhados pela cidade e arredores de Ovar, encontramos fontanários cuja função era dar de beber aos vareiros do concelho. A construção dos parques juntos às frentes ribeirinhas, têm melhorado a recuperação de alguns, mas ainda não é suficiente para evitar que parte do património desapareça. Medimos a saúde destas fontes durante um passeio de bicicleta ao longo de oito quilómetros com muitas derivações. Deixamos uma sugestão para planear uma visita a este património indelével da população de Ovar.

Faça Login para postar comentários
Pub