Regoufe – Saída do rebanho do redil Rebanho de cabras em Regoufe - Arouca
terça, 05 junho 2018 20:53

Regoufe – Saída do rebanho do redil Destaque

Classifique este item
(1 Vote)

Chegar a Regoufe – Arouca não é fácil, mas vale o esforço. Esta aldeia fica localizada no fundo de um vale e mantém ainda viva os ecos do seu passado agrícola, com o cultivo da terra, a pastorícia e restos da sua historia mineira. Ao caminhar pelas suas lajes de pedra encontramos a cada virar da esquina velhos agricultores, rebanhos de ovelhas, cabras ou outros animais.

A partir daqui podem-se fazer dois trilhos pedestres para a aldeia desabitada, mas não esquecida de Drave e Covelo de Paivô. Ambos os trilhos merecem a visita e no final pode tomar banho no pequeno lago ou nos rios que ali passam.  

Leia também: Conhecer Regoufe e Drave

Esta aldeia só por si e os seus arredores são suficientes para fazer-se belas caminhadas e apreciar as suas paisagens, as rotinas dos seus habitantes ou as ruínas das minas. Foi isso que um destes dias fizemos e aqui ficam um conjunto de fotos desses momentos.

Regoufe: Fonte Camara Municipal de Arouca

Do subsolo deste lugar e das montanhas que o envolvem foram extraídas e exportadas toneladas de volfrâmio, sobretudo para as forças aliadas e que serviram para o fabrico de material bélico, utilizado, em grande parte, durante a II Guerra Mundial, período durante o qual as minas foram concessionadas a empresários Ingleses que faziam a sua exploração.

Trabalharam aqui cerca de 1000 pessoas, oriundas de Valongo, Viseu, etc.

Leia também: Drave

 

 

Lida 212 vezes

Autor

Ondas da Serra

Ondas da Serra® é um Orgão de Comunicação Social com distribuição da informação pela Internet, que visa promover a identidade regional e o turismo através da promoção da cultura, património, monumentos, museus, desporto, economia, gastronomia, ecologia e coletividades dos concelhos da região norte do distrito de Aveiro, Ovar, Santa Maria da Feira, Espinho, São João da Madeira, Oliveira de Azeméis, Vale de Cambra, Arouca e dos restantes municípios desta região.

Itens relacionados

A caminhada à Ilha dos Amores: da balbúrdia ao silêncio

Falcão deu a última ordem de partida para a Ilha dos Amores faltavam 5 minutos para as 14 horas. Num instante, a balbúrdia do cais cedeu ao silêncio. A equipa do Ondas da Serra foi a última a zarpar rumo ao ponto alto da caminhada ‘Em busca do amor’. À nossa espera estava o almoço partilhada entre as 21 pessoas que se aventuraram por Castelo de Paiva este Domingo, 22 de Julho.

Eventos Ondas da Serra

Ondas da Serra pontualmente efetua alguns eventos onde pretendemos envolver a nossa comunidade. Nós achamos ser nosso dever partilhar os nossos conhecimentos, sobre yoga, meditação, amor que temos pela humanidade, património natural e arquitetónico, animais e tradições. Defendemos um mundo melhor, onde as pessoas vivam em harmonia consigo próprias e com o universo, sem semearem a discórdia. Já fomos andar de bicicleta, de bateira na Ria de Aveiro, de barco no Rio Douro, subimos serras, mergulhamos em lagoas, fizemos yoga e meditação e partilhamos almoços em locais fantásticos. Aqui ficam alguns dos nossos momentos, não perca a oportunidade de viajar connosco.

Ondas da Serra foi para Castelo de Paiva em “Busca do Amor”

Realizou-se no passado domingo, dia 22 de julho, mais um evento do Ondas da Serra. Sob o mote “Em busca do amor”, Castelo de Paiva acolheu esta nova iniciativa da nossa comunidade. Duas dezenas de pessoas, oriundas de Ovar, Espinho, Vila Nova de Gaia, Porto e Beja foram à aventura para a Ilha dos Amores. Este evento também foi especial porque a equipa do Ondas da Serra esteve toda presente.

Faça Login para postar comentários
Pub