Exposição OLHARES - Válega Os artistas Fernando Pinto e Inez Paes, proferindo algumas palavras na Exposição OLHARES
domingo, 30 julho 2017 22:18

Exposição OLHARES - Válega

Classifique este item
(1 Vote)

Foi inaugurada na manhã do dia 30 de julho, no auditório da Junta de Freguesia de Válega, a exposição "OLHARES... II Mostra de Fotografia de Válega". As 99 fotografias expostas pertencem a 31 artistas que escolheram a câmara fotográfica para pintarem os seus mundos. "Os seus pincéis são os dedos e as tintas as tonalidades do dia, como salientou o nosso colaborador Fernando Pinto. Nem todos os fotógrafos puderam estar presentes, mas não deixaram de ser apresentados e a sua colaboração valorizada.

Esta iniciativa, integrada nas comemorações do 32.º Aniversário da Elevação de Válega a Vila, conta com trabalhos de André Miguel Almeida, Ana Dias, Ana Paula Fonseca, Alexandre Oliveira, António Dias​, Bárbara Andrez, Brás Sousa Monteiro, Carlos Frazão​, Cláudia Pinho, Egídio Santos, Fernando Pinto​, Frederico Pinto​, Gabriel Viana, Gustavo Ribeiro​, Hugo de Almeida Pinho, Inez Andrade Paes​, Isabel Fernandes, João Cunha, Joaquim Casimiro​, José António Almeida, José Elvas, Luís Ferreira​, Manuel Vitoriano​, Mariana Tavares Esteves, Mário Jorge Cunha, Miguel Teles, Nuno Pereira, Pedro Lopes​, Pedro Alexandre Nunes, Rosa Maria Vital e Tiago Costa.

Na hora de os artistas falarem ninguém se chegava à frente, mas, como em outras ocasiões, o Fernando Pinto foi convidado a proferir algumas palavras. Este criativo artista vareiro aceitou o repto, mas retaliou de uma forma cavalheiresca, dizendo que só o fazia acompanhado de uma fotógrafa, o que veio a acontecer, com a intervenção de Inez Andrade Paes, artista e poeta natural de Moçambique e residente em Válega.

Para alguns dos autores ali representados, a fotografia expia a sua “insanidade”, como Gustavo Ribeiro fez questão de afirmar: "Se um psiquiatra visse as minhas fotos diagnosticava alguma coisa”, disse o fotógrafo.

Um facto interessante, que aproxima esta exposição ao projeto "ONDAS DA SERRA" é vermos tantas pessoas retratadas nas fotografias expostas, porque as pessoas, os rostos e expressões são muito importantes, preciosos, na nossa opinião. Urge mudar, equilibrar e harmonizar o mundo como fez questão de realçar Inez Andrade Paes, artista que retrata a natureza na sua arte de uma forma sublime.

No final do evento, os artistas receberam algumas lembranças. Destacamos a miniatura de uma telha que se produziu em tempos na Regedoura, lugar de Válega. A terminar, os presentes foram convidados a participarem no Porto de honra e a provarem a "Rodilha d’Ovar”, um novo doce vareiro criado por Rosa Rodrigues, que ganhou o 1.º prémio concurso “Doce do concelho de Ovar", em 2016, evento promovido na altura pela Confraria Gastronómica do Concelho de Ovar.

Convidamos os nossos leitores a visitarem esta belíssima exposição que estará patente ao público até ao próximo dia 5 de outubro. A não perder!

 

 

 

Lida 561 vezes

Autor

Ondas da Serra

Ondas da Serra® é um Orgão de Comunicação Social periódico, distribuído electronicamente, que visa através da inserção de notícias, promover a identidade regional, o turismo, e a divulgação/defesa do património natural, arquitectónico, pessoas, animais e tradições, dos concelhos da região norte do distrito de Aveiro, nomeadamente: Ovar, Santa Maria da Feira, Espinho, São João da Madeira, Oliveira de Azeméis, Vale de Cambra e Arouca e do forma mais geral dos restantes municípios do distrito.

Itens relacionados

A Forja do Mestre Cuteleiro Toni Pinho

Das mãos feridas por cortes, nascem no templo do Mestre, à força da têmpera e bigorna, facas, espadas, catanas e navalhas, que só um cuteleiro sabe forjar. O Ondas foi conhecer em Ovar, um raro homem de sabedoria ancestral, de nome António Santiago, que do bruto metal, imbuído de crenças orientais, faz peças únicas que intimidam só pelo olhar.

São João de Fontoura na Rota dos Cerejais

Os vastos horizontes que se têm aberto ao Ondas da Serra levaram-nos para fora de Aveiro para ver outras maravilhas do nosso país, desta vez fomos até São João da Fontoura em Resende, para degustarmos a sua Rota dos Cerejais.

Caldas de São Jorge | Terra de mártir, poesia, rio e águas termais

Caldas de São Jorge é uma freguesia de Santa Maria da Feira, bastante conhecida pelas suas águas termais, mas que tem outras riquezas à espera de serem descobertas.