Trilhos dos Pescadores nas belas arribas da Costa Vicentina Trilho dos Pescadores - 5 Etapa Zambujeira do Mar – Odeceixe Ondas da Serra

Trilhos dos Pescadores nas belas arribas da Costa Vicentina

Classifique este item
(4 votos)

O Trilho dos Pescadores é constituído por 13 etapas, com 226,5 km, com início em Sines, no sudoeste Algarvio e final em Lagos, nos Algarves. Estes percursos pedestres destacam-se pela beleza das assombrosas e arrepiantes arribas arrebatadas, ao longo do Parque Natural do Sudoeste Alentejano e Costa Vicentina. A fauna e flora são ricas e exuberantes, que lançam fragrâncias que se elevam na maresia e lhe inebriam os sentidos. Os nevoeiros matinais escondem segredos que o sol teima desvendar. Há recantos nos profundos abismos, que nunca houveram visto viva alma e poderão abrigar um tempestuoso Neptuno. Este é o reino da sedutora Calipso que o tenta atrair para o aprisionar na sua caverna, com o marulhar das águas, canto das aves, zumbido dos bichos e sibilante vento. Do alto dos pináculos poderá maravilhar-se com paisagens longínquas, praias exuberantes e pequenas enseadas com perdidos portos de pesca. Os seus caminhos milenares foram abertos pelos pescadores na sua árdua faina marítima. Neste artigo vamos contar-lhe a aventura da nossa da 5 etapa, entre Zambujeira do Mar e Odeceixe e como ficamos enamorados pela demanda do seu tesouro que havemos de abarcar.

Pode ler esta reportagem na totalidade ou clicar no título abaixo inserido para um assunto específico:

  1. Trilhos dos Pescadores: São Torpes - Sines > Lagos
    1. Enquadramento do percurso pedestres Trilho dos Pescadores
    2. Descrição do Trilhos dos Pescadores: 13 etapas e 226,5 km
    3. Ficha técnica do Trilhos dos Pescadores: 13 etapas e 226,5 km
    4. Mapa do Trilho dos Pescadores
    5. Sinalética do Trilhos dos Pescadores
  2. Trilhos dos Pescadores: 5 Etapa Zambujeira do Mar – Odeceixe
    1. Descrição do Trilhos dos Pescadores: 5 Etapa Zambujeira do Mar – Odeceixe
    2. Ficha técnica do Trilhos dos Pescadores: 5 Etapa Zambujeira do Mar – Odeceixe
    3. Localização de Zambujeira do Mar
    4. Descrição de Zambujeira do Mar
    5. História de Zambujeira do Mar
  3. Pontos de interesse do Trilhos dos Pescadores: 5 Etapa Zambujeira do Mar – Odeceixe
    1. Capela Nossa Senhora do Mar - Zambujeira do Mar
    2. Praia de Zambujeira do Mar
    3. Praia dos Alteirinhos
    4. Praia do Carvalhal
    5. Praia dos Machados
    6. Praia da Amália
    7. Aldeia Piscatória de Azenhas do Mar
    8. Odeceixe - Entre Rio e Mar
  4. Parque Natural do Sudoeste Alentejano e Costa Vicentina
    1. Costa Vicentina - 110 km de costa selvagem
    2. Mapa da Costa Vicentina
    3. Rota Vicentina
    4. Parque Natural do Sudoeste Alentejano
    5. Clima do Sudoeste Alentejano
    6. Fauna e Flora do Parque Natural do Sudoeste Alentejano
  5. Avaliação critica do Trilho dos Pescadores
  6. Contactos úteis de de Zambujeira do Mar
  7. Galeria de fotos do Trilho dos Pescadores

Trilhos dos Pescadores: São Torpes - Sines > Lagos

Enquadramento do percurso pedestres Trilho dos Pescadores

Trilho dos Pescadores - 5 Etapa Zambujeira do Mar – Odeceixe

A equipa do Ondas da Serra conheceu este percurso pedestre denominado, "Trilho dos Pescadores", quando passou férias no Sudoeste Alentejano, na aldeia da Zambujeira do Mar. O mesmo é muito extenso e tem várias etapas, nós apenas percorremos a quinta, entre Zambujeira do Mar e Odeceixe, com 18 km. No entanto ficamos de tal forma apaixonados que planeamos no futuro percorrê-lo na totalidade.

A Costa Vicentina com as suas falésias abismais rasgadas pelos grossos mares, que entram pela costa dentro e querem roubar a terra, deixa-nos completamente abismados pela sua atroz beleza, que nos leva amar os seus penedos e recortadas costas da criação. É uma experiência única caminhar navegando junto aos céus, mirando os abismos, por onde voam as gaivotas e olhar as ondas arrebater desalmadamente nas altaneiras encostas. A cada passo surge uma praia de arrepiar, um pináculo emerge do mar ou catedral é moldada nas arribas por Neptuno.

Por vezes irrompe do nevoeiro enlevado a formosa Calipso, que por nós se enamora e quer atrair à sua gruta para nos encerrar. Ela para nós iludir faz-nos acompanhado pelo marulhar das águas, canto dos pássaros, fragrância das flores e zumbidos dos insetos. Nós percorremos sozinhos este reino onde tentamos esvaziar as mentes, por vezes subjugadas pela ignorância humana, que queremos combater e temos na natureza uma forma de aprender. 

Descrição do Trilhos dos Pescadores: 13 etapas e 226,5 km

Trilho dos Pescadores - 5 Etapa Zambujeira do Mar – Odeceixe

"O conjunto de percursos pedestres denominados Trilho dos Pescadores, ficam situados junto à Costa Vicentina, tendo início em São Torpes - Sines, no Alentejo e final em Lagos, já no Algarve. O mesmo inclui um total de 13 etapas com 226,5 km. Este conjunto de percursos são provavelmente um dos melhores trilhos costeiros do mundo. O mesmo desenvolve-se sempre junto ao mar, seguindo os caminhos usados pelos locais para acesso às praias e pesqueiros. Este conjunto de trilhos são percorridos de forma linear, sendo aconselhado de norte para sul, embora também possam ser percorridos ao contrário.

Trata-se de percursos apenas pedestres, ao longo das falésias, duma beleza estonteante, com muita areia e por isso mais exigente do ponto de vista físico. O Trilhos dos Pescadores é um desafio ao contacto permanente com o vento do mar, à rudeza da paisagem costeira e à presença de uma natureza selvagem e persistente."1

Ficha técnica do Trilhos dos Pescadores: 13 etapas e 226,5 km1

  • Início do Trilhos dos Pescadores: São Torpes - Sines. Distrito de Setúbal, região do Alentejo e sub-região do Alentejo Litoral;
  • Final do Trilho dos Pescadores: Lagos, situada no sul de Portugal, distrito de Faro;
  • Meses aconselhados: Pode ser percorrido entre os meses de Setembro e Junho;
  • Números de etapas: 13 etapas;
  • Distância total das 13 etapas: 226,5 km;
  • Máximo de quilómetros máximo das etapas: 13 etapas de um dia, com um máximo de 22,5 km;
  • Descrição do Trilho dos Pescadores: Caminhos antigos utilizados por pescadores e moradores para aceder às praias e locais de pesca, junto às arribas e falésias do mar Oceano Atlântico;
  • Destaques: Destaca-se a beleza das paisagens, praias paradisíacas, fauna e flora e áreas naturais protegidas;
  • Tipo de piso: 60% a 70% de trilhos arenosos
  • Grau de dificuldade: Difícil;
  • Áreas naturais do Trilho dos Pescadores: Mais de 200 km ao longo do Parque Natural do Sudoeste Alentejano e Costa Vicentina;
  • Advertências: Ecossistema muito frágil, siga as marcações dos trilhos;
  • Sinalética própria, verde e azul: Sinalética intuitiva para fazer todo o percurso em autonomia, nos dois sentidos;
  • Alojamento e serviços: Alojamento e outros serviços ao longo de todo o percurso, disponível através de consulta do mapa interactivo;
  • Pedestrianismo: O Trilho dos Pescadores é para ser efetuado exclusivamente a caminhar;
  • Número máximo de pessoas por grupo: 20 pessoas por grupo;
  • Proibições no Trilho dos Pescadores:
    • Campismo: Proibido campismo selvagem. Procure os parques de campismo;
    • Circulação de veículos: É proibida a circulação de veículos nas dunas;
    • A prática de trail running não é compatível com o cuidado que este ecossistema exige;
  • Precauções:
    • Não recomendado a pessoas com vertigens ou medo de alturas;
    • As arribas são sistemas em permanente processo de erosão, o seu pisoteio representa necessariamente perigo de queda;

Mapa do Trilho dos Pescadores2

Mapa do Trilho dos Pescadores

Sinalética do Trilhos dos Pescadores1

A Sinalética do Trilhos dos Pescadores tem marcações próprias, com as cores verde e azul, que não são homologadas pela Federação de Campismo e Montanhismo de Portugal.

Sinalética do Trilhos dos Pescadores

Trilhos dos Pescadores: 5 Etapa Zambujeira do Mar – Odeceixe

Descrição do Trilhos dos Pescadores: 5 Etapa Zambujeira do Mar – Odeceixe

Trilho dos Pescadores - 5 Etapa Zambujeira do Mar – Odeceixe. Aldeia e praia de Zambujeira do Mar

"As praias dos Alteirinhos, Carvalhal, Machados e Amália abrem caminho até à Azenha do Mar, onde encontra um porto de pesca natural e para terminar, uma das mais impressionantes vistas de todo o território, a praia de Odeceixe vista da majestosa Ponta em Branco.

Repare nas formas das rochas mais antigas, escuras, que constituem as falésias. Quando elas se formaram, os estratos estavam numa perfeita posição horizontal. Agora apresentam dobras absolutamente espantosas, que surgem em manuais de Geologia e compêndios de Estratigrafia. Alguns estratos estão agora numa posição vertical, como paredes.

É interessante imaginar as forças capazes de dobrar rochas como se elas fossem massa folhada! Bem mais pacata e recente foi a formação dos tubos de areia consolidada que surgem um pouco por todo o trilho.

Neste troço vai encontrar abundantes marcas de presença de mamíferos, sobretudo carnívoros, que vivem nestas dunas. Dificilmente observará os animais, uma vez que eles têm hábitos nocturnos e permanecem todo o dia nas tocas. Mas será possível observar indícios da sua presença – dejectos, pegadas, tocas ou restos das caçadas nocturnas.

Neste troço existem: sacarrabos (localmente designado escalabardo), doninha, fuinha (também chamado papalvo), texugo, geneta e lontra. O coelho é outro mamífero que constrói, nas dunas mais estáveis deste troço, complexos sistemas de tocas. Reproduz-se por aqui tão abundantemente como reza a lenda e ainda bem que assim é, porque este mamífero é presa preferencial de 30 espécies de carnívoros!"1

Ficha técnica do Trilhos dos Pescadores: 5 Etapa Zambujeira do Mar – Odeceixe1

Trilho dos Pescadores - 5 Etapa Zambujeira do Mar – Odeceixe

  • Denominação: Trilhos dos Pescadores: 5 Etapa Zambujeira do Mar – Odeceixe;
  • Começo desta etapa: As etapas estão descritas de norte para sul, mas o sentido é meramente indicativo. O Trilho dos Pescadores está integralmente sinalizado nos dois sentidos. A norte começa na Zambujeira do Mar, na Capela de Nossa Senhora do Mar. A sul começa em Odeceixe, no início da Rua do Rio;
  • Coordenadas: GD - 37.524596  -8.786675 | GMS - 37°31'28.5"N 8°47'12.0"W | UTM - 29S 518849 4153091;
  • Distância: 18, 9 km;
  • Tempo: 5:29 h;
  • Grau de dificuldade: Moderado;
  • Acumulado: Subir: 242 m, descer: 262 m;
  • Avisos: Um troço da etapa Zambujeira do Mar » Odeceixe, do Trilho dos Pescadores foi encerrado. Encontra-se marcado no terreno um trilho alternativo;
  • Conselho da Rota Vicentina:
    • Abastecimento durante o percurso:
      • Ao km 6,5, encontra assinalado o desvio de 2 km até à aldeia do Brejão;
      • Ao km 9,5 atravessa a aldeia da Azenha do Mar;
    • Encurte esta etapa;
      • Entre a vila de Odeceixe e o topo norte da praia, o caminho segue por uma estrada asfaltada (4 km). Apanhe um táxi e torne a etapa mais curta;
      • Fique mais uma noite em Odeceixe. Aproveite os percursos circulares existentes nesta área para ficar mais algum tempo em Odeceixe;
  • Conselhos do Ondas da Serra:
    • Em virtude de existirem arribas muitos inclinadas e o piso ser em areia, o uso de bastões é de grande importância para reduzir o esforço, aumentar o equilíbrio e o ajudar na caminhada;
    • Use luvas para segurar os bastões, seja um profissional;
    • Leve água para beber;
    • Use protetor solar;
    • Nos dias que seja previsto maior calor comece logo aos primeiros raios do sol a caminhar, de forma a terminar cedo;
    • Não leve peso em excesso e equilibre o mesmo numa mochila sem folgas;
    • Use chapéu e roupa confortável e leve;
    • Não esteja incontactável e se for sozinho avise alguém que etapa vai fazer;
    • Junto das arribas tenha cuidado, não se aproxime demasiado;

Localização de Zambujeira do Mar

"Zambujeira do Mar é uma antiga freguesia portuguesa do município de Odemira, no Alentejo, com 42,96 km² de área e 912 habitantes (2011). A sua densidade populacional era 21,2 hab/km². Foi elevada a freguesia em 30 de Junho de 1989 (pertencia antes à freguesia de São Teotónio), sendo a mais pequena do concelho."4

"A freguesia de São Teotónio possui uma área de 347,3km2, com uma população de 8694 habitantes, segundo os Censos de 2021, dos quais cerca de 3200 são imigrantes para trabalhar em estufas agrícolas. Em 2013 devido a reorganização administrativa do território português esta freguesia anexou a freguesia da Zambujeira do Mar. São Teotónio destaca-se pela sua Feira de Atividades Culturais e Económicas do Concelho de Odemira, – FACECO – e por ser casa de um dos maiores festivais de verão do país, o MEO Sudoeste. As principais atividades económicas da freguesia são o turismo, a agricultura e a pesca."5 

Descrição de Zambujeira do Mar

"A população ocupa-se sobretudo no sector primário (pesca e agricultura). Mas, pela sua situação geográfica e a existência de praias bonitas e despoluídas, tem vindo a tornar-se uma importante estância balnear do litoral alentejano, alterando o panorama das atividades socioeconómicas. É, cada vez mais, uma freguesia virada maioritariamente para o turismo onde se encontra uma série de praias muito procuradas  pela beleza que encerram em si mesmas e pela calma e momentos de lazer que proporcionam a quem as procura. Assim, o sector terciário tem vindo a ganhar importância face às outras atividades, sobretudo as ocupações profissionais ligadas ao turismo. Para além dos restaurantes, bares, pensões, aluguer de casas particulares ou turismos de habitação - que funcionam, na sua maioria, sazonalmente - estão abertos todo o ano 1 padaria, alguns supermercados, alguns cafés, 1 papelaria, 2 lojas de vestuário, 2 talhos, 1 parque de campismo e uma farmácia."6

"A costa de Zambujeira do Mar, integrada no Parque Natural do Sudoeste Alentejano e Costa Vicentina, é debruada a falésias e pequenas praias que, fora das época alta turística, são paraísos usados por poucos. Destacam-se, além da praia central da Zambujeira, as praias dos Alteirinhos, Nossa Senhora, Arquinha e Tonel.

A principal atividade é o turismo, mas são também relevantes a agricultura, a pecuária e a pesca, albergando um dos quatro portos do concelho (chamado de Entrada da Barca). Nos últimos anos, tem crescido bastante o turismo rural, com um punhado de empreendimentos de qualidade em redor da aldeia.

Em agosto realizam-se os três maiores eventos do calendário Zambujeirense: na 1.ª semana do mês, o Festival do Sudoeste, o maior dos festivais de música de Verão do país, sediado a alguns quilómetros da aldeia; a 15 de Agosto, as festas religiosas e procissão dedicadas à padroeira local, Nossa Senhora do Mar; a 29 de Agosto, a feira anual.

A coletividade da terra, a Associação Cultural e Recreativa Zambujeirense, realiza diversas atividades lúdicas, culturais e desportivas."4

História de Zambujeira do Mar

"Zambujeira do Mar, povoação situada a escassa distância do antigo abrigo piscatório da Angra do Sardão (hoje, Entrada da Barca), teve origem no início do século XX. A sua praia era, então, um dos pontos da costa onde anualmente se tomava o tradicional "Banho do 29", acabando por se tornar uma concorrida estância balnear."6

"No início do séc. XX existiam na Zambujeira do Mar apenas algumas casas e cabanas de pescadores. Contudo, a beleza virgem do local desde cedo cativou habitantes de freguesias próximas e turistas, que por ventura aqui construíram casa. Hoje em dia, conta com aproximadamente 900 habitantes. Contudo, no período de verão o número de habitantes aumenta consideravelmente."7

Pontos de interesse do Trilhos dos Pescadores: 5 Etapa Zambujeira do Mar – Odeceixe

Capela Nossa Senhora do Mar - Zambujeira do Mar

Trilho dos Pescadores - 5 Etapa Zambujeira do Mar – Odeceixe. Capela Nossa Senhora do Mar - Zambujeira do Mar

Praia de Zambujeira do Mar

Trilho dos Pescadores - 5 Etapa Zambujeira do Mar – Odeceixe. Praia de Zambujeira do Mar

"Eleita a “Melhor Praia Urbana” nas 7 Maravilhas Praias de Portugal 2012, é um dos destinos turísticos mais procurados da zona. Várias gerações têm a referência da Zambujeira do Mar "como a sua praia”. Ladeada por pequenos areais, oferece excelentes condições para a prática de surf e bodyboard. Constitui ótimos refúgios para desfrutar de momentos de verdadeira descontração e contacto com a natureza. Há quem defenda que o pôr-do-sol nesta praia é o mais bonito do mundo!"3

Praia dos Alteirinhos

Trilho dos Pescadores - 5 Etapa Zambujeira do Mar – Odeceixe, Praia dos Alteirinhos

"Localizada a sul da aldeia de Zambujeira do Mar. É uma praia bastante tranquila e também uma das praias do concelho classificada para a prática de naturismo. Protegida pela alta falésia, o acesso faz-se através de uma escadaria."3

Praia do Carvalhal

Trilho dos Pescadores - 5 Etapa Zambujeira do Mar – Odeceixe, Praia do Carvalhal

"A Praia do Carvalhal localiza-se a poucos quilómetros a sul da Zambujeira do Mar. O acesso faz-se a partir da localidade do Brejão ou a partir da Zambujeira do Mar. Nos últimos anos, esta simpática praia tem constituído uma alternativa às concorridas praias mais a norte. Apresenta-se num quadro natural único, caracterizado por um vale profundo, recortado por um riacho que atravessa a praia até ao mar.

A Praia do Carvalhal é ladeada por altas arribas, que a protegem e escondem. Reúne os requisitos essenciais para o conceito de praia: sol, excelente qualidade de água e do areal, beleza e harmonia com a natureza."3

Praia dos Machados

Trilho dos Pescadores - 5 Etapa Zambujeira do Mar – Odeceixe, Praia dos Machados

"A Praia do Machado é uma praia selvagem que se situa a sul da Zambujeira do Mar, logo depois da praia do Carvalhal. Para lá chegar pode deixar o carro no topo da falésia da praia do Carvalhal sentido sul, e seguir pelo trilho da Rota Vicentina que passa ali pertinho; são cerca 10 minutos a pé e quando avistar a praia, à sua frente, encontra uma paisagem deslumbrante que só apetece lá ficar."13

Praia da Amália

Trilho dos Pescadores - 5 Etapa Zambujeira do Mar – Odeceixe, Praia da Amália

"A Praia da Amália deve o seu nome ao facto de ser o retiro da maior fadista portuguesa. Amália Rodrigues possuía uma casa no alto da falésia que frequentava para repor energias. A Praia é selvagem e muito bonita. Para a encontrar, percorre um trilho ladeado por um riacho e túneis formados pela vegetação. A paisagem, do alto da falésia, deslumbra. Uma íngreme escadaria  e algumas cordas permitem o acesso à praia."14

Aldeia Piscatória de Azenhas do Mar

Trilho dos Pescadores - 5 Etapa Zambujeira do Mar – Odeceixe, Porto de Pesca de Azenhas do Mar

"A Povoação de Azenha do Mar e o seu pitoresco Porto de Pesca representam um dos principais recantos turísticos do Concelho de Odemira e da Costa Alentejana.

O lugar da Azenha do Mar, pertencente à freguesia de S. Teotónio é uma comunidade recente. Formou-se por volta da década de 1960, quando surgiu a ideia e a hipótese de ter melhor vida na apanha das algas. Então, tal como no restante mundo rural, os camponeses sem propriedades, enfrentavam duras condições de vida e sem alternativas de rendimentos que não fosse a emigração para os centros urbanos ou para o estrangeiro. Foi então que por esta altura surgiu um homem cuja origem é incerta e que fomentou a ideia de que a apanha das algas dava dinheiro.

Trilho dos Pescadores - 5 Etapa Zambujeira do Mar – Odeceixe, Porto de Pesca de Azenhas do Mar

Assim este local dispondo de uma enseada protegida por altas falésias e de fácil acesso, contando com uma nascente de água potável e a passagem de um pequeno Ribeiro, que fertilizava terra arável, começou por ser ocupado gradualmente por famílias das redondezas que assim tentavam a sua sorte. O nome do lugar deve-se à existência de uma Azenha que com a força motriz da ribeira, servia para moer o cereal.

Trilho dos Pescadores - 5 Etapa Zambujeira do Mar – Odeceixe, Porto de Pesca de Azenhas do Mar

Em 1967 fixou-se a primeira família, seguindo-se depois outras que foram desenvolvendo o mesmo tipo de actividade, da familiaridade com o mar através da apanha das algas nasceu também a actividade piscatória, se bem que muitos dos habitantes oriundos de Odeceixe já praticassem esta actividade. A apanha de algas é uma actividade sazonal, complemento da actividade da pesca, efectuada através de mergulho por alguns pescadores da Azenha do Mar. Depois de recolhida e seca ao sol, as algas são vendidas para a indústria transformadora.

Trilho dos Pescadores - 5 Etapa Zambujeira do Mar – Odeceixe, Bairro dos Pescadores de Azenhas do Mar, Rua do Robalo

Contudo o tipo de pesca que se pratica é artesanal, em pequenas embarcações, o porto de abrigo é rudimentar, mas foi melhorado por intervenção do Município após as grandes intempéries. O aglomerado tem conseguido um crescimento “sustentado”, pois o único Bairro é destinado exclusivamente a Pescadores residentes, situação impar na nossa região e que tem contribuído de forma decisiva para que a Azenha do Mar preserve de forma natural e harmoniosa as suas raízes.

Horário da Lota: A lota é por volta das 11h. Chegada de barcos até essa hora. Ao sábado e domingo fecha."3 

Odeceixe - Entre o Rio e Mar

Trilho dos Pescadores - 5 Etapa Zambujeira do Mar – Odeceixe, chegada a Odeceixe

"Odeceixe é uma pequena vila junto ao Rio Seixe, que faz fronteira entre o Alentejo e o Algarve. É a primeira povoação algarvia quando se vem do norte e continua a ser uma vila tranquila, apesar de já ser um popular destino turístico desde a década de 1970, quando foi descoberta por hippies e naturistas. Atualmente é visitada pela beleza da sua praia, que se situa no Parque Natural do Sudoeste Alentejano e Costa Vicentina, e pelo encanto da típica vila."9

Trilho dos Pescadores - 5 Etapa Zambujeira do Mar – Odeceixe, chegada a Odeceixe

Parque Natural do Sudoeste Alentejano e Costa Vicentina

Costa Vicentina - 110 km de costa selvagem

Costa Vicentina - Odemira

"Valorizada do ponto de vista paisagístico e ecológico, apresenta uma linha de costa caracterizada, genericamente, por arribas elevadas, cortadas por barrancos profundos, pequenas praias, ribeiras e linhas de águas temporárias, estuários e sapais que albergam uma grande diversidade de habitats."7

"São 110 km de costa selvagem e cerca de 75 mil hectares de área protegida, inseridos no Parque Natural do Sudoeste Alentejano e Costa Vicentina, constituído por um conjunto variado de habitats, alguns deles ainda pouco alterados, onde ocorrem diversas espécies de plantas endémicas e um grande número de espécies animais, com destaque para os anfíbios, aves e fauna marinha.

Unida por duas regiões portuguesas de particular beleza, esta costa alia o romantismo e tranquilidade do Alentejo à única faixa litoral do Algarve verdadeiramente genuína e selvagem. Natureza, ruralidade, autenticidade e um clima ameno, temperado por mais de 300 dias de sol por ano, fazem desta região um destino imperdível para os amantes do turismo de natureza."9

Mapa da Costa Vicentina10

Mapa da Costa Vicentina

Rota Vicentina

Rota Vicentina - Costa Vicentina

"A Rota Vicentina é apropriada para quem gosta de fazer caminhadas, observar a natureza envolvente, ir à descoberta do desconhecido e apreciar a calma, a rota vicentina é sem dúvida um dos lugares a conhecer antes de morrer!

Esta rota que já tem possui uma certificação europeia para os seus percursos, é constituída por uma rede com cerca de 400 quilómetros de trilhos pedestres pelo Alentejo litoral até ao Algarve.

A Rota Vicentina, composta por vários percursos pedestres ao longo da costa sudoeste de Portugal soma já cerca com 400 quilómetros sinalizados para caminhar entre Santiago do Cacém (Alentejo) e o Cabo de S. Vicente (Algarve).

Foi inaugurada em 2012 e desenvolvida em parceria entre entidades públicas e empresários locais, que apostam no turismo de natureza como via de desenvolvimento incontornável para toda a região. A rota engloba o Caminho Histórico, Trilho dos Pescadores e Percursos Circulares.

Poderá usufruir da Rota Vicentina com belas caminhadas ou então de bicicleta(BTT), tudo vai depender do seu gosto de apreciar o ambiente envolvente desta região. Aproveite também para dormir nesta região e depois traçar o seu caminho para explorar na Rota Vicentina: encontre aqui os melhores hotéis e locais de dormidas.

Os caminhos já existiam, dividindo-se como traços no meio da paisagem. Uns mais largos, outros apenas uma pequena linha ou a noção de que era preciso ir de um ponto ao outro.

Atalhos e veredas que eram percorridos pelas gentes locais, pelos turistas mais aventureiros ou por aqueles que queriam aventurar-se e perder-se na Natureza. Agora todos esses percursos foram delineados, mapeados e integralmente sinalizados, criando uma rede pedestre com várias etapas e ao qual se deu a designação de Rota Vicentina."12

Parque Natural do Sudoeste Alentejano

Parque Natural do Sudoeste Alentejano - Odemira

"Esta área protegida, com uma grande diversidade de habitats costeiros, foi classificada a fim de preservar a sua diversidade traduzida na presença de uma flora enriquecida pela presença de vários endemismos e de uma fauna em que a avifauna e ictiofauna detêm um papel destacado.

O Parque Natural do Sudoeste Alentejano e Costa Vicentina ocupa uma superfície de 89.568,77 ha (60.577,25 ha de área terrestre e 28.991,52 ha de zona marinha) estendendo-se por uma faixa estreita do litoral - Costa Sudoeste - entre S. Torpes e Burgau. A Costa Sudoeste como é denominada, por vezes, esta zona, corresponde a uma zona de interface mar-terra com características muito específicas que lhe conferem uma elevada diversidade paisagística, incluindo alguns habitats que suportam uma elevada biodiversidade, tanto florística como faunística.

A rede hidrográfica da Costa Sudoeste é constituída por cursos de água pertencentes à bacia hidrográfica do rio Mira e à bacia hidrográfica do Barlavento Algarvio constituída, por alguns sistemas atípicos temporários, para a sustentação de elevado número de espécies da flora e da fauna, incluindo algumas espécies de peixes prioritárias e endémicas. As suas galerias ripícolas constituem um habitat relevante para a migração de passeriformes transharianos bem como para a alimentação e refúgio de várias espécies de mamíferos. Mas, não mais importantes, são alguns estuários com as suas zonas de nursery para várias espécies de peixes, como habitat privilegiado de alimentação, repouso e nidificação para aves migradoras.

No que respeita aos aspetos económicos, destaca-se o setor primário, ligado à atividade agrícola e à pecuária. Grande parte da área encontra-se ocupada por terrenos agrícolas, maioritariamente por sistemas e culturas tradicionais, com exceção da área ocupada pelo Perímetro de Rega do Mira, onde a disponibilidade de água tem permitido a reconversão e intensificação dos sistemas produtivos."11

Clima do Sudoeste Alentejano 

"O Sudoeste de Portugal tem um dos melhores climas do mundo e há milhares de anos que assim é… a prová-lo está o facto de esta região ter sido um refúgio para muitas espécies da flora e da fauna, durante as últimas glaciações. Muitas dessas espécies ficaram por cá até hoje, estando as populações mais próximas a centenas de km de distância. Também se encontram no Sudoeste português muitas espécies endémicas, ou seja, que não ocorrem em nenhum outro sítio do mundo.

Os invernos são breves e nunca muito frios, mas oferecem a chuva suficiente para fecundar a terra para os nove meses em que o sol é rei. A harmonia em que por cá viveram a natureza e o Homem, desde a Pré-História, reflete-se em habitats plenos de diversidade."11

Fauna e Flora do Parque Natural do Sudoeste Alentejano

Trilho dos Pescadores - 5 Etapa Zambujeira do Mar – Odeceixe, flora

  • "Podem explorar-se as rochas deixadas a descoberto na maré vazia (com estrelas-do-mar, ouriços, percebes e búzios…);
  • As falésias escuras do Alentejo (onde nidificam cegonhas, falcões, andorinhões, gralhas, rabirruivos…);
  • As falésias brancas do Algarve (onde se encontram pegadas de dinossauros, fósseis de corais e grutas escuras com seres fantásticos), as dunas (com plantas raras e endémicas, outras aromáticas e medicinais…);
  • A foz dos rios e ribeiros (onde se reproduzem peixes, moluscos e crustáceos);
  • Os planaltos costeiros (onde se observam as migrações de milhares de aves no Outono, incluindo as grandes planadoras);
  • Os charcos temporários (onde vivem crustáceos pré-históricos e quase todos os anfíbios que ocorrem em Portugal);
  • Os vales encaixados (com carvalho-português, lianas e arbustos de bagas coloridas);
  • Os ribeiros de água límpida (onde a lontra é rainha);
  • As florestas de pinheiros e sobreiros (onde abundam javalis e se podem colher cogumelos e espargos bravos);
  • Mas também os ambientes modificados pelo Homem – os montados, os prados, os pomares, os olivais – onde a biodiversidade continua a ser notável!"11

Avaliação crítica do Trilho dos Pescadores - 5 Etapa Zambujeira do Mar – Odeceixe

  • Avaliação positiva:
    • Beleza natural das falésias da Costa Vicentina;
    • Beleza das praias;
    • Riqueza da fauna e da flora;
    • Valor arquetetónica:
      • Zambujeira do Mar;
      • Azenhas do Mar;
      • Odeceixe;
  • Avaliação problemática:
    • Em dias de calor acentuado pode não haver sombras;
    • Piso em areia;
    • Poucos locais para comer e beber;
    • Sinalética própria, verde e azul, não homologada pela Federação de Campismo e Montanhismo de Portugal, que pode causar confusão; 

Contactos úteis de de Zambujeira do Mar

LINHA MUNICIPAL DE PROTEÇÃO CIVIL/24H: Telefone: 800 210 367

Número Nacional de Emergência: Telefone: 112

Linha SNS24 - Horário 24 horas: Telefone: 808 24 24 24 

Município de Odemira: Telefone: 283 320 900

Praça de República 7630-139 Odemira Email: geral@cm-odemirat

Horário 09h00-17h00 dias úteis Email: turismo@cm-odemira

 

Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Odemira: Telefone: 283 320 800

Estrada Nacional 123.7630-909 Email: Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.

Horário 24 horas

 

Urgência Básica: Telefone: 283 322 133

Vale Pegas de Baixo, 7630-236 Odemira 

Horário: 24 horas

 

Unidade Local de Saúde do Litoral Alentejano, EPE Hospital: Telefone: 269 818 100

Monte do Giardinho, 7540-230 Santiago do Cacém Email: geral@usamin-saude

Horária 24 Horas

 

GNR-Posto Territorial de Odemira: Telefone: 283 322 171

Estrada da Circunvalação 7630-130 Email: ct.bja dodm.poom@gal

Horário 24 horas

 

GNR-Posto Territorial de São Teotónio Telefone: 283 959 017

Rua 25 de Abril 7630-611 São Teotónio Email: etaja.dodm.pst@grat

 

Capitania do Porto de Sines - Policia Marítima: Telefone: 269 100 200

Rua do Forte 7520-2001 Email: capitania.sines@marinhapt

Horário 24 horas

 

APA/ARH Alentejo - Administração da Região Hidrográfica do Alentejo L.P: Telefone: 266 768 200

Ax Eng Arantes e Oliveira n 193, 7004-514 Email: Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.

Horária 09h00-12h30 14h00-18h30 (dias úteis)

 

Parque Natural do Sudoeste Alentejano e Costa Vicentina (PNSACV): Telefone: 283 322 735

Rua Serpa Pinta 32, 7630-174 Odemira

Horaria 09H00-12H30/1400-17h00

SOS Ambiente Telefone: 808 200 250

SEPNA - Fiscalização ambiental da GNR: Horário 24 horas Email: sepna@gnr

Galeria de fotos do Trilho dos Pescadores

Créditos e Fontes pesquisadas 

Texto: Ondas da Serra com exceção do que está em itálico e devidamente referenciado.

Fotos: Ondas da Serra

1 - rotavicentina.com/trilho-dos-pescadores
2 - almargem.org/www/images/Atividades/rotaVicentina.jpg
3 - turismo.cm-odemira.pt
4 - pt.wikipedia.org
7 - zambujeiraadventures.com/pt-pt/gallery/zambujeira-do-mar
8 - algarveportugaltourism.com/turismo/odeceixe.html
9 - rotavicentina.com/a-regiao/
10 - Foto: ICFN - Instituto da Conservação da Natureza e das Florestas
11 - icnf.pt/conservacao/rnapareasprotegidas/parquesnaturais/pnsudoestealentejanoecostavicentina
12 - costa-alentejana.pt/a-rota-vicentina/
13 - guiadacidade.pt/pt/poi-praia-do-machado-284452
14 - alentejoturismo.pt/praia-da-amalia/

Pesquisas bibliográficas

5 - Duarte, C. I. F. (2023). Quantificação e percepção pública de geoindicadores costeiros em nove praias do Sudoeste Alentejano e Costa Vicentina (Master's thesis).
6 - Claudino, M. C. M. (2008). Educação permanente e troca de saberes entre gerações: o estudo de uma comunidade rural (Doctoral dissertation).

Lida 1022 vezes

Autor

Ondas da Serra

Ondas da Serra® é uma marca registada e um Órgão de Comunicação Social periódico inscrito na ERC - Entidade Reguladora para a Comunicação Social, com um jornal online. O nosso projeto visa através da publicação das nossas reportagens exclusivas e originais promover a divulgação e defesa do património natural, arquitetónico, pessoas, animais e tradições do distrito de Aveiro e de outras regiões de Portugal. Recorreremos à justiça para defendermos os nossos direitos de autor se detetarmos a utilização do nosso material, texto e fotos sem consentimento e de forma ilegal.