1.ª Resistência BTT disputou-se em Anadia capital do espumante 1.ª Resistência BTT em Anadia

1.ª Resistência BTT disputou-se em Anadia capital do espumante

Classifique este item
(0 votos)

Mais de uma centena de ciclistas participou na 1.ª XCR Resistência BTT – Anadia Capital do Espumante (Urban e Rural – 3 horas,) promovida pela Associação Recreativa de Grada (ARG), em colaboração com a Câmara Municipal de Anadia. A prova decorreu no âmbito do programa da candidatura de Anadia a Cidade Europeia do Desporto 2020.

O mau tempo que se fez sentir não facilitou em nada a vida aos atletas, dado que os trilhos ficaram bastante pesados, tornando mais difícil o seu desempenho. Mas, apesar das condições adversas, foram muitos os “betetistas” que marcaram presença na prova, oriundos de vários pontos do país, nomeadamente do norte e do centro de Portugal.

O XCR é uma das vertentes do BTT, que junta a Resistência Urbana e a Rural. Neste percurso fechado na cidade de Anadia, com cerca de 5 km, e com partida e chegada junto ao Pavilhão Municipal de Anadia, os participantes tiveram de pedalar durante três horas, ganhando quem conseguiu dar mais voltas nesse período. A solo ou em equipas duplas, os atletas masculinos disputaram a prova nas categorias de Juniores, Elites, Veteranos A, B e C, enquanto as senhoras participaram em Feminino e Master Feminino. As equipas correram em duplas femininas, masculinas e mistas.

Aurélio Duarte, responsável da ARG e diretor da prova, fez um “balanço positivo” do evento, dizendo que “tudo correu bem - apenas o S. Pedro não ajudou muito”. Destacou ainda que o número de participantes também esteve dentro das previsões da organização. De referir que esta é a terceira prova de BTT que a associação de Grada organiza, tendo as duas primeiras sido dedicadas à vertente de XCM (maratona).

Todos os premiados receberam como troféu uma garrafa de espumante personalizada. Na sessão de entrega, a Câmara de Anadia esteve representada pelo vereador Lino Pintado, que deixou um agradecimento público à organização da prova, bem como a todos aqueles que a disputaram.

O evento contou com o apoio financeiro e logístico do Município de Anadia, da Freguesia de Vila Nova de Monsarros, da União das Freguesias de Arcos e Mogofores, e de algumas empresas do concelho.

 

 

RESULTADOS:

Duplas Masculinas:

1.º - Luís Paixão - Fábio Silva / Korpo Activo BTT - UDLorvan (12 voltas - 3h11m19s)

2.º - Carlos Metrogos - Pedro Santos / ADRC Partner Bike (11 voltas - 3h04m58s)

3.º - Fernando Melo - Pedro Torrão / Cães de Caça BTT (11 voltas - 3h08m52s)

 

Duplas Mistas

1.º Lúcio Espanhol - Sandra Rocha (11 voltas -  3h15m40s)

2.º Carla Bizarro - João Sequeira / Power Bike (10 voltas - 3h00m22s)

3.º Luís Tomé - Ana Messias / Korpo Activo BTT / UD Lorvan (10 voltas - 3h03m50s)

 

Juniores

1.º Marcelo Oliveira / Ride My Bike (10 voltas - 3h09m19s)

2.º Guilherme Almeida / Vilanovense (10 voltas - 3h10m57s)

3.º David Gomes / ADRCPA BTT S. Tiago (9 voltas - 3h13m51s)

 

Sub23 Elites

1.º João Mano / Pabol Peixe Ovar (12 voltas - 3h01m02s)

2.º Jonathan Doutor / Trepanelas (12 voltas - 3h06m05s)

3.º Tiago Correira / Arada Atlético Clube (12 voltas - 3h07m07s)

 

Masters 30

1.º João Bizarro / Blackbulls Clube Condeixa (12 voltas - 3h07m21s)

2.º Paulo Duarte / Aroubike (12 voltas - 3h13m57s)

3.º Bruno Batista / Clube BTT Águeda (11 voltas - 3h01m57s)

 

Masters 35

1.º Carlitos Ramos / ACCM BTTeam (13 voltas - 3h16m13s)

2.º Luís Gomes (12 voltas - 3h04m21s)

3.º Eleutério Mota / Trepanelas (12 voltas - 3h06m07s)

 

Masters 40

1.º Jorge Santos / Barcouço Bike Team TPP (13 voltas - 3h16m10s)

2.º Alexandre Casimiro / Korpo Activo BTT UDLorvan (12 voltas - 3h09m57s)

3.º Pedro Figueira / Barcouço Bike Team (11 voltas - 3h09m10s)

 

Masters 45

1.º Jorge Ribeiro / Mouquim Afacycles (11 voltas - 3h01m55s)

2.º Rui Doutor / Trepanelas (11 voltas - 3h08m12s)

3.º Pedro Santo / SRAM Factory Team (10 voltas - 2h55m21s)

 

Masters 50

1.º Fausto Martins / Korpo Activo BT UDLOrvan (10 voltas - 3h10m31s)

2.º Carlos Borges (10 voltas - 3h20m48s)

3.º João Silva / Blackbulls (9 voltas - 2h59m45s)

 

Masters 55

1.º Celso Fernandes (11 voltas - 3h12m04s)

2.º Manuel Monteiro / Amigos do BTT Terras de Algodres (9 voltas - 3h09m52s)

3.º António Girão (9 voltas - 3h18m19s)

 

Lida 194 vezes

Autor

Ondas da Serra

Ondas da Serra® é um Orgão de Comunicação Social periódico, distribuído electronicamente, que visa através da inserção de notícias, promover a identidade regional, o turismo, e a divulgação/defesa do património natural, arquitectónico, pessoas, animais e tradições, dos concelhos da região norte do distrito de Aveiro, nomeadamente: Ovar, Santa Maria da Feira, Espinho, São João da Madeira, Oliveira de Azeméis, Vale de Cambra e Arouca e do forma mais geral dos restantes municípios do distrito.

Itens relacionados

De Ovar a Aveiro: sobre a importância do tempo

O Ondas da Serra, ou melhor o Sílvio, o Rui e eu, percorreu Ovar a Aveiro em bicicleta. A aventura começou no primeiro dia em que se ponderou fazer o caminho desde a cidade vareira à cidade dos canais, sempre com a Ria como apoio. Foram mais de 10 horas de percurso e perto de 90 quilómetros de caminho. Mais do que pedalar, ficar espalmado ou mergulhar os pés na lama, ficou a importância do tempo.

Terras de Fuste, Função e Paço de Mato

Ondas da Serra partiu à descoberta um destes dias por terras de Vale de Cambra. Deixamos o carro em Rogê, perto do Centro Cívico e partimos para desbravar terrenos e procurar aventuras. Não fomos de caravela, nem navegamos numa nau, levamos a bicicleta, não levamos varapau. 

Paraduça e suas gentes

O Ondas viajou até Paraduça – Vale de Cambra, onde conhecemos alguma das suas gentes e moinhos de rodízio. Nesta aventura tivemos como guia o PR6 – Rota dos Moinhos, que está muito bem assinalado e aconselhamos vivamente. O tempo não esteve famoso, a chuva miudinha não parou de cair, o ambiente estava enevoado e esperamos em vão que o céu mostrasse o seu sorriso.

Faça Login para postar comentários
Pub