Ondas da Serra apresenta neste artigo uma seleção de museus que pode visitar, onde poderá apreender sobre história, património, história da cortiça, chapelaria, música, rádio, espécies de peixes, azulejos, casas antigas, ferramentas agrícolas ou como se fabricava o papel.

A relação visceral com Ovar tem consciência da sua existência sempre que Manuel Faneco fala sobre o amor que tem pela cidade. É conhecido por Nené e há mais de 10 anos que defende a conservação da zona verde que envolve a foz do rio Cáster. Defende e luta por ela ao mesmo tempo que se esforça por tornar a comunidade consciente da urgência de agir.

O “Ondas da Serra” visitou o Museu Marítimo de Ílhavo, situado na Avenida Dr. Rocha Madahíl, edifício de arquitetura moderna que pertence à Câmara Municipal daquela cidade do distrito de Aveiro. Após termos percorrido as várias salas de exposições, algumas de rara beleza, ficámos fascinados com a coleção de MALACOLOGIA. Não sabe do que se trata? Aceite o nosso conselho, pegue na família, e vá até à terra dos bacalhoeiros apreciar este e outros tesouros do mar.

Os 8 km dos Passadiços do Paiva levaram a equipa do Ondas da Serra por paisagens de beleza intocável e deixaram uma certeza: a aventura começa no primeiro degrau e é diferente para todos os exploradores. Localizados na margem esquerda de um dos rios mais cristalinos de Portugal, o rio Paiva, os caminhos de madeira serpenteiam por encostas, águas bravas e praias fluviais.

No passado sábado dia 23 de setembro 2017, pelas 13h40, fizemos uma viagem no tempo a bordo do Comboio Histórico do Vouga, entre Aveiro e Macinhata do Vouga, com paragem no regresso em Águeda. Em outras eras o tempo corria mais devagar e este tipo de transporte cruzava aldeias e estava próximo das populações. As viagens não eram tão cómodas, mas as janelas abriram-se para os passageiros sentirem o ar matinal no rosto ou o negro do entardecer.