A nossa epopeia marítima glorificada pelo nosso poeta mor Luís de Camões, descreve-nos um lugar edílico na “Ilha dos Amores”, Cantos IX e X d'Os Lusíadas. Nestes cantos é revelado a disposição da deusa Vénus em premiar os marítimos portugueses, com um merecido descanso e com prazeres divinos, numa ilha paradisíaca, no meio do oceano, a Ilha dos Amores. Os ventos estavam favoráveis e levou-nos ao encontro desta Ilha em Castelo de Paiva. Localizada em frente ao porto do Castelo, com vista para a Ilha dos Amores, parte um percurso pedestre com o mesmo nome. A sua localizada privilegiada no Rio Douro e junto à foz do Rio Paiva tem uma beleza e encanto especial.

14 de outubro a 25 novembro

Para a XVIII edição, o Grupo de Teatro Renascer preparou uma programação de excelência, com vários espectáculos, sendo que 2 deles são peças profissionais de grande sucesso a nível nacional.

Em 29 de dezembro de 2016, o "À PALAVRA", no Museu de Ovar, ofereceu ao público as 51 capas da revista “Reis”, as letras e melodias da JOC/LOC e os testemunhos dos membros da equipa responsável por esta publicação anual ligada a esta trupe reiseira. Este encontro cultural contou com a presença do vice-presidente da Câmara Municipal, Domingos Silva, do presidente da União de Freguesias, Bruno Oliveira, e de Jorge Castro Ribeiro, da Universidade de Aveiro, coordenador da candidatura do “Cantar os Reis” a Património Imaterial de Portugal.