Camino de Hierro La Fregeneda na Rota dos Túneis e Pontes Camino de Hierro - La Fregeneda - Salamanca - Espanha, Puente Poyo Valiente, Rota dos Túneis e Pontes Ondas da Serra

Camino de Hierro La Fregeneda na Rota dos Túneis e Pontes Destaque

Classifique este item
(4 votos)

O Camino de Hierro, fica localizado em La Fregeneda, município raiano da Diputación de Salamanca, comunidade autónoma de Castilla y León, em Espanha. Esta Rota dos Túneis e Pontes, como é conhecida em Portugal, tem início naquela antiga estação e termina na Ponte Internacional Ferroviária sobre o Rio Águeda, que ali desagua no Rio Douro e faz fronteira com Barca D’Alva em Portugal. Este percurso pedestre oficial está bem organizado, sinalizado e com guias que prestam toda ajuda necessária. O traçado aproveita uma fração da antiga Linha Ferroviária do Douro desativada, que foi construída no séc. XIX. Naquela época esta foi uma obra de referência pelas dificuldades em vencer uma geográfica acidentada, que teve custos elevados a nível humano e económico. Na sua construção chegaram a trabalhar duas mil pessoas, que operavam em condições agrestes e algumas tiveram acidentes fatais. Esta caminhada com 17 km de extensão, tem vindo aumentar de popularidade, pela impressionante sucessão de 20 túneis e 10 pontes e estar inserida no Parque Natural das Arribas do Douro. As suas obras audazes de engenharia e natureza vertiginosa têm levado em crescendo os portugueses para esta aventura pela sua espetacularidade e experiência inesquecível. Neste artigo irá encontrar um guia descritivo, histórico, técnico, informativo, com mapas e fotos de modo a poder conhecer o percurso e poder planear da melhor forma a sua viagem se pretender vencer este desafio.

Guia Completo do Camino de Hierro

Rota dos Túneis e Pontes de La Fregeneda em Espanha a Barca d’Alva em Portugal pela antiga Linha do Douro

Camino de Hierro La Fregeneda na Rota dos Túneis e Pontes

O Ondas da Serra tem uma grande paixão pelo Vale do Douro e Vinhas Património da Humanidade. Uma das formas de conhecer esta riqueza é viajar de comboio pela Linha do Douro, que começa em Ermesinde e vai até ao Pocinho, no entanto todos os dias partem comboios da estação de Porto Campanhã, para esta pequena aldeia.

Motivos económicos levaram na década de 80 do século XX, ao encerramento de muitas linhas da rede ferroviária nacional portuguesa. A Linha do Douro não escapou a essas medidas e o trajeto entre o Pocinho e Barca d'Alva foi também encerrado. A linha continuava para Espanha, sendo a estação de La Fregeneda a sua primeira paragem. No entanto em Espanha na mesma altura também foi feita uma avaliação e encerradas as linhas que davam prejuízo, sendo este troço uma delas.

Começamos a conhecer e gostar mais de Espanha quando recebemos um chamamento superior para começarmos a percorrer os Caminhos para Santiago de Compostela. Neste momento já fizemos cinco peregrinações, tendo a última sido o Caminho Francês de Santiago. Estas viagens, por vezes longas, pelo interior profundo dos nossos vizinhos foram-nos aproximando deste povo orgulhoso, bondoso e cheio de ganas. Se um dia partirmos sozinhos com eles numa jangada de pedra com certeza que ficaremos felizes e chegaremos a bom porto.   

As nossas explorações por Espanha levaram-nos a conhecer o Camino de Hierro, conhecido em Portugal pela Rota dos Túneis e Pontes. Este percurso pedestres por esta antiga linha ferroviária é caracterizada pela sua espetacular paisagem, número de túneis, pontes, fauna e flora do Parque Natural de Arribes del Duero.

Puente Los Riscos - Camino de Hierro La Fregeneda na Rota dos Túneis e Pontes

O percurso tem 17 quilómetros e nós que somos amantes das caminhadas e percursos pedestres podemos dizer depois de percorrermos esta que já somos internacionais. Infelizmente o nosso fotógrafo estava com limitações físicas relacionadas com uma pequena virose e não pode usufruir completamente desta viagem. No entanto, depois das dificuldades de agenda, transporte, alojamento, bilhetes, não quisemos cancelar tendo ele feito um esforço para fazer o seu trabalho.

Vimos que algo se passava quando ele não quis carregar os binóculos como é habitual para ver mais de perto a avifauna deste percurso, onde se destacam os Abutres-grifo e Abutres egípcios. Um dia havemos de regressar quando tudo estiver bem para ele poder completar a sua missão e apreciar melhor o percurso. 

Pode ler esta reportagem na totalidade ou clicar no título abaixo inserido para um assunto específico:

  1. Descrição e percurso do Camino de Hierro – Rota dos Túneis e Pontes
  2. Localização, mapa e guias doCamino de Hierro – Rota dos Túneis e Pontes
  3. História do Camino de Hierro – Rota dos Túneis e Pontes
  4. Perguntas frequentes do Camino de Hierro – Rota dos Túneis e Pontes
  5. Bilhetes e acessos ao Camino de Hierro - Rota dos Túneis e Pontes
  6. Ficha técnica do Camino de Hierro - Rota dos Túneis e Pontes
  7. O que levar e conselhos práticos no Camino de Hierro
  8. Ficha técnica dos 20 túneis e 10 pontes do Camino de Hierro
  9. Número de visitantes e portugueses no Camino de Hierro
  10. Portugueses no Camino de Hierro - Rota dos Túneis e Pontes
  11. Gado da Raça Bovina no Camino de Hierro - Rota dos Túneis e Pontes
  12. Segurança para fazer o Camino de Hierro - Rota dos Túneis e Pontes
  13. Regulamento do Camino de Hierro - Rota dos Túneis e Pontes
  14. Destaques Património natural e arquitetónico do Camino de Hierro
  15. Avaliação do Camino de Hierro - Rota dos túneis Túneis e Pontes
  16. Agradecimentos ao Camino de Hierro
  17. Créditos e fontes pesquisadas

Descrição e percurso do Camino de Hierro – Rota dos Túneis e Pontes

Descrição do Camino de Hierro - Rota dos Túneis e Pontes

Puente Poyo Rubio - Camino de Hierro La Fregeneda na Rota dos Túneis e Pontes

Créditos da Foto: Site oficial do Camino de Hierro

O Camino de Hierro – Rota dos Túneis e Pontes é um percurso pedestre oficial, devidamente organizado e sinalizado, por um troço da antiga Linha Ferroviária do Douro desativada, entre a antiga estação de La Fregeneda - Salamanca - Espanha e a Ponte Internacional Ferroviária sobre o Rio Águeda, que faz fronteira a localidade raiana de Barca D’Alva em Portuga. O mesmo tem 17 km de extensão, sendo muito popular por possuir 20 túneis e 10 pontes e estar inserido no Parque Natural das Arribas do Douro

"O Camino de Hierro é um percurso pedonal que transcorre por uma linha ferroviária fechada ao tráfego e acondicionada, que conjuga a grandiosidade da engenharia civil mais representativa do século XIX com uma natureza privilegiada.

Camino de Hierro La Fregeneda na Rota dos Túneis e Pontes

Neste passeio vai descobrir a vertigem que provocam pontes suspensas em desfiladeiros impossíveis, a penumbra de túneis perfurados na rocha viva e a amplitude de umas paisagens que formam parte de um ecossistema único. Uma proposta diferente, atrevida, uma experiência de contrastes de luzes, perspetivas e sensações. Definitivamente uma viagem de pedra, ferro e água."3 

Percurso Pedestre pela antiga linha férrea

"O percurso completo abrange 17 km desde a estação de La Fregeneda até ao cais fluvial de Vega Terrón. Pode fazê-lo na totalidade umas 6 horas. No início, a escassos 500 metros da estação, atravessamos o Túnel número 1, o mais comprido do percurso com mais de 1,5 km de comprimento. À saída do mesmo, começa uma sucessão de túneis e pontes, que balizam o caminho através de uma suave inclinação de descida.

Túnel 1, La Carretera - Camino de Hierro La Fregeneda na Rota dos Túneis e Pontes

O Itinerário transcorre à vista das impressionantes ravinas e o leito do Rio Águeda até desaguar no Douro, no único cais fluvial de Castilla y León. Uma vez lá, um transporte leva-o de novo até ao ponto de partida. Consulte os horários para começar o percurso e de encerramento."3

Camino de Hierro recomendado pela Revista National Geographic

Puente Morgado - Camino de Hierro La Fregeneda na Rota dos Túneis e Pontes

Antiga linha férrea convertida em percurso pedestre

O troço da antiga Linha do Douro desativado entre as estações de La Fregeneda, em Espanha e Barca d'Alva, em Portugal, foi convertido num percurso pedestre, sendo conhecido por Camino de Hierro  La Fregeneda, mas no nosso país é mais conhecido pela Rota dos Túneis e Pontes.

Linha do Douro Portuguesa com desnível de 400 metro para a Espanhola

Esta parte do percurso atravessa uma vertente das arribas do Rio Águeda, com uma relevo geográfico muito agreste e que define a fronteira natural entre Espanha e Portugal. Os engenheiros para conseguirem fazer esta obra tiveram que construir 20 túneis e 12 pontes para superarem o seu desnível acentuado, com cerca de 400 metros, em virtude da parte portuguesa ter sido edificada junto ao Rio Douro e a Espanhola, na parte superior das Arribas do Rio Águeda.

Puente Poyo Rubio - Camino de Hierro La Fregeneda na Rota dos Túneis e Pontes

Algumas fontes fazem referência a uma outra ponte no percurso, que não faz parte do percurso oficial e que atravessa o rio Froya, no entanto a mesma já se encontra depois da estação de La Fregeneda. Se decidir visitar este local tenha em consideração que cuidado porque a mesma não foi alvo de qualquer intervenção, como as do percurso oficial, para aumentar a sua segurança e estabilidade.

Esta linha tornou-se um dos locais mais apelativos para os turistas que visitam o Parque Natural das Arribas do Douro, pelas suas paisagens grandiosas e riqueza da fauna e flora. Os pontos de interesse mais visitados ficam localizados nas imediações das estações abandonadas de Barca d'Alva e La Fregeneda, pela facilidade de acesso.

Puente Poyo Valiente - Camino de Hierro La Fregeneda na Rota dos Túneis e Pontes

Os locais mais impressionantes são onde o homem teve que vencer a geografia acentuada das arribas do rio Águeda, devido à sucessão de túneis e pontes em poucos metros e paisagem vertiginosa que pode fazer temer as pessoas mais impressionáveis.

Até à abertura do Camino de Hierro atravessar esta antiga via férrea era desaconselhado, tendo acontecido muitos acidentes por falta de segurança, em virtude de haver áreas em mau estado de conservação. Por esta razão a Diputación Salamanca fez obras de conservação e segurança e adaptou a linha para poder ser percorrida em segurança.

Camino de Hierro La Fregeneda na Rota dos Túneis e Pontes

Este percurso pedestre oficial foi inaugurado a 23 de Abril de 2021, dia da festa regional da Castilla y León após vários contratempos relacionados com a pandemia de covid-19 e outros problemas que atrasaram os trabalhos de requalificação.

Para fazer o percurso o visitante deve aceder ao site oficial, adquirir o bilhete e fornecer a sua identificação, que tem que ser confirmada pelos guias no começo, de forma a que possa ser acionado o seguro de acidentes pessoais se acontecer algum problema.

Túnel 1, La Carretera - Camino de Hierro La Fregeneda na Rota dos Túneis e Pontes

Quando chegarem ao local as pessoas devem dirigir-se a uma antiga carruagem para exibirem os bilhetes e confirmarem com documento a sua identificação. Os guias fornecem um colete reflector e uma lanterna para os túneis, fazem uma apresentação onde falam sobre a história do Camino de Hierro, alertam para recomendações e proibições.

O Caminho de Hierro - Rota dos Túneis e Pontes, foi recomendado pela Revista National Geographic e está a tornar-se num percurso turístico de destaque e com grande aumento de procura principalmente de portugueses.

Localização e mapa do Camino de Hierro – Rota dos Túneis e Pontes

Localização, mapa e guias do Camino de Hierro – Rota dos Túneis e Pontes

O Camino de Hierro – Rota dos Túneis e Pontes, fica localizado em La Fregeneda, que pertence ao município raiano da Espanha na Diputación de Salamanca, comunidade autónoma de Castilla y León, tendo uma área 45,16 km², com uma população de 440 habitantes. 

Mapa da Localização do Camino de Hierro – Rota dos Túneis e Pontes

Mapa da Localização do Camino de Hierro – Rota dos Túneis e Pontes

Como chegar ao Camino de Hierro – Rota dos Túneis e Pontes

Vamos indicar a forma como chegamos ao início do percurso saindo da cidade de Torre de Moncorvo, onde ficamos alojados. Depois de sairmos da mesma dirigimo-nos para Barca d’Alva, pela Estrada Nacional 325, atravessamos a ponte Ponte Almirante Sarmento Rodrigues, sobre o Rio Douro e chegamos a Barca d’Alva.

Depois passamos a Ponte Internacional Rodoviária entre Portugal e Espanha, sobre o rio Águeda e viramos à direita, pela Estrada CL-517 em direção a La Fregeneda. Depois de passarmos esta localidade viramos à esquerda, onde existe uma placa de sinalização, seguindo por um caminho de terra batida pouco acidentado, até à antiga estação onde existe um parque de estacionamento.

Centro de Receção aos visitantes do Camino de Hierro

Quando chegar ao local e antes de começar a percorrer o caminho deverá dirigir-se a uma antiga composição transformada em Centro de Receção aos Visitantes para fazer a sua receção. Neste local terá que exibir o seu bilhete e cartão de cidadão para confirmarem as identificações, isto está relacionado com o seguro de acidentes pessoais que o visitante poderá acionar caso tenha algum problema. 

Neste Centro de Receção aos Visitantes os guias iram fazer-lhe uma apresentação, onde falaram sobre a história do Camino de Hierro, Linha do Douro, recomendações e obrigações. No final é distribuído um folheto informativo, um colete refletor e uma lanterna para os túneis.

Neste local são também fornecidos conselhos de segurança e telefones de emergência que os visitantes deverão guardar para qualquer emergência ou pedido de informação. 

Antes de começar o caminho poderá visitar o exterior da antiga estação de La Fregeneda e consultar a informação de dois painéis informativos com a história e mapas do percurso.  

Apresentação do Camino de Hierro à chegada pelos guias

Visitantes ao chegarem devem fazer a receção numa antiga carruagem

Quando os visitantes chegam à antiga estação de La Fregeneda, devem dirigir-se a uma antiga composição, dentro do horário indicado, no inverno ou verão, para apresentar os seus bilhetes e confirmar a identidade, através do cartão de cidadão. Os mesmos só são vendidos online no site online do Camino de Hierro. Os guias dão ao visitante um mapa com informação do percurso, um colete refletor e uma pequena lanterna, sendo os dois últimos devolvidos no final.

Antes de iniciarem o percurso um dos guias faz uma pequena apresentação e algumas chamadas de atenção e regras obrigatórias, conforme a descrição a seguir apresentada:

O Camino de Hierro  La Fregeneda - Salamanca, é um percurso pedestre, que utiliza os últimos 17 km da Linha do Douro, em Espanha, que fazia a ligação de Medina del Campo, em Valladolid em Espanha, com a cidade Portuguesa do Porto.

Esta linha atravessava quase na totalidade a região norte da península ibérica, passando por Salamanca. Esta antiga ferrovia termina na Ponte Internacional partilhada por Portugal e Espanha, sobre o Rio Águeda, que ali desagua no Rio Douro, perto da aldeia de Barca d'Alva.

Puente Poyo Valiente - Camino de Hierro La Fregeneda na Rota dos Túneis e Pontes

Créditos da Foto: Site oficial do Camino de Hierro, Ponte 4 - Puente Poyo Valiente

Antiga linha foi construída em finais do século XIX

Esta linha foi construída em finais do século XIX, este troço de 17 km, mais precisamente em quatro anos, de 1883 a 1887. Na sua época foi uma das grandes obras de engenharia civil em toda a europa, com os seus 20 túneis e 10 pontes e plataformas. Todo o relevo foi modificado e os engenheiros tiveram que arranjar soluções para vencer todas as dificuldades geográficas nas arribas do Rio Águeda, afluente do Rio Douro, para o comboio poder passar.

A linha teve que vencer um desnível de quase 400 metros, porque a Linha do Douro Portuguesa foi construída junto do rio e a espanhola na parte superior da arriba do Águeda.

A motivação para a sua construção foi comercial

A maior motivação para a sua construção foi comercial, do lado Espanhol o Governo Regional de Salamanca, mas sobretudo a Associação Comercial do Porto. Estes grandes empresários e banqueiros portugueses queriam transportar os cereais de Castilla até Portugal e em sentido contrário exportar o Vinho do Porto e os produtos ultramarinos das antigas possessões africanas, abrindo uma porta comercial com a Europa.

Até aquele momento o vinho era transportado em barcaças subindo o Rio Douro. Agora este rio com as cinco eclusas é um rio tranquilo, mas naquela época havia muitas correntes sendo muito perigoso navegá-lo e onde havia muitos acidentes com perda de vidas e mercadorias e o comboio foi a solução mais eficaz que encontraram para acabar com estes problemas.

A construção da linha férrea teve elevados custos económicos e humanos

A construção foi cara em todos os sentidos, a nível técnico, económico e humano, tendo chegado a trabalhar aqui cerca de duas mil pessoas. Com a expansão da rede viária esta linha ferroviária foi caindo em desuso para o transporte de pessoas e mercadorias. O evoluir da situação culminou em 1985 com o encerramento da linha por falta de rentabilidade.

Nesta década de 80 houve em Espanha uma reestruturação da sua rede ferroviária nacional e todas as linhas que não tinham rentabilidade foram encerradas. Desde essa altura tudo ficou abandonado, como a estação de La Fregeneda, que chegou a ser internacional e das mais importantes da linha, podendo ser equiparada com as devidas proporções com a de Canfranc Station, nos Pirenéus. "Esta estação durante a Segunda Guerra Mundial, fez parte do xadrez político militar da guerra, sendo palco de prisões, espionagem e tráfico de ouro, até que foi desativada em 1970."2

Antiga Estação de La Fregeneda - Linha do Douro

Antiga Estação de La Fregeneda - Linha do Douro - Camino de Hierro La Fregeneda na Rota dos Túneis e Pontes

A estação de La Fregeneda tinha todas as características e serviços comuns à sua categoria, como controlo aduaneiro, polícia, telégrafo, embarque de pessoas e despacho de mercadorias. Passaram-se 15 anos desde o seu encerramento para serem tomadas medidas para a sua proteção e foi graças à insistência e pressão de muitos grupos e associações desta zona, para que a mesma não caísse no esquecimento e degradação irreparáveis. Num primeiro momento conseguiram que a via fosse declarada bem de interesse cultural, que é uma forma de proteger o patrimônio, na categoria de monumento.

Túnel El Pico - Camino de Hierro La Fregeneda na Rota dos Túneis e Pontes

A guia fez a apresentação chamou atenção que as pessoas caminham durante 17 km sobre um monumento protegido e no meio dos Parque Natural das Arribas do Douro, com as suas incríveis paisagens, fauna e flora.

Neste percurso os visitantes vão encontrar os elementos básicos de uma antiga via de comboio, os carris, travessas em madeira e muito cascalho.

Camino de Hierro La Fregeneda na Rota dos Túneis e Pontes

As recomendações que foram apresentadas foram para as pessoas caminharem com cuidado e ver onde pisavam. Nos túneis essa dificuldade aumenta pela falta de luz onde é fácil os pés resvalarem.

Caminhar nas pontes pelas vias laterais

Nas pontes é aconselhado que os visitantes caminhem pelas vias laterais e nos túneis o contrário, onde é mais fácil caminhar pelo meio e utilizar as travessas em madeira para avançar, apesar dos passos serem menores. Nas laterais dos túneis existem lajes em cantaria que são aparentemente boas para caminhar, mas algumas estão partidas e sem estabilidade.

Puente El Lugar - Camino de Hierro La Fregeneda na Rota dos Túneis e Pontes

O caminho começa com a passagem pelo túnel n. 1, que é especial por vários aspetos, pode-se caminhar com segurança pelo lado direito, é o mais extenso com mais de 1,5 km, é uma reta onde literalmente se vê a luz ao fundo do túnel e demora cerca de 20 a 25 minutos a fazer a sua travessia. Este túnel é muito importante nesta época do ano em virtude de no seu interior viver uma das maiores comunidades de morcegos da península ibérica, que nesta altura do ano está a hibernar, possuindo a mesma cerca de oito a dez mil indivíduos.

Esta espécie é protegida com o nível mais elevado, estando o túnel totalmente monitorizado pelos serviços ambientais da Universidade de Salamanca e outros organismos. Por esta razão há várias regras que têm que ser compridas para a sua travessia, nomeadamente fazer silêncio e apontar a lanterna para o solo, não sendo permitido iluminar para cima para não incomodar e desorientar os morcegos.

Casas de Banho disponíveis no percurso pedestre

Existem casas de banho a meio do percurso, entre os túneis 14 - "La Barca" e 15 - "Los Poyos", e no final no restaurante, onde aqui as pessoas também podem almoçar ou ir à cafetaria.

No final há transporte para as pessoas regressaram ao ponto de partida. Conforme a afluência de visitantes a organização usa autocarros ou minibus, sendo feitas as viagens necessárias para levar para o ponto de partida todos os utilizadores. No final os guias dizem quanto tempo as pessoas têm que esperar pelo transporte de regresso.

No final da apresentação são disponibilizados os contactos dos guias para qualquer ajuda ou esclarecimento, que estão também afixados na entrada da composição onde recebem os visitantes.  

Mapa do Camino de Hierro – Rota dos Túneis e Pontes

Mapa do Camino de Hierro – Rota dos túneis e pontes

Guias do Camino de Hierro - Rota dos Túneis e Pontes

A equipa de guias do Camino de Hierro - Rota dos Túneis e Pontes é constituída por 4 pessoas, que fazem todos os serviços de modo rotativo. Na imagem de baixo são apresentados os quatro funcionários da Diputación de Salamanca, Ana Cámara, Javier González, Jimena Acosta e Juan Luís Bautista. Há uma outra funcionária, Maria Isabel Bartol Gomez, que fala e escreve em português e nos ajudou, mas que não está na foto. 

Guias do Camino de Hierro - Rota dos túneis e pontes

Contactos de emergência do Camino de Hierro – Rota dos Túneis e Pontes

  • Ana: Telef: 617 977 180 e 696 484 973
  • Juan Luis: Telf: 617 977 187 e 690 865 692
  • Javier: Telf: 617 978 303 e 639 952 357
  • Jimena: Telf: 617 977 182 e 686 743 014
  • Maribel: Telf: 647 316 493
  • Marque 0034 se tiver coberto no telemóvel com rede portuguesa

História do Camino de Hierro – Rota dos Túneis e Pontes

Prolongamento da Linha do Douro para fazer a ligação a Espanha

Linha do Douro em funcionamento, locomotivo antiga na Estação de La Fuente de San Esteban

Créditos da Foto: Camino de Hierro: Linha do Douro em funcionamento, locomotivo antiga na Estação de La Fuente de San Esteban

"A chamada Linha do Douro, assim chamada porque o seu percurso é quase inteiramente paralelo ao rio Douro, foi construída para ligar a cidade do Porto à rede ferroviária espanhola. O ramal internacional entre a localidade espanhola de La Fuente de San Esteban, Salamanca, e a estação portuguesa de Barca d'Alva faz parte do prolongamento desta linha.

São 78 km de percurso ferroviário, marcados por 9 estações. A construção faraónica desta estrada de ferro nas íngremes e agrestes Arribas tornou-a numa das obras de engenharia civil mais importantes do século XIX."3

Construção desta Linha Férrea do Douro envolveu 2.000 operários

"O Roteiro Camino de Hierro percorre os 17 quilómetros finais da antiga linha de comboio La Fuente de San Esteban-Barca d'Alva. Este caminho-de-ferro, conhecido como Linha do Douro, foi construído entre 1883 e 1887 para favorecer a ligação entre Salamanca e o Porto.

Mais de 2.000 operários participaram nos trabalhos, que constituíram um desafio, principalmente nesta parte final, pelas soluções técnicas que foi necessário executar para salvar a agreste geografia do terreno.

Destacam-se os 20 túneis e as 10 pontes metálicas, algumas destas últimas feitas pela escola de Eiffel, que juntamente com outros valores patrimoniais mereceram a declaração desta grande obra da engenharia civil como Bem de Interesse Cultural no ano 2000."3

A grande obra de engenharia ferroviária do século XIX

"A orografia do relevo íngreme das arribas obrigou ao desenho e construção de uma verdadeira linha alpina, que vai dos 527 metros de altitude da Estação La Fregeneda aos 133 de Barca d'Alva. Neste trecho de apenas 17 quilómetros foram construídas 10 pontes metálicas e 20 túneis, que dão uma ideia dessa gigantesca obra. Entre elas, destaca-se a Ponte Poyos, atribuída à escola Eiffel, ou a ponte curva Poyo Valiente, na época a mais longa do seu tipo.

As pontes e túneis que formam o Camino de Hierro, a espectacularidade da sua engenharia, a singularidade do seu acabamento, a sua beleza estrutural e a harmonia desta titânica obra com a paisagem, fazem deste traçado ferroviário uma das obras industriais mais relevantes de Espanha."3

As locomotivas a vapor circularam nesta linha até 1970

Linha do Douro em funcionamento, locomotivo antiga na Estação La Fregeneda

Créditos da Foto: Camino de Hierro: Linha do Douro em funcionamento, locomotiva antiga na Estação La Fregeneda.

"As locomotivas a vapor circularam na linha até 1970, principalmente pequenas unidades 030 da Western Company rebocando composições muito primitivas, mesmo com vagões de eixo. (Não poderiam entrar máquinas com peso por eixo superior a 14 toneladas).

A chegada do diesel forçou o aparecimento de máquinas mais modernas; Ferrobuses foram usados ​​para transportar passageiros e duas locomotivas mistas 10.800, conhecidas como máquinas ye-ye, para transportar mercadorias.

O trilho colocado tinha 32 quilos por metro linear em barras de 8 metros, fabricado pela Krupp em 1882."3

Ricardo Pinto da Costa, primeiro Conde de Lumbrales

"Ricardo Pinto da Costa Fernandes Reis nasceu em 1825 em Vila Nova de Gaia, em Portugal. Diplomata de renome e, sobretudo, empresário, foi um dos mais entusiastas promotores da linha do Douro, juntamente com Adolfo Galante, deputado nas Cortes por Vitigudino. Por todas estas razões, o Rei Afonso XIII concedeu a Ricardo Pinto da Costa o Concelho de Lumbrales em 1888 em reconhecimento do seu espírito modernizador. Nesta localidade de Fregeneda existe uma rua e um Centro de Interpretação dedicados a ele."1

Ricardo Pinto da Costa Fernandes Reis. Casa dos Condes em Lumbrales

Créditos da Foto1: Camino de Hierro: Na foto: Ricardo Pinto da Costa Fernandes Reis e a casa dos Condes em Lumbrales

A construção da Linha do Douro em Espanha

"As obras de construção da Linha do Douro começaram oficialmente em 31 de agosto de 1883. Do alto do Monte Pingallo, ao som de uma buzina, foi dada a ordem para a exploração dos primeiros furos, 1.480 explosões foram ouvidas. Vitigudino, Lumbrales, Hinojosa e La Fregeneda viveram autênticos dias de festa.

Após 4 anos de obras, no dia 8 de dezembro de 1887, a linha foi inaugurada numa cerimónia solene em que dois comboios, um português e outro espanhol, se juntaram no centro da Ponte Internacional Vega Terrón, em La Fregeneda.

Em alguns momentos da construção da rota foram empregados mais de 2.000 trabalhadores, que viviam principalmente nas localidades de Hinojosa de Duero e La Fregeneda.

Puente El Lugar - Camino de Hierro La Fregeneda na Rota dos Túneis e Pontes

Créditos da Foto: Camino de Hierro, ponte 5 - Puente El Lugar

O trabalho em Las Arribes foi muito difícil. Numerosos túneis tiveram de ser abertos com cargas de dinamite, enquanto os canais íngremes dos rios e riachos foram cobertos com grandes pontes de ferro. Esta perigosa obra, aliada à falta de infraestruturas sanitárias e a inúmeras epidemias, causou muitas mortes entre os trabalhadores, o que obrigou à construção de um novo cemitério em La Fregeneda."1 

O percurso diferente defendido pela Diputación de Salamanca

"Existiu outro projecto defendido pela Diputación de Salamanca que pretendia que o traçado passasse pelas localidades de Ledesma, Vitigudino e Lumbrales. O mesmo foi abandonado porque o percurso proposto era excessivamente longo e caro, tendo sido aprovado em seu lugar a linha que hoje conhecemos."3

Mapa das alterações ao projeto da Linha do Douro em Espanha

Mapa das alterações ao projeto da Linha do Douro em Espanha

Mapa com as modificações ao traçado do projeto pela La Sociedad Financeira de Paris (1883), com o traçado de 1880 e de 1883

Créditos da foto1: Camino de Hierro e Archivo General de la Administración Civil del Estado, Alcalá de Henares.

O fim da Linha do Douro

Linha do Douro em funcionamento, comboio antigo na Estação de Villavieja de Teltes

Créditos da Foto: Camino de Hierro: Linha do Douro em funcionamento, comboio antigo na Estação de Villavieja de Teltes

"O tráfego reduzido - entre 4 ou 5 pessoas em média atravessavam a fronteira diariamente - e as pesadas perdas económicas causaram o encerramento da linha. Em 31 de dezembro de 1984, o último comboio circulou em seus trilhos e foi definitivamente fechado ao tráfego em 1º de janeiro de 1985. Quatorze anos depois, em dezembro de 1999, o governo espanhol o declarou Bem de Interesse Cultural com a categoria de Monumento."1

Perguntas frequentes do Camino de Hierro – Rota dos Túneis e Pontes4

O que é o Camino de Hierro4

Onde começa o Camino de Hierro?

O Camino de Hierro começa na estação La Fregeneda, sendo totalmente proibida a entrada e acesso a ela desde qualquer outro ponto do percurso. O controle de entrada está localizado num antigo vagão ferroviário de mercadorias colocado ainda nos carris da na via férrea.

Data da inauguração do Camino de Hierro?

O caminho foi inaugurado em 23 de abril de 2021.

Qual foi a razão para a criação do Camino de Hierro?

O Camino de Hierro foi criado porque é um percurso com um grande interesse natural e patrimonial, tendo sido declarado Bem de Interesse Cultural, na categoria de Monumento, e que era possível aproveitar com um uso turístico.

Quantos funcionários trabalham no Camino de Hierro?

A equipa de trabalho e guia é constituída por 5 pessoas, que se revezam nas suas funções, tem uma delas a função de comunicar com os portugueses que enviam questões por telefone ou email.

Quando se pode visitar o Camino de Hierro?

  • No OUTONO-INVERNO, de 15 de outubro a 31 de março. A bilheteira permanece aberta apenas para controle de ingressos das 9h às 10h. A entrada é proibida após esse horário limite, o percurso deve ser concluído até às 16h30, horário em que é encerrado;
  • Na PRIMAVERA-VERÃO, de 1º de abril a 14 de outubro. A bilheteira só permanece aberta para controle de ingressos das 7h30 às 8h30. A entrada é proibida após esse horário limite, o percurso deve ser concluído até às 15h00, horário em que é encerrado;
  • Dias de encerramento: Todas as segundas-feiras, exceto feriados, para ser feita a manutenção. O percurso também está encerrado nos dias 24, 25 e 31 de dezembro e 1º de janeiro e durante a totalidade do mês de julho;

Como funciona o serviço de transporte no final para os visitantes regressarem à Estação La Fregeneda?

  • Este serviço está incluído no preço do bilhete e leva os visitantes do cais fluvial Vega Terrón (final do percurso) até a estação Fregeneda (início do percurso);
  • Os horários de saída dos veículos não estão sujeitos a um horário fixo. Para prestar o melhor serviço, a Organização do Caminho de Hierro estipula e adapta diariamente o número de veículos, frequência e outras circunstâncias em função do número de utentes do percurso e dos tempos estimados para a sua conclusão;
  • IMPORTANTE: O horário de saída do último veículo de cada dia será determinado pelo horário de chegada ao final do percurso do último visitante que solicitou o serviço de transporte;

Quanto tempo os visitantes demoram a percorrer o Camino de Hierro?

Em média, a viagem dura quatro horas e meia.

Qual é a organização responsável pela gestão do Camino de Hierro?

A organização responsável pelo Camino de Hierro é a Diputación de Salamanca por força de um contrato de arrendamento celebrado com a Administradora de Infraestruturas Ferroviárias (ADIF). A gestão das visitas é realizada pela Tragsa, que é responsável pela sua operação integral. 

Qual a razão para serem cobradas entradas?

Ao adquirir o bilhete, o visitante tem direito ao seguro nominal de acidentes, ao uso de equipamentos de segurança e ao acesso ao serviço de transporte de retorno à estação La Fregeneda desde o Cais Fluvial Vega Terrón. Ao adquiri-lo, contribui também para a manutenção de uma infraestrutura declarada Bem de Interesse Cultural.

Qual a razão para o túnel n.3 ser encerrado em determinados períodos?

O Caminho de Hierro está inserido num zona de excecional qualidade ambiental, e este túnel alberga uma das mais importantes colónias de morcegos da Península Ibérica. Para garantir a sua conservação é fundamental respeitar os períodos de reprodução e isso motiva o encerramento temporário do túnel. Se estiver fechado, existe um caminho alternativo de 1,4 km que percorre o túnel e chega à saída que dá acesso à estrada.

O Camino de Hierro tem projetos para o futuro?

A equipa de gestão do Camino de Hierro está a planear lançar uma app para fazer com que a visita seja mais acessível para os visitantes e tenham uma ajuda para conhecer melhor o percurso. Também estão a trabalhar para criar um caminho alternativo ao túnel 1 de forma a proteger a colônia de morcegos. Estamos a trabalhar num plano de promoção do caminho focado em divulgar o percurso e movimentar mais visitantes.

Este ano de 2024, na Feira de Turismo Internacional de Madrid, FITUR, o Camino de Hierro recebeu o prémio ao melhor produto nacional de turismo ativo5.

Como reservar a visita para o Camino de Hierro4

Como se faz uma reserva para o Camino de Hierro?

A reserva deve ser feita no site oficial. Ao efetuar a reserva é obrigatório preencher o formulário e aceitar as suas condições. Após efetuar o pagamento, a aplicação envia-lhe um documento de confirmação (bilhete) para o seu e-mail que você deverá imprimir ou salvar no seu telemóvel e que deverá apresentar no controle de ingressos junto com o documento de identificação.

Qual o preço dos bilhetes para o Camino de Hierro?

Existem preços diferenciados para pessoas individuais e grupos, por isso deverá consultar as tarifas.

A reserva pode ser modificada?

A reserva pode ser alterada, no entanto só é permitida com pelo menos 5 dias de antecedência;

O preço do bilhete pode ser devolvido?

Uma vez efetuada a reserva, não há possibilidade de cancelamento ou devolução do dinheiro, em casos de perda do bilhete, por não comparência ou chegada tardia no dia da visita. Existe a possibilidade de remarcar a visita caso as datas ou horários sejam cancelados ou modificados por causas extraordinárias.

Regras e Recomendações do Camino de Hierro4

Quais são as alternativas caso não consiga acabar o percurso?

Antes de fazer este percurso você deve ter certeza de que pode concluí-lo. Tenha em atenção todos os riscos que envolve um percurso com estas características, pois as possibilidades de acesso à estrada com veículos de socorro são muito limitadas e envolvem grande dificuldade.

O que devo levar para fazer o Camino de Hierro?

É imprescindível trazer o bilhete e um documento de identificação. Recomenda-se levar bastante água, comida, protetor solar, chapéu, roupas e calçado de caminhada.

O Camino de Hierro tem algumas dificuldades?

O nível de dificuldade é médio. É um caminho descendente ao longo dos passeios laterais de uma linha férrea fechada ao trânsito. Contudo, devemos ter em conta a distância do percurso completo (17 km) e a duração estimada (6 horas).

Quem está proibido de percorrer o Camino de Hierro?

Este percurso está proibido para menores de dez anos e pessoas que sofram de alguma doença que possa representar risco à saúde.

Que precauções devo tomar para percorrer o Camino de Hierro?

  • Nos meses de verão as temperaturas são altas;
  • Quando chove e há humidade as traves de madeira dos carris da linha férrea escorregam;
  • Não se esqueça de usar botas de caminhada, de preferência de cano alto;
  • Tenha especial cuidado com seus pertences para evitar que caiam de pontes, pois se algo cair, será irrecuperável;

Outros pontos de interesse na zona

Consulte www.clubviajeroarribesdelduero.es onde encontrará a informação necessária para tornar a sua escapada inesquecível. Com as propostas oferecidas pelo Arribes Traveller's Club, poderá realizar diferentes experiências em torno do artesanato, da história, da natureza ou da gastronomia da zona. Em que você será o verdadeiro protagonista, fazendo queijos ou doces tradicionais, moldando barro ou observando pássaros.

Graças às pessoas e estabelecimentos que compõem o Traveller's Club, você conhecerá em primeira mão a essência de um território único e surpreendente que lhe dá a oportunidade de fazer um turismo sustentável e respeitoso. Uma viagem criativa e enriquecedora ao local onde quererá sempre regressar. 

Bilhetes e acessos ao Camino de Hierro - Rota dos túneis e pontes

Onde comprar o bilhete para percorrer o Camino de Hierro

Os visitantes que pretendam percorrer o Camino de Hierro – Rota dos Túneis e Pontes devem comprar o bilhete no site oficial online, onde terão que inserir a sua identificação e número do seu cartão de cidadão. Deve reservar com a devida antecedência a sua viagem em virtude de existir limites de entradas diárias no trilho. Esta preocupação torna-se mais premente se estiver a planear a sua caminhada para os períodos de férias profissionais, escolares, feriados portugueses ou espanhóis, datas festivas ou fins-de-semana.

No local existe um centro de receção e controlo dos bilhetes, numa antiga composição situada na estação de comboios de La Fregeneda, não existe contudo uma bilheteira física.

O preço do bilhete para percorrer o Camino de Hierro é de 8 €, onde está incluído:

  • Entrada para o percurso pedestres;
  • Colete refletor e uma pequena lanterna, que são imprescindíveis para atravessar os túneis mais longos. Os mesmos no final são devolvidos aos guias;
  • Seguro individual de responsabilidade civil e acidentes, sendo esta a razão de fornecer a sua identificação quando se registar para reservar os bilhetes e na receção ser exigido prova da sua identificação;
  • Viagem de regresso ao local de partida de autocarro ou minibus, conforme a afluência de visitantes;
  • O valor das entradas é utilizado para a manutenção do percurso e para o Parque Natural das Arribas do Douro;
  • Tarifa reduzida, que se cifra nos 7€, para estudantes, reformados, famílias numerosas e grupos escolares;
  • Visita individual: Você pode adquirir ingressos até as 17h do dia anterior à sua visita e/ou até atingir a capacidade diária de 300 pessoas;
  • Grupo com visita gratuita: O grupo deve ser formado por 25 a 50 pessoas, mais um ou dois líderes de grupo;
  • Mudanças na reserva:
    • A alteração da data da reserva só é permitida com pelo menos 5 dias de antecedência;
    • Para fazer uma mudança na reserva deverá aceder ao site e área pessoal e indicar o número de referência e o email com que efetuou a sua reserva. Caso ainda seja possível alterar a data da sua reserva, sendo depois enviado uma mensagem com um código localizador válido por 24 horas para validar essa alteração;

Reservas para profissionais e empresas turísticas:

  • Qualquer empresa ou entidade que exerça uma atividade profissional ou educativa e pertença aos setores abaixo referidos poderá registar-se no site oficial como parceira colaboradora do Caminho de Ferro, obtendo uma série de benefícios: 
    • Grupo de turismo: Agências de viagens, operadores turísticos e outros grupos como associações ou centros educativos. Grupo hoteleiro, restaurantes, hotéis, casas rurais, etc.

Ficha técnica do Camino de Hierro - Rota dos Túneis e Pontes

Puente Internacional - Camino de Hierro La Fregeneda na Rota dos Túneis e Pontes

  • Descrição do Camino de Hierro: O Camino de Hierro é um percurso pedestre que percorre um troço de Linha Férrea do Douro, fechada ao trânsito ferroviária e condicionada, que combina a grandiosidade da engenharia civil mais representativa do século XIX com uma natureza espetacular do Parque Natural das Arribas do Douro;
  • Rota dos Túneis e Pontes: O Caminho de Hierro é conhecido em Portugal pela Rota dos Túneis e Pontes.
  • Site oficial: https://www.caminodehierro.es/
  • Inauguração: O Camino de Hierro foi aberto oficialmente há cerca de três anos, no dia 23 abril de 2021, data em que se realiza a festa do dia de Castila y Leon;
  • Distância:
    • Camino de Hierro: Estação de La Fregeneda- Cais de Vega Terrón: 17 km (ida);
    • 17 km, entre as antigas estações de La Fregeneda em Espanha e Barca d'Alva em Portugal, no entanto o percurso termina oficialmente na Ponte Internacional Ferroviária desativa que separa os dois países e passa sobre o Rio Águeda que ali desagua no Rio Douro;
  • Duração: Camino de Hierro: 6 horas aproximadamente;
  • Limite diário de entradas: de 300 pessoas;
  • Desnível de subida: 0 m;
  • Desnível de descida: 330 m;
  • Tipo de percurso: Travessia linear;
  • Precauções: Pessoas com vertigens;
  • Transporte de regresso: Desde o Cais de Vega Terrón até à Estação de La Fregeneda (incluído no bilhete);
  • Época recomendada: Primavera e Outono;
  • Dificuldade: Média. Vereda em descida pelos passeios laterais do caminho-de-ferro;
  • Linha do Douro em funcionamento: A linha do Douro ainda ativa, de bitola ibérica, começa em Ermesinde e termina no Pocinho, numa extensão de cerca de 160 Km. No entanto, existem comboios diários a partir/chegar do Porto para o Pocinho. Nesta estação foram encerradas na década de 80 duas linhas, do Sabor e a do Douro, entre o Pocinho e Barca d'Alva, sendo a estação La Fregeneda a primeira do lado Espanhol;  
  • Guias: 04 guias;
  • Tipo de percurso: Linear;
  • Início: Estação de La Fregeneda – Valdenoguera;
  • GPS do início: 40.988092 6.8380290
  • Onde comprar e preço dos bilhetes: Os bilhetes só são vendidos no site online: https://www.caminodehierro.es/;
  • Horários de acesso:
    • OUTONO-INVERNO, de 15 de outubro a 31 de março. A bilheteira permanece aberta apenas para controle de ingressos das 9h às 10h. A entrada é proibida após esse horário limite, o percurso deve ser concluído até às 16h30, horário em que é encerrado;
    • PRIMAVERA-VERÃO, de 1º de abril a 14 de outubro. A bilheteira só permanece aberta para controle de ingressos das 7h30 às 8h30. A entrada é proibida após esse horário limite, o percurso deve ser concluído até às 15h00, horário em que é encerrado;
    • Dias de encerramento: Todas as segundas-feiras, exceto feriados, para ser feita a manutenção. O percurso também está encerrado nos dias 24, 25 e 31 de dezembro e 1º de janeiro e durante a totalidade do mês de julho;
  • Serviço de transporte no final até ao ponto de partida: O serviço de transporte final está incluído no bilhete, deve ter em consideração que depois do encerramento do percurso já não há transporte, por esta razão deve começar o mesmo no horário indicado para ter tempo de o terminar no empo previsto de 6 horas;
  • Número de Túneis: 20 Túneis;
    • Extenção total dos túneis em conjunto: Os 20 túneis em conjunto têm no total cerca de 4 km de extensão;
    • Maior túnel: "Túnel La Carretera", tem 1.593 km;
    • Nome dos túneis:
      • Túnel 1 - La Carretera;
      • Túnel 2 - Las Majadas;
      • Túnel 3 - Morgado;
      • Túnel 4 - Poyo Rubio;
      • Túnel 5 - La Belleza;
      • Túnel 6 - Poyo Valiente;
      • Túnel 7 - El Pico;
      • Túnel 8 - Cega Verde;
      • Túnel 9 - Martín Gago;
      • Túnel 10 - La Cortina;
      • Túnel 11 - Cega Viña;
      • Túnel 12 - Los Lianos;
      • Túnel 13 - El Lugar;
      • Túnel 14 - La Barca;
      • Túnel 15 - Los Poyos;
      • Túnel 16 - La Porrera;
      • Túnel 17 - Los Riscos;
      • Túnel 18 - El Gazaro;
      • Túnel 19 - Las Almas;
      • Túnel 20 - El Muelle;
  • Número de Pontes: 10 pontes;
    • Extensão total das pontes em conjunto: As 10 pontes em conjunto têm cerca 1,5 km de extensão;
    • Ponte com maior comprimento: Ponte 10 - Puente Internacional, com 185 metros de comprimento;
    • Ponte com maior altura: Ponte 5 - Puente El Lugar, ponte com altura de 41 metros de altura;
    • Nome das pontes:
      • Ponte 1 - Puente Pingallo;
      • Ponte 2 - Puente Morgado;
      • Ponte 3 - Puente Poyo Rubio;
      • Ponte 4 - Puente Poyo Valiente;
      • Ponte 5 - Puente El Lugar;
      • Ponte 6 - Puente Los Poyos;
      • Ponte 7 - Puente Los Riscos;
      • Ponte 8 - Puente Las Almas;
      • Ponte 9 - Puente El Embarcadero;
      • Ponte 10 - Puente Internacional;
  • Distância total dos túneis e pontes: Cerca de 5,5 km, (4 km dos túneis + 1,5 km das pontes);
  • Duração da Rota dos Túneis: 8 horas, com paragem para almoçar ou lanchar;
  • Dificuldade: Alta: A dificuldade para fazer o Camino de Hierro – Rota dos Túneis e Pontes é elevada, em virtude da sua extensão. No entanto, o caminho é plano e só nos túneis é mais difícil caminhar, onde é necessário ter alguma atenção.
  • Sinalização:
    • O Camino de Hierro - Rota dos Túneis e Pontes tem sinalização ao longo da antiga linha férrea. Há placas com informação técnica dos túneis, pontes e com os quilómetros percorridos e ponto onde se encontra. Há também alguma informação diminuta sobre a fauna e flora, nomeadamente sobre a comunidade de morcegos existente no túnel 3;
    • O Camino de Hierro - Rota dos Túneis e Pontes possui ao longo do seu trajeto placas informativas dos quilómetros percorridos, mapa do percurso e avisos de onde você se encontra:
      • Km 64;
      • Km 67;
      • Km 70;
      • Km 73;
      • Km 76; 
  • Desnível entre linhas:
    • Entre a Linha do Douro Portuguesa e a Espanhola existe um desnível de cerca de 400 metros. Uma foi construída junto ao Rio Douro e a outro na parte superior das arribas do rio Águeda;
    • A estação da La Fregeneda foi construída a 527 metros de altitude e a de Barca d'Alva a 133 metros;
  • Regras para levar crianças no Camino de Hierro: É proibido para menores de dez anos e pessoas que sofram de alguma doença que possa representar risco à saúde;
  • É possível percorrer o Camino de Hierro de bicicleta: É proibido, o Camino de Hierro é apenas um percurso pedestre;
  • Destaques naturais: Parque Natural das Arribas do Douro;
  • Casas de banho e restauração: Existem casas de banho a meio do percurso, entre os túneis 14 - "La Barca" e 15 - "Los Poyos", e no final no restaurante, onde aqui as pessoas também podem almoçar ou ir à cafetaria.
  • Segurança:
    • Os guias fornecem os contactos telefónicos de emergência, esperam pelos caminhantes nos locais mais complicados, como no começo e final do túnel n. 1, com 1.593 km, La Carretera, a meio do percurso e outros locais;
    • São fornecidas indicações de segurança;
    • Uso de colete refletor e lanterna no interior dos túneis, que devem apontar para o chão, para não perturbar os morcegos, que é uma espécie protegida e habitam os mesmos;
    • Existe uma viatura todo o terreno que tem um sistema mecânico para circular nos carris a ir socorrer e transportar alguma pessoa que tenha problemas de saúde ou tenha ficado ferida;
  • Classificação: 
    • O Camino de Hierro é um Imóvel de interesse cultural, na categoria de monumento;
    • O Camino de Hierro está inserido no Parque Natural de Arribes del Duero
    • O Camino de Hierro está inserido na Reserva de la Biosfera en 2015;
  • Prémios e recomendações:
    • O Camino de Hierro é recomendado pela revista National Geographic;
    • Este ano de 2024, na Feira de Turismo Internacional de Madrid, FITUR, o Camino de Hierro recebeu o prémio ao melhor produto nacional de turismo ativo;
  • Artigos relacionados:

O que levar e conselhos práticos no Camino de Hierro

O que levar para percorrer o Camino de Hierro

É recomendo levar:

  • Água abundante;
  • Creme de proteção solar;
  • Chapéu ou boné;
  • Algum tipo de alimento;
  • Roupa e calçado adequados para a prática de caminhada;
  • Colete fluorescente e a lanterna

Conselhos e avisos práticos para percorrer o Camino de Hierro3

  • O itinerário tem horários definidos para entrar no percurso e de encerramento. Informe-se bem para não ser impedido de fazer o percurso por ter chegado tarde e no final não ter transporte de regresso. A razão do Camino de Hierro ter horas de entrada, que são diferentes para para o horário de verão e inverno, é para os visitantes terem tempo de percorrer o caminho;
  • Durante o percurso tenha ao alcance da mão o seu bilhete e um documento que o identifique;
  • Os menores de idade são responsabilidade de um adulto;
  • É obrigatória a utilização do colete fluorescente e a lanterna;
  • Leve água abundante, calçado apropriado, proteção solar e alguma comida;
  • Circule pelos passeios laterais do caminho respeitando as normas;
  • Tenha em conta as altas temperaturas nos meses de calor;
  • A rede móvel de telemóvel é deficiente.
  • As travessas molhadas podem escorregar;
  • As mascotes não podem aceder ao itinerário;
  • Tenha precaução durante todo o percurso, sobretudo nas pontes e túneis. Use adequadamente a lanterna;
  • Para observar é melhor parar de caminhar;
  • O túnel número 3 pode estar encerrado nalgumas épocas coincidentes com a época de reprodução dos morcegos. Circule pela vereda alternativa;
  • Durante a visita deverá respeitar as normas e indicações do pessoal de controle e informação;
  • Está num Parque Natural das Arribas do Douro, respeite o ambiente e evite fazer barulho;
  • Há locais para deixar o lixo, não deixe desperdícios no percurso;
  • Em determinadas épocas o risco de incêndio é elevado: não acenda lume nem fume;
  • A sua segurança depende do seu comportamento, seja prudente;

Ficha técnica dos 20 túneis e 10 pontes do Camino de Hierro

Todas as pontes e túneis são diferentes

Quem não for apaixonado pelos percursos pedestres pode dizer de uma forma simplista que todos os caminhos são iguais. Os amantes destas viagens sabem que todos são diferentes e têm o seu encanto e beleza pelo seu enquadramento histórico, natural, social ou cultural. Por esta razão elaboramos esta extensa ficha técnica dos 20 túneis e 10 pontes para as pessoas saberem antecipadamente que obras de arte vão apreciar.

Todas estas obras da engenharia representam o que de melhor o ser humano consegue fazer e onde podemos sempre encontrar diferenças e aspetos originais. Um destes exemplos é o Túnel 11 - Cega Vinã, que ao contrário dos outros não teve direito a uma entrada trabalhada e a forma como foi toscamente rebentado e perfurado demonstra que naquele dia os seus trabalhadores deveriam estar mal humorados.

O Ondas da Serra encontrou outros aspetos interessantes que não vêm referidos em nenhum manual, da mesma forma convidamos as pessoas que o visitem a fazerem as suas próprias descobertas.

Descrição técnica detalhada dos 20 túneis e 10 pontes

Nesta secção da reportagem irá encontrar uma descrição técnica dos 20 túneis e 10 pontes, fotos e outras informações de interesse, de forma sequencial como os irá encontrar pelo percurso. Embora não façam parte deste percurso resolvemos colocar também as mesmas informações da Ponte Internacional Rodoviária, que faz a ligação entre as localidades raianas de Barca d’Alva em Portugal e La Fregeneda em Espanha.

20 Túneis com 4 km e 10 Pontes com 1,5 km 

Se todos os 20 túneis pudessem ser construídos em sequência, eles teriam cerca de 4 km de comprimento, e se fizéssemos o mesmo com as 10 pontes chegaríamos a quase 1 quilômetro e meio.1

Túnel 1 - La Carretera

Túnel 1, La Carretera - Camino de Hierro La Fregeneda na Rota dos Túneis e Pontes

Ficha Técnica do Túnel 1 - La Carretera

  • Túnel: 01;
  • Nome: Túnel La Carretera;
  • Comprimento: 1593 metros;
  • Observações: Túnel mais extenso;

Ponte 1 - Puente Pingallo

Camino de Hierro La Fregeneda na Rota dos Túneis e Pontes

Ficha Técnica da Ponte 1 - Puente Pingallo

  • Ponte: 01;
  • Nome: Puente Pingallo;
  • Comprimento: 11 metros;
  • Altura: 4 metros;
  • Curso de água: Rio Pingallo;

Túnel 2 - Las Majadas

Túnel Las Majadas - Camino de Hierro La Fregeneda na Rota dos Túneis e Pontes

Ficha Técnica do Túnel 2 - Las Majadas

  • Túnel: 02;
  • Nome: Túnel Las Majadas;
  • Comprimento: 33 metros;

Túnel 3 - Morgado

Túnel Morgado - Camino de Hierro La Fregeneda na Rota dos Túneis e Pontes

Ficha Técnica do Túnel 3 - Morgado

  • Túnel: 03;
  • Nome: Túnel Morgado;
  • Comprimento: 1400 metros;
  • Observações: No interior do Túnel 3 Morgado, vive uma das maiores comunidades de morcegos da península ibérica. O mesmo por esta razão na época de reprodução desta espécie está encerrado, sendo necessários os visitantes fazerem um percurso exterior alternativo. Quando é permitido passar pelo interior as lanternas devem ser apontadas para baixo e as pessoas não fazerem barulho de forma a não perturbar os animais;

Colónia de Morcegos do Túnel 3 - Morgado6

Neste túnel de 423 m de comprimento, cerca de 12.000 morcegos repousam e reproduzem-se, formando uma das colônias mais importantes da Península Ibérica. Durante o período de amamentação, a passagem de caminhantes pode causar uma grande mortalidade de bebés, razão pela qual permanecerá fechado durante algumas semanas no início do verão. Para continuar, convidamo-lo a realizar um percurso alternativo, que lhe permite conhecer os importantes valores ambientais dos vales de Morgáez e de Águeda através de vários painéis interpretativos.

Percurso Alternativo ao Túnel 3 - Morgado quando estiver encerrado6

Quando o Túnel 3 - Morgado estiver encerrado ou você decidir que preferir caminhar pelo percurso alternativo que não passa pelo seu interior, o mesmo tem uma rota linear, com o comprimento de 1.400 metros e sendo média a dificuldade para o percorrer.

Composição da colônia de morcegos do Túnel 3 - Morgado6

A colônia é composta principalmente por duas espécies: morcego-das-cavernas (Miniopterus schreibersi), com cerca de 6.000 indivíduos, e morcego-urubu-grande (Myotis myotis), com 5.000. Também foi confirmada a presença de morcego-ferradura (Rhinolophus sp.), morcego-orelhudo-cinzento (Plecotus austriacus), morcego-barbo (Barbastella barbastella) ou morcego-anão (Pipistrellus pipistrellus), entre outros.

Características do Túnel 3 - Morgado favorecem a colónia de morcegos6 

Geralmente ocupam esse espaço de março a novembro, durante a gestação, nascimento e reprodução da próxima geração. A extensão e a curvatura do túnel, que mantém a zona central em total escuridão e com temperatura e humidade estáveis, explicam em parte a escolha dos morcegos em passar aqui o momento do seu ciclo de vida em que são mais sensíveis ao desconforto e às intempéries. clima e predadores. 

Caraterísticas e hábitos dos morcegos6

Noturnos, silenciosos e pequenos, os morcegos ibéricos são em grande parte desconhecidos, com características que geralmente atribuímos a animais maiores ou a outros grupos de vertebrados:

  • Para se orientar no escuro, eles captam os sons rebatidos que emitem pela boca ou nariz, mas também usam a visão e o olfato;
  • Eles hibernam por longos períodos, diminuindo a temperatura corporal e consumindo gordura acumulada;
  • Têm uma vida bastante longa, com exemplares chegando aos trinta anos de idade;
  • Eles dão à luz um único filhote a cada ano, com o tamanho proporcionalmente maior de todos os mamíferos;
  • Algumas espécies fazem migrações de milhares de quilómetros entre as suas áreas de reprodução e invernada;
  • Outros podem capturar peixes ou pássaros para se alimentarem, embora sua dieta geralmente consista em insetos;

Parque Natural Arribes do Douro com 21 espécies de morcegos6

No Parque Natural Arribes do Douro existem 21 espécies de morcegos, de um total de 29 existentes na Península Ibérica. Esta riqueza explica-se pelo clima invernal ameno dos seus vales encaixados, por uma atividade agrícola diversificada que não abusa de agroquímicos, e pela abundância de árvores centenárias, afloramentos rochosos e construções em pedra onde encontram refúgio. São magníficos indicadores da saúde ambiental de um local e bons aliados da produção agrícola; contribuindo todas as noites para manter as populações de insetos em equilíbrio. 

Ponte 2 - Puente Morgado

Puente Morgado - Camino de Hierro La Fregeneda na Rota dos Túneis e Pontes

Ficha Técnica da Ponte 2 -  Puente Morgado

  • Ponte: 02;
  • Nome: Puente Morgado;
  • Comprimento: 105 metros;
  • Altura: 21 metros;
  • Observações: Arroyo Morgado;

Túnel 4 - Poyo Rubio

Túnel Poyo Rubio - Camino de Hierro La Fregeneda na Rota dos Túneis e Pontes

Ficha Técnica do Túnel 4 - Poyo Rubio

  • Túnel: 04;
  • Nome: Túnel Poyo Rubio;
  • Comprimento: 84 metros;

Ponte 3 - Puente Poyo Rubio

Puente Poyo Rubio - Camino de Hierro La Fregeneda na Rota dos Túneis e Pontes

Ficha Técnica da Ponte 3 - Puente Poyo Rubio

Puente Poyo Rubio - Camino de Hierro La Fregeneda na Rota dos Túneis e Pontes

  • Ponte: 03;
  • Nome: Puente Poyo Rubio;
  • Comprimento: 113 metros;
  • Altura: 22 metros;
  • Observações: Arroyo del Poyo Rubio;

Túnel 5 - La Belleza

Túnel La Belleza - Camino de Hierro La Fregeneda na Rota dos Túneis e Pontes

Ficha Técnica do Túnel 5 - La Belleza

  • Túnel: 05;
  • Nome: Túnel La Belleza;
  • Comprimento: 76 metros;

Túnel 6 - Poyo Valiente

Túnel Poyo Valiente - Camino de Hierro La Fregeneda na Rota dos Túneis e Pontes

Ficha Técnica do Túnel 6 - Poyo Valiente

  • Túnel: 06;
  • Nome: Túnel Poyo Valiente;
  • Comprimento: 358 metros;

Ponte 4 - Puente Poyo Valiente

Camino de Hierro - Rota dos Túneis e Pontes - Puente Poyo Valiente

Créditos da Foto: Site oficial do Camino de Hierro

Ficha Técnica da Ponte 4 - Puente Poyo Valiente

  • Ponte: 04;
  • Nome: Puente Poyo Valiente;
  • Comprimento: 137 metros;
  • Altura: 16 metros;
  • Observações:
    • Arroyo Poyo Valiente;
    • A Ponte 4 - Puente Poyo Valiente, tem uma curvatura e na época em que foi construída foi a mais longa do seu tipo;

Túnel 7 - El Pico

Túnel El Pico - Camino de Hierro La Fregeneda na Rota dos Túneis e Pontes

Ficha Técnica do Túnel 7 - El Pico

  • Túnel: 07;
  • Nome: Túnel El Pico;
  • Comprimento: 46 metros;

Túnel 8 - Cega Verde

Túnel Cega Verde - Camino de Hierro La Fregeneda na Rota dos Túneis e Pontes

Ficha Técnica do Túnel 8 - Cega Verde

  • Túnel: 08;
  • Nome: Túnel Cega Verde;
  • Comprimento: 86 metros; 

Túnel 9 - Martín Gago

Túnel Martin Gago - Camino de Hierro La Fregeneda na Rota dos Túneis e Pontes

Ficha Técnica do Túnel 9 - Martín Gago

  • Túnel: 09;
  • Nome: Túnel Martín Gago;
  • Comprimento: 62 metros;

Túnel 10 - La Cortina

Túnel La Cortina - Camino de Hierro La Fregeneda na Rota dos Túneis e Pontes

Ficha Técnica do Túnel 10 - La Cortina

  • Túnel: 10;
  • Nome: Túnel La Cortina;
  • Comprimento: 78 metros;

Túnel 11 - Cega Viña

Túnel Cega Viña - Camino de Hierro La Fregeneda na Rota dos Túneis e Pontes

Ficha Técnica do Túnel 11 - Cega Viña

  • Túnel: 11;
  • Nome: Túnel Cega Viña;
  • Comprimento: 94 metros;

Túnel 12 - Los Lianos

Túnel Los Lianos - Camino de Hierro La Fregeneda na Rota dos Túneis e Pontes

Ficha Técnica do Túnel 12 - Los Lianos

  • Túnel: 12;
  • Nome: Túnel Los Lianos;
  • Comprimento: 149 metros;

Ponte 5 - Puente El Lugar

Puente El Lugar - Camino de Hierro La Fregeneda na Rota dos Túneis e Pontes

Ficha Técnica da Ponte 5 - Puente El Lugar

  • Ponte: 05;
  • Nome: Puente El Lugar;
  • Comprimento: 140 metros;
  • Altura: 41 metros;
  • Observações:
    • Arroyo El Lugar;
    • Ponte com maior altura: 41 metros;

Túnel 13 - El Lugar

Túnel El Lugar - Camino de Hierro La Fregeneda na Rota dos Túneis e Pontes

Ficha Técnica do Túnel 13 - El Lugar

  • Túnel: 13;
  • Nome: Túnel El Lugar;
  • Comprimento: 127 metros;

Túnel 14 - La Barca

Túnel La Barca - Camino de Hierro La Fregeneda na Rota dos Túneis e Pontes

Ficha Técnica do Túnel 14 - La Barca

  • Túnel: 14;
  • Nome: Túnel La Barca;
  • Comprimento: 135 metros;
  • Casas de banho: Existem casas de banho a meio do percurso, entre os túneis 14 - "La Barca" e 15 - "Los Poyos", e no final no restaurante, onde aqui as pessoas também podem almoçar ou ir à cafetaria.

Túnel 15 - Los Poyos

Túnel Los Poyos - Camino de Hierro La Fregeneda na Rota dos Túneis e Pontes

Ficha Técnica do Túnel 15 - Los Poyos

  • Túnel: 15;
  • Nome: Túnel Los Poyos;
  • Comprimento: 37 metros; 

Ponte 6 - Puente Los Poyos

Puente Los Poyos - Camino de Hierro La Fregeneda na Rota dos Túneis e Pontes

Ficha Técnica da Ponte 6 - Puente Los Poyos

  • Ponte: 06;
  • Nome: Puente Los Poyos;
  • Comprimento: 135 metros;
  • Altura: 39 metros;
  • Observações:
    • Arroyo Los Poyos;
    • A Ponte nº 6 - Puente Los Poyos é atribuída à escola Eiffel;

Túnel 16 - La Porrera

Túnel La Porreta - Camino de Hierro La Fregeneda na Rota dos Túneis e Pontes

Ficha Técnica do Túnel 16 - La Porrera

  • Túnel: 16;
  • Nome: Túnel La Porrera;
  • Comprimento: 330 metros;

Ponte 7 - Puente Los Riscos

Puente Los Riscos - Camino de Hierro La Fregeneda na Rota dos Túneis e Pontes

Ficha Técnica da Ponte 7 - Puente Los Riscos

  • Ponte: 07;
  • Nome: Puente Los Riscos;
  • Comprimento: 71 metros;
  • Altura: 22 metros;
  • Observações: Arroyo Los Riscos;

Túnel 17 - Los Riscos

Túnel Los Riscos - Camino de Hierro La Fregeneda na Rota dos Túneis e Pontes

Ficha Técnica do Túnel 17 - Los Riscos

  • Túnel: 17;
  • Nome: Túnel Los Riscos;
  • Comprimento: 200 metros;

Túnel 18 - El Gazaro

Túnel El Gazaro - Camino de Hierro La Fregeneda na Rota dos Túneis e Pontes

Ficha Técnica do Túnel 18 - El Gazaro

  • Túnel: 18;
  • Nome: Túnel El Gazaro;
  • Comprimento: 72 metros;

Ponte 8 - Puente Las Almas

Puente Las Almas - Camino de Hierro La Fregeneda na Rota dos Túneis e Pontes

Ficha Técnica da Ponte 8 - Puente Las Almas

  • Ponte: 08;
  • Nome: Puente Las Almas;
  • Comprimento: 133 metros;
  • Altura: 19 metros;
  • Observações: Arroyo Las Almas;

Túnel 19 - Las Almas

Túnel Las Almas - Camino de Hierro La Fregeneda na Rota dos Túneis e Pontes

Ficha Técnica do Túnel 19 - Las Almas

  • Túnel: 19;
  • Nome: Túnel Las Almas;
  • Comprimento: 73 metros;

Túnel 20 - El Muelle

Túnel El Muelle - Camino de Hierro La Fregeneda na Rota dos Túneis e Pontes

Ficha Técnica do Túnel 20 - El Muelle

  • Túnel: 20;
  • Nome: Túnel El Muelle;
  • Comprimento: 239 metros;

Ponte 9 - Puente El Embarcadero

Puente El Embarcadero - Camino de Hierro La Fregeneda na Rota dos Túneis e Pontes

Ficha Técnica da Ponte 9 - Puente El Embarcadero

  • Ponte: 09;
  • Nome: Puente El embarcadero;
  • Comprimento: 11 metros;
  • Altura: 6 metros;

Ponte 10 - Puente Internacional

Puente Internacional - Camino de Hierro La Fregeneda na Rota dos Túneis e Pontes

Ficha Técnica da Ponte 10 - Puente Internacional

  • Ponte: 10;
  • Nome: Puente Internacional;
  • Comprimento: 185 metros;
  • Altura: 22 metros;
  • Curso de água: Rio Águeda;

Observações:

Puente Internacional - Camino de Hierro La Fregeneda na Rota dos Túneis e Pontes

  • Ponte mais comprida: 185 metros; 
  • Final do Camino de Hierro: O Camino de Hierro termina nesta Ponte Internacional Ferroviária, que faz a divisão entre os dois países ibéricos. A primeira estação e localidade portuguesa é Barca d'Alva;
  • Passagem da ponte não recomendada: Embora não seja aconselhado, há muitas pessoas que atravessam a mesma até ao lado Português. Nós também o fizemos e até compramos laranjas a um vendedor lusitano e depois levamos no regresso a saca na mão e ficamos a pensar que no passado aquilo podia trazer-nos problemas por ser uma infração aduaneira, mesmo assim ainda ficamos com dúvidas se tínhamos feito bem, mas um guia disse não haver problemas;
  • Regresso à Estação La Fregeneda: O preço inclui o regresso à Estação La Fregeneda em autocarro ou minibus, deve no entanto terminar o percurso no horário indicado;

Ponte Almirante Sarmento Rodrigues sobre o Rio Douro em Barca d'Alva

Em finais de fevereiro 2023, fomos cumprir um sonho antigo, ver as amendoeiras em flor, fazendo o percurso pedestre PR14 - Rota das Amendoeiras. Este trilho circular tem início e fim na aldeia da Açoreira em Torre de Moncorvo. No dia seguinte fomos de automóvel continuar a desfrutar deste espetáculo primaveril, percorrendo a estrada EM325, que faz a ligação entre Torre de Moncorvo e Barca d’Alva, passando por Açoreira, Maçores e Ligares. Esta via percorre a Serra do Reboredo e ao chegar perto de Barca d’Alva, a paisagem abre-se para o deslumbrante Vale do Rio Douro e Alto Douro Vinhateiro.

Ponte Almirante Sarmento Rodrigues - Barca d'Alva

Quando chegamos à aldeia, decorria uma pequena feira onde compramos vinho do porto caseiro e que fomos provar sentados em contemplação em frente do rio, com vista para a Ponte Almirante Sarmento Rodrigues. A paisagem que se estendia aos nossos olhos era de sonho, que agradecemos aos deuses fazendo uma libação, vertendo um pouco de vinho para a terra, como os antigos gregos.  

Ponte Internacional rodoviária sobre o Rio Águeda entre Portugal e Espanha

Depois de passarmos Barca d'Alva entramos em Espanha pela Ponte Internacional rodoviária sobre o Rio Águeda, efetivamente o percurso para o Camino de Hierro está pejado de obras de engenharia de reconhecido mérito e que se integram da melhor forma na paisagem natural.

Ponte Internacional rodoviária sobre o Rio Águeda entre Portugal-Espanha

Ficha técnica da Ponte Internacional rodoviária sobre o Rio Águeda entre Portugal-Espanha7

  • Nome: Ponte Internacional sobre o Rio Águeda;
  • Países: Portugal - Espanha;
  • Município Português: Barca d'Alva - Escalhão - Figueira de Castelo Rodrigo;
  • Município Espanhol: La Fregeneda - Salamanca;
  • Ano de construção: 1999;
  • Custo: 633 521 contos;
  • Extensão: 140 metros;
  • Tipologia: Estrutura mista;
  • Aço para betão: 630 000 Kg
  • Betão: 6.792 m3;

Número de visitantes  e portugueses no Camino de Hierro

Algumas das questões e informações mencionadas neste artigo foram respondidas pela equipa que gere o Camino de Hierro, nomeadamente os números a seguir apresentados:

  • Número de visitantes que o Camino de Hierro teve desde a inauguração em 23 de abril de 2021;
    • 52.000 pessoas;
  • Quantos visitantes o Camino de Hierro teve durante o ano de 2023;
    • Por volta de 16.300;
  • Número de visitantes Portugueses que o Camino de Hierro teve durante o ano de 2023?
    • Cerca de 40% dos visitantes são portugueses;

Portugueses no Camino de Hierro - Rota dos Túneis e Pontes

Portugueses de Aveiro no Camino de Hierro La Fregeneda na Rota dos Túneis e Pontes

Neste percurso fomos encontrar Aniceto Simões, Rosa Amorim e Viktoriya Shtogrina, de Aveiro, que tinham vindo de autocarro numa viagem organizada pela uma empresa turística DaBus, desta cidade dos canais. Estes viciantes lusos destacaram na sua experiência, a natureza e o ar puro que respiravam.

Segundo a organização do Camino de Hierro, cerca de 40% das pessoas que o percorrem são portugueses. A proximidade com o nosso país ajuda às visitas, aliado à sua beleza e porventura um certo ao saudosismo pela desativação de parte da Linha do Douro, por onde foi transportada muita mercadoria e muitos portugueses nos séculos XIX e XX usaram para emigrar em busca de melhores vidas, levando fracos pertences em malas de cartão. Por esta via até viajaram personagens fictícias como o Jacinto, no romance “As Cidades e Serras” do Eça de Queiroz.

Gado da Raça Bovina no Camino de Hierro

Gado da Raça Bovina - Camino de Hierro La Fregeneda na Rota dos Túneis e Pontes

Quando percorremos o Camino de Hierro - Rota dos Túneis e Pontes, fomos surpreendidos por dezenas de vacas da raça charolês ou limousine,a pastar e passear junto ao trilho. Estes engraçados encontros são também comuns quando percorremos as Serras da Freita, Montemuro e Arada, em Aveiro ou o Parque Nacional Peneda-Gerês, em Braga.

De todas as vezes estes animais nunca nos fizeram mal e a forma como olham para nós parece tudo menos de um animal irracional. Infelizmente ainda não sabem falar, mas pelo sim pelo não todas as vezes que as vemos damos os bons dias ou boas tardes.

Segurança para fazer o Camino de Hierro - Rota dos Túneis e Pontes

Viatura de segurança do Camino de Hierro La Fregeneda na Rota dos Túneis e Pontes

Fomos encontrar a meio do percurso, entre os túneis 14 - "La Barca" e 15 - "Los Poyos", um guia com uma viatura todo o terreno, com um sistema mecânico para ser baixado e a mesma poder circular nos carris desta antiga via férrea. Esta viatura começou a funcionar quando o percurso foi aberto oficialmente há cerca de três anos, no dia 23 abril de 2021, data em que se realiza a festa do dia de Castila Y Leon.

Este funcionário disse-nos que antes da sua abertura oficial o mesmo era percorrido por pessoas que pontualmente tinham problemas e ficavam feridas, por não saberem as regras de segurança e percurso não estar preparado nem ter sido modificado para poder ser percorrido com menores riscos. Antes de ser aberto por esta organização o percurso foi alvo de obras com a colocação de grades delimitadoras nas arribas, melhoradas as passagens nas pontes e túneis e colocação de sinalização.

Antes da aquisição desta viatura foi referido pelo guia que era complicado os bombeiros chegar aos feridos para socorrê-los, tendo muitas vezes de transportar as pessoas em macas grandes distâncias, sendo necessário em situações mais graves fazer deslocar um helicóptero de Valladolid.

Este guia fez uma exemplificação da colocação da viatura na linha, descendo o sistema mecânico e circulando alguns metros.  

Regulamento do Camino de Hierro - Rota dos Túneis e Pontes2

  • Este é um percurso pela sua extensão exige uma boa preparação física;
  • É perigoso sair do itinerário, principalmente na área de pontes e túneis. Se estiver acompanhado de crianças ou idosos, preste especial atenção a estes pontos;
  • Leve em consideração o clima local. Em pisos molhados, as travessas de madeira podem escorregar;
  • A cobertura de rede móvel é fraca na maior parte do percurso;
  • Arneses ou outras restrições não são permitidos nas pontes;
  • Utilizar corretamente os elementos de segurança e iluminação recomendados;
  • Você está em um Parque Natural protegido, respeite a flora e a fauna do meio ambiente;
  • Não deixe resíduos pelo caminho: utilize as lixeiras e locais designados para depositar o lixo;
  • O risco de incêndio é alto: em hipótese alguma se deve acender fogo ou fumar;
  • Não é autorizada a utilização de veículos de qualquer tipo no percurso, bem como a utilização de drones ou dispositivos mecânicos ou elétricos similares;
  • Evite fazer barulho e procure abaixar a voz durante todo o itinerário, principalmente nos túneis 1 e 3 devido à colônia de morcegos protegidos que ali vivem. Nestas zonas também não é permitido parar para tirar fotografias;
  • Não são permitidos animais no percurso, exceto cães-guia com autorização prévia;
  • O Camino de Hierro é um Bem de Interesse Cultural: viva-o com responsabilidade e dentro dos usos permitidos, para que as gerações futuras possam continuar a usufruir do seu património e valores naturais;
  • Evite perturbar a vida selvagem e não recolha animais ou plantas silvestres;
  • É proibido acender fogueiras, fazer campismo ao ar livre, canyoning, bungee jumping e escalada sem autorização.

Destaques do Património Natural e Arquitetónico do Camino de Hierro

Parque Natural das Arribas do Douro3

"Encaixado num espaço de excecionais valores ecológicos, o Parque Natural das Arribas do Douro, o Camino de Hierro é uma oportunidade para descobrir as grandes fendas fluviais e a interessante fauna e flora que guardam. Nos arredores estão à sua espera outras propostas para desfrutar de uma viagem inesquecível:"3

Aviso para as pessoas protegerem o parque natural

Junto ao Camino de Hierro, surgem espaçadamente avisos para as pessoas protegerem este parque: O Parque Natural das Arrribas do Douro está localizado numa área natural devidamente habilitada para uso turístico. Respeite as áreas delimitadas para isso. Contudo, apela-se à responsabilidade do visitante quanto ao cuidado com a natureza, o meio ambiente e a observação das instruções de segurança. Usufrua desta riqueza com responsabilidade.

Rio Águeda afluente do Rio Douro

Rio Águeda - Parque Natural Arribas do Douro

O Águeda é um rio internacional,com 130 km de extensão, que tem a sua nascente da Puente de los Llanos, em Navasfrías, da Diputación de Salamanca, na Serra da Gata, em Espanha, entre as colinas “As Mesas” e “Peñas Gordas”. A sua água é retida na albufeira da barragem de Águeda, localizada nos concelhos de Zamarra e Pastores. Este rio recebe água dos seus afluentes, rios Badillo e Roladrón e tem como irmão gémeo o rio Côa.

Entre os municípios por onde passa, destaca-se Ciudad Rodrigo, Salamanca e a mina de urânio Sahelices Chico. Este rio também banha o sítio rochoso de Siega Verde.

O rio Águeda é uma fronteira natural entre Espanha e Portugal ao longo de 40 quilómetros e desagua na margem esquerda do Rio Douro, junto a Barca d’Alba, na zona fronteiriça com Portugal. Na foz do rio Águeda localiza-se o Cais do Terron.

Chozos em pedra para abrigar pastores

Chozos abrigos para pastores - Camino de Hierro La Fregeneda na Rota dos Túneis e Pontes

Junto ao Camino de Hierro - Rota dos Túneis e Pontes podem ser encontrados uns abrigos em pedra denominados chozos de pastor. A função destas estruturas era servir para os pastores de ovelhas resguardarem-se do frio e da chuva nos dias de intempérie.

 

Avaliação do Camino de Hierro - Rota dos Túneis e Pontes

Avaliação geral do Camino de Hierro - Rota dos Túneis e Pontes

O Camino de Hierro - Rota dos Túneis e Pontes é um desafio que todos os amantes dos percursos pedestres devem querer um dia vencer. O Ondas da Serra tem uma paixão, assim como muitos dos nossos leitores, pelas ferrovias históricas em geral e Linha do Douro em particular. Já tínhamos viajado de comboio pela linha portuguesa, mas nunca caminhado pelos seus carris e desejamos que os nossos pequenos passos tenham feito uma justa homenagem à memória dos homens que a construíram.

Os motivos abaixo referidos são só alguns que destacamos para que o Camino de Hierro tenha ficado no nosso coração:

  • Enquadramento natural muito rico e diversificado, onde se destaque o Parque Natural das Arribas do Douro e a avifauna;
  • Extensão do percurso pedestre, onde impera a calma, beleza, tranquilidade, serenidade e nostalgia de tempos passados;
  • Número de túneis e pontes encontrados vertiginosas que venceram as arribas agrestes de forma sublime e arrojada;
  • Uma organização bem afinada com guias simpáticos e eficientes;
  • A preocupação de no final haver transporte das pessoas para o início na Estação de La Fregeneda;

Avaliação técnica da dificuldade do Camino de Hierro - Rota dos Túneis e Pontes

  1. Nível de dificuldade:
    • Nível de dificuldade do meio rural: 3 a 5;
    • Adversidade do meio: 2;
    • Orientação no itinerário: 1;
    • Dificuldades na deslocação: 3;
    • Tipo de piso: 3;
    • Quantidade de esforço físico: 3;
  2. Grau de dificuldade: O grau de dificuldade é representado segundo 4 itens diferentes, sendo cada um deles avaliado numa escala de 1 a 5 (do mais fácil ao mais difícil);

Recomendações Camino de Hierro - Rota dos Túneis e Pontes

A nível de recomendações era bonito que a antiga estação de La Fregeneda pudesse ser transformada num museu, centro de interpretação, informação ou receção aos visitantes. Este local poderia depois fazer a divulgação dos interesses turísticos, gastronómicos, património natural e arquitetónico da região.

Agradecimentos ao Camino de Hierro

O Ondas da Serra agradece todo o apoio e ajuda prestadas para fazermos o nosso trabalho à Diputación de Salamanca, equipa do "Camino de Hierro", Ana Cámara, Javier González, Jimena Acosta e Juan Luís Bautista e Maria Isabel Bartol Gomez. Agradecemos também a Pedro Martín Becerro, que pensamos ser um responsável da Diputación de Salamanca, pela ajuda prestada.

Créditos e Fontes pesquisadas 

Texto: Ondas da Serra, com exceção do que está em itálico e devidamente referenciado.

Fotos: Ondas da Serra, com exceção das que estão referenciadas.

1 - Placa informativa exibida na estação desativada La Fregeneda, Salamanca, onde começa o "Camino de Hierro", Rota dos Túneis e Pontes.
2 - Enxerto acrescentado pelo Ondas da Serra para melhor esclarecimento dos nossos leitores.
3 - Panfleto distribuído aos visitantes pelo "Camino de Hierro", sendo responsáveis: Ayuntamiento de La Fregeneda, Ayuntamiento de Hinojosa de Douro e Diputación de Salamanca.
4 - Fonte oficial das FAQ's, perguntas mais frequentes: https://www.caminodehierro.es/preguntas-frecuentes
5 - https://www.ifema.es/fitur/noticias/premios-turismo-activo-ganadores-2024
6 - Placa informativa exibida junto ao Túnel 3 - Morgado, do Camino de Hierro, com informação sobre a colónia de morcegos que vivem no seu interior.
7 - Dados técnicos obtidos duma placa informativa colocada na Ponte Internacional sobre o Rio Águeda

Caminhe no distrito de Aveiro e pedale de bicicleta pelo norte de Portugal

O distrito de Aveiro tem dezenas de caminhadas e percursos pedestres muito bonitos, na serra, junto do mar, ria e rios, que pode aproveitar para os conhecer. No norte de Portugal há muitas ciclovias, ecovias e ecopistas que se pode percorrer, a caminhar ou de bicicleta, muitas delas por antigas linhas ferroviárias, agora convertidas em pista para as pessoas passearem.

Lida 784 vezes

Autor

Ondas da Serra

Ondas da Serra® é uma marca registada e um Órgão de Comunicação Social periódico inscrito na ERC - Entidade Reguladora para a Comunicação Social, com um jornal online. O nosso projeto visa através da publicação das nossas reportagens exclusivas e originais promover a divulgação e defesa do património natural, arquitetónico, pessoas, animais e tradições do distrito de Aveiro e de outras regiões de Portugal. Recorreremos à justiça para defendermos os nossos direitos de autor se detetarmos a utilização do nosso material, texto e fotos sem consentimento e de forma ilegal.     

Sítio: ondasdaserra.pt