Começa um mês da Folia em Estarreja! Carnaval de Estarreja 2018

Começa um mês da Folia em Estarreja!

Classifique este item
(0 votos)

Programação do Carnaval promete animação para vários públicos

O Carnaval de Estarreja não são 3 dias! Estas palavras abriram a conferência de imprensa de apresentação da edição de 2018 do entrudo estarrejense, que se realizou na última quarta-feira, no Cine-Teatro. Na verdade, o Carnaval já está a acontecer, nomeadamente nas sedes dos grupos, mas este ano começa mais cedo para todos os que queiram participar. As Oficinas de Figurinos e Gigantones acontecem já este sábado, dia 13, abrindo um mês de programação destinado a vários públicos.

O objetivo é que “as pessoas cheguem a Estarreja e respirem Carnaval. Possam viver o Carnaval como todos nós”, explicou a Vereadora da Cultura da Câmara Municipal de Estarreja, Isabel Simões Pinto, durante a apresentação do programa. Quem quiser pode entrar na folia, seja a criar adereços ou encontrar o melhor disfarce para brincar ao Carnaval ou, quem sabe, a aprender técnicas de construção de gigantones. As inscrições gratuitas para estas oficinas de figurinos e gigantones (13 e 20 de janeiro, 14h-18h) ainda decorrem online e no GAME (ver informação aqui).

É possível visitar os bastidores do evento

“Neste mês de folia”, é ainda possível descobrir “o que está por trás dos Grandes Corsos”. Pelo 2º ano consecutivo, a Fábrica da Fantasia (20 e 21 de janeiro e 3 de fevereiro, 14h30-16h30) convida a visitar os bastidores do Carnaval, numa visita preparada em articulação com os grupos de folia e escolas de samba que permite perceber “o processo criativo dos grupos e o imenso trabalho que têm” para trazer para a rua um espetáculo único e integralmente produzido em Estarreja. O Presidente da Associação do Carnaval de Estarreja, Pedro Silva, destacou a criatividade destes artistas e sublinhou que Estarreja exporta vários talentos para outros carnavais, em várias áreas desde a composição musical e desenho de projetos, à confeção de fardas.

Mudanças para um melhor Carnaval

“2018 será o ano de viragem do Carnaval de Estarreja, que nos vai pôr ao nível dos melhores”, afirmou o Presidente da Câmara Municipal, Diamantino Sabina, assente numa requalificação que visa a maior qualidade do evento. Em ano de fortes mudanças com a autarquia a assumir a gestão da organização do evento e a investir 350 mil €, o grande desafio passa pela criação de um novo recinto, o “Sítio do Carnaval” que irá surgir no Parque Municipal do Antuã com diversas valências, apresentando uma oferta vasta da qual fazem parte os corsos e um programa complementar que integra concertos, espetáculos e espaços de atelier.

Desta maneira, o Carnaval alarga a sua ocupação na Cidade. A abertura do “Sítio do Carnaval” está agendada para 3 de fevereiro (sábado) com o ensaio técnico das escolas de samba (14h). O espetáculo de rua “Big Dancers” (22h), pela companhia espanhola El Carromato de Cádiz, vai anunciar a festa no centro da cidade, desde a Praça Francisco Barbosa até ao Parque do Antuã.

Nesse dia abrem dois espaços que integram o “Sítio do Carnaval”: o Camarim da Folia e o Espaço Folia. O Camarim representa a continuidade do trabalho feito nas oficinas e os visitantes terão oportunidade para se fantasiarem, num espaço que procurará “envolver a comunidade”, referiu Isabel Simões Pinto. O Espaço Folia, que funcionará no Multiusos, é dedicado à programação noturna cujo cartaz apresenta nomes como o estarrejense Nuno Bastos (9 fev), Quim Roscas & Zeca Estacionâncio (10 fev), Bispo, Deau e DJ Slimcutz (11 fev) e Tito Paris (12 fev). Em dia de abertura do Espaço Folia (3 fev), o palco é ocupado pelas 5 Escolas de Samba de Estarreja que apresentam os sambas enredo com que irão desfilar este ano.

Corso infantil é um dos maiores de sempre

A energia dos mais novos vai estrear o percurso do Carnaval no Parque do Antuã. O corso infantil (4 de fev) será um dos maiores dos últimos anos pois irão desfilar 14 grupos (instituições, jardins-de infância, escolas, associações de pais) com a participação de mais de 1400 figurantes. É mais uma aposta no futuro do entrudo, que a Câmara Municipal comparticipa.

As Marchas Luminosas, uma das manifestações populares mais enraizadas dos festejos, mantêm-se no percurso anterior, desde a Avenida Visconde de Salreu até à Praça Francisco Barbosa. E começam com a tradicional chegada dos Reis à Estação da CP. Neste desfile “mais trapalhão” estão todos convidados a participar e a brincar ao Carnaval. Os ritmos mais quentes voltam ao Sítio na Noite Brasil (9 fev), onde o Desfile Noturno das Escolas de Samba assume protagonismo. Mais de 700 figurantes, entre percussionistas, passistas, baianas e outros figurantes, prometem deslumbrar na avenida.

Os Grandes Corsos (11 e 13 de fev) envolvem um total de 13 grupos (5 escolas de samba, 7 grupos de folia, 13 carros alegóricos), com a participação de mais de 1000 figurantes. O porta-voz dos grupos não tem dúvidas que “vamos ter um grande Carnaval”, reafirmando “o empenho dos grupos, com trabalho de meses, dores de cabeça e noites mal dormidas” para que o Carnaval de Estarreja seja ainda melhor.

Venda de bilhetes a partir de sábado, dia 13

Os bilhetes para os vários desfiles começam a ser vendidos no próximo sábado, na Casa Municipal da Cultura. Com a duplicação do número de lugares sentados para 4 mil, a organização pretende fomentar a ocupação das bancadas e como tal, o bilhete de bancada para os Grandes Corsos (que inclui a entrada), havendo uma redução do valor face aos anos anteriores, fixando-se nos 8€. A entrada para peão mantém o valor de 5€ e as crianças até aos 10 anos não pagam. Estão previstas plataformas próprias para peões com diferentes níveis para garantir a visibilidade do espetáculo.

Foliões ocupam o trono real

Durante a conferência de imprensa, coube ao Presidente da Câmara anunciar os reis da edição deste ano, escolhidos entre os foliões. São rostos do Carnaval, “gente da casa”, que representam na perfeição o espírito da época.

Maria Arminda Leite desfilou pela primeira vez no Carnaval de Estarreja em 1968, num corso organizado por uma comissão onde estava o seu pai e que recuperou a tradição carnavalesca em Estarreja. Com a criação do grupo "Outeiro da Marinha", em 1971, passou a integrar este grupo de foliões até meados da década de 90. Foi presidente da Associação do Carnaval de Estarreja ao longo de 10 anos, durante toda a última década do século XX. Esteve na génese do Carnaval e ainda desfila na Escola de Samba Trepa de Estarreja.

Desde rapazito que gosta de brincar ao carnaval e agora sobe ao trono da folia. O Carnaval é a festa que envolve, é um encontro da comunidade e, nas palavras deste folião, é um "polo aglutinador da população". É um folião apaixonado pelas Marchas Luminosas por ser um carnaval mais trapalhão e é neste desfile “desorganizado” que se sente em casa. Nos anos 90, passou a integrar o grupo de folia "Os Xatiados", onde ainda hoje desfila.

“Somos dos primórdios do carnaval e ambos gostamos da folia! Prevê-se um reinado muito divertido”, antevê Arminda Leite. Por sua vez, o rei espera que “a rainha não me moa a cabeça e me deixe cumprir a minha folia tradicional”, brincou.

Comodidades para quem chega

O conforto dos visitantes é uma das principais prioridades da organização, que disponibiliza parques de estacionamento na periferia do recinto, com transfer dos visitantes a partir dos parques mais distantes. Com o recinto a cerca de 10 minutos da estação da CP, privilegiar o comboio é mais uma alternativa para quem se desloca a Estarreja durante os festejos carnavalescos. Sem trânsito nem procura de estacionamento, toda a folia é garantida por apenas 2€ (ida e volta) graças à renovação da parceria com a CP. Este é o valor do Bilhete Especial Carnaval que a CP está a oferecer aos que viajarem de comboio nos dias dos Grandes Corsos – 11 e 13 de fevereiro – e na noite de segunda-feira de Carnaval – 12 de fevereiro.


 Programa completo

Lida 75 vezes

Autor

Ondas da Serra

Ondas da Serra® é um Orgão de Comunicação Social com distribuição da informação pela Internet, que visa promover a identidade regional e o turismo através da promoção da cultura, património, monumentos, museus, desporto, economia, gastronomia, ecologia e coletividades dos concelhos da região norte do distrito de Aveiro, Ovar, Santa Maria da Feira, Espinho, São João da Madeira, Oliveira de Azeméis, Vale de Cambra, Arouca e dos restantes municípios desta região.

Itens relacionados

Percursos pedestres/bicicleta em Aveiro

O nosso magnifico distrito possui dezenas de trilhos onde podemos observar a natureza, pássaros, insetos, flores, árvores e escutar um silêncio que dificilmente encontramos no meio urbano. Por vezes durante as caminhadas poderá cruzar-se com os habitantes desses locais, lembrem-se que um cumprimento e um sorriso não custam nada e fazem muito bem. Nós temos falado com pastores, pescadores, idosos e feirantes que sempre nós ensinam algo e nos relembram de outros tempos em que a sociedade estava mais unida.

De bicicleta por rios, aldeias e florestas de Castelo de Paiva e Alvarenga

No dia 14 deixamos o carro perto do novo monumento ao vinho verde em Castelo de Paiva e começamos o percurso de bicicleta pela estrada nacional 225, em direção a Alvarenga. Há muito tempo que procurávamos e encontramos finalmente uma zona sem manchas florestais queimadas.  Este trajeto é muito calmo, tranquilo e dotado duma serena natureza. Por estas terras existe um equilíbrio entre a natureza e humanização da paisagem.  Não foi fácil esta demanda e releva o que se tem passado nos últimos anos em Portugal.

Pedalando por Pedorido e Castelo de Paiva

No dia 4 de maio, fomos pedalar entre Pedorido e Castelo de Paiva pela antiga estrada nacional 222. Agora construíram uma nova via onde é proibido circular bicicletas, mas nós preferimos assim, porque desta forma passamos nas aldeias, falamos com as pessoas e não há tanto transito.

Faça Login para postar comentários
Pub