Pág. 4 de 6

O centro histórico de Santa Maria da Feira volta a receber o maior festival de artes de rua realizado em Portugal. Entre os dias 26 e 27 de Maio, o concelho recebe grandes produções internacionais e criações locais. O acesso é gratuito.

A má sorte e as catástrofes naturais levaram o povo de Santa Maria da Feira a pedir proteção ao Mártir S. Sebastião. Em troca, uma procissão e a oferta de um pão doce e delgado – a fogaça – em cada dia 20 de Janeiro. Mais de 510 anos depois, a Festa das Fogaceiras impõe-se como a mais antiga e simbólica festividade religiosa do concelho.

O troço que liga Espinho a Oliveira de Azeméis, da Linha do Vale do Vouga, está a celebrar 108 anos em funcionamento. Viagens ao passado que o comummente conhecido por ‘Vouguinha’ continua a proporcionais aos seus passageiros, apesar da necessidade gritante de modernização. A obra de engenharia revolucionou a mobilidade e permitiu a Santa Maria da Feira seguir viagem em direção do futuro.

Na cacofonia do dia-a-dia, encontrar momentos de paz e tranquilidade pode ser um desafio. Os jardins municipais de Santa Maria da Feira, em pleno coração da cidade, são uma das principais atrações para uma pausa. Os repuxos de água, a ligação ao Castelo Medieval e o longo tapete de relva, convidam a uma tarde sem stress.

O Feira Card é uma iniciativa do Município de Santa Maria da Feira, com a colaboração de um conjunto alargado de parceiros, com o objetivo de promover o destino Santa Maria da Feira, enquanto Palco de Experiências, proporcionando aos portadores do cartão (turistas e visitantes, nacionais e estrangeiros), o acesso gratuito, ou a tarifas competitivas, a diversos produtos e serviços turísticos de excelência no concelho de Santa Maria da Feira. 

Faz parte do Maciço de Gralheira, juntamente com a Serra da Arada (1057 m.) e do Arestal (830 m.), ultrapassando alguns dos seus cumes os 1000 m. de altitude. Ao longo da sua vasta extensão, para além de muitos outros atractivos, pode deparar-se com a Fecha da Mizarela, a secular capela da Sra. da Lage, o fenómeno único das Pedras Parideiras, a Portela da Anta e algumas das aldeias mais características da região, como a Castanheira, Cabreiros e Cando.

Pág. 4 de 6