Pág. 1 de 5

O Ondas da Serra tem feito um trabalho para dar a conhecer aos nossos leitores as mais bonitas praias fluviais de Portugal. A maioria das que visitamos são no nosso distrito de Aveiro, mas fomos conhecer outras espalhadas pelo país que nos oferecem momentos inesquecíveis de paz, beleza e tranquilidade. Neste artigo fizemos uma seleção destas locais que fazem parte da nossa história e onde nos divertimos e agradecemos à mãe natureza pela sua criação e aos homens por as estimar.

No ano da graça de 2021, partimos numa epopeia de bicicleta na demanda duma nau, que começou em Vila Nova de Gaia, navegando junto à costa atlântica do litoral norte do Porto, Matosinhos e Vila do Conde. Fomos à descoberta destas terras desconhecidos e ficamos maravilhados com os seu encanto histórico, patrimonial, ambiental e religioso, que vamos partilhar com o nosso reino.

O Ondas foi conhecer a Associação dos Amigos da Ria e do Barco Moliceiro, na Ribeira de Pardelhas – Murtosa, que tem como missão preservar as embarcações tradicionais da Ria de Aveiro, onde se destaca o barco moliceiro e ainda dar formação náutica e desportiva.

Neste artigo estivemos à conversa com o Professor Manuel Oliveira, simultaneamente Presidente da associação e formador, que nos contou a sua história, de algumas das suas relíquias históricas, o tipo de formação que dão aos sócios e estivemos a ver um Mestre a trabalhar na recuperação dum barco de recreio e fomos ver outro aparelhar um moliceiro e navegar com ele na ria.

Avanca é uma freguesia do concelho de Estarreja e distrito de Aveiro. É limitada pelos concelhos de Murtosa, Ovar e Oliveira de Azeméis. Fica localizada a cerca de 6 km do centro de Estarreja, tendo como principais acessos a Estrada Nacional 109, A29 e linha do Norte dos Caminhos de Ferro. A sua ligação com a ria de Aveiro faz-se através da Ribeira do Mourão. Aqui neste artigo vamos falar um pouco da sua estação de comboios, devido à sua beleza e ligações à cultura popular.

O nosso magnifico distrito possui dezenas de trilhos onde podemos observar a natureza, pássaros, insetos, flores, árvores e escutar um silêncio que dificilmente encontramos no meio urbano. Por vezes durante as caminhadas poderá cruzar-se com os habitantes desses locais, lembrem-se que um cumprimento e um sorriso não custam nada e fazem muito bem. Nós temos falado com pastores, pescadores, idosos e feirantes que sempre nós ensinam algo e nos relembram de outros tempos em que a sociedade estava mais unida.

No passado dia 08 de maio, mal o sol nasceu a equipa do “Ondas da Serra” meteu-se no comboio a caminho de Espinho e ao encontro da sua feira semanal. Nesta viagem por entre frutas, peixes e pregões fomos falando com os vendedores que continuam a fazer desta feira uma das maiores de Portugal e da Península Ibérica. Neste trabalho podem ficar a conhecer dois dos acessos à feira mais característicos e movimentados, embora um deles tenha pouca segurança.

Pág. 1 de 5