Pág. 2 de 6

“… cercado de montanhas de formas extravagantes, não é fácil descortinar em Portugal outro mais grandioso e espectacular. Quase não tem planos.

A terra é verde e o céu é azul; é tudo verde e azul com raras pintas brancas do casario, que mais do que moradias de homens parecem janelas da própria paisagem.

Nas noites de luar, quando o grande balão de oiro surge na lomba das montanhas, o vale enche-se de magia, dum sortilégio que paira desde os píncaros longínquos às águas sussurrantes do Caima. De manhã é o milagre, todos os dias há um milagre de luz sobre a terra quando o sol nasce em Vale de cambra.

(Ferreira de Castro)

Passear sem mapa ou destino é um dos melhores tratamentos para o aborrecimento. Esqueça a típica conversa de Domingo sobre onde ir ou o que fazer. Saia de casa, sem roteiro, e vá descobrindo o que São João da Madeira tem para oferecer. As surpresas estão onde menos se espera.

No último fim-de-semana do ano, fomos conhecer melhor o Parque Urbano do Rio Ul e tentar perceber como os Sanjoanenses o usam e que pensam dele. O dia estava enublado e cor difusa, não podemos trabalhar apenas quando o nosso amigo sol brilha intensamente e o céu se apresenta azul.

Em pleno “coração” de S. João da Madeira situa-se uma ampla zona pedonal, que abrange a praça Luís Ribeiro e ruas adjacentes. Trata-se de uma zona essencialmente comercial, repleta de esplanadas, que vale a pena ser visitada, quer pela simpatia e bom acolhimento dos comerciantes quer pela diversidade de estabelecimentos aí instalados. É também um espaço muito apreciado para as brincadeiras das crianças e actividades dos jovens, dada a ausência de tráfego automóvel.

O parque urbano Ovar, inaugurado em 5 de Janeiro de 2013 pelo, então, presidente da Câmara Municipal Manuel Alves de Oliveira, permitiu reabilitar uma zona importante da cidade. Agora, vareios e forasteiros podem passear pelos seus recantos, brincar, praticar desporto, caminhar, descansar ou ficar pelo café. Ali bem próximo, junto ao parque da Srª da Graça, outra zona foi reabitada e dá acesso à zona do Casal, onde foi reabilitada uma antiga fábrica de papel para dar lugar à Escola de Artes e Ofícios. As duas zonas têm em comum o facto de partilharem o Rio Cáster e as suas margens comunicarem por bonitas pontes.

Reunímos os melhores locais para dormir enquanto descobre o património de Oliveira de Azenéis. O concelho é um dos destinos imperdíveis para os amantes de cidades com uma agenda cultural intensa, permanentemente quebrada por workshops de história, arte e, claro, vida. Recarregue baterias em alguns dos hotéis, pousadas ou quintas mais icónicos desta terra enquanto aproveita para explorar caminhos apaixonantes ppor paisagens e histórias.

Pág. 2 de 6