O PR2 de Albergaria-a-Velha denominado Rota dos três rios, tem inicio e fim no Centro de Atividades Radicais e Ambientais de Vilarinho de S. Roque. Como o próprio nome indica este trilho passar por três rios e por vezes o caminho acompanha as margens ribeirinhas por bastantes quilómetros, o que não deixa de ser agradável pela sua frescura, verde e todo o tipo de fauna e flora que se podem encontrar sendo um regalo para os amantes da fotografia.

No dia 30 de julho fomos a Albergaria-a-Velha calcorrear o PR1 – Rota do linho e o PR2 – Rota dos três rios. Apesar de termos chegado cedo as fotografias e conversas levaram que a parte final do PR2 tivesse que ficar para outro dia. Por outro lado não nos importamos porque essa parte do percurso com cerca de 4,1 quilómetros junto às margens do Rio Fílveda, requer tempo e contemplação.

Um dos objetivos do "Ondas da Serra" é a defesa do património natural e chamar atenção para o que ainda pode ser salvo. A nossa equipa tem percorrido os trilhos do nosso distrito de Aveiro e tem verificado no terreno a grande confusão, descoordenação e desleixo que existe na nossa floresta.

O dia 16 de junho acordou quente com o astro rei a brilhar no céu com todo o seu esplendor. Para aproveitar este magnifico tempo e a frescura das margens da ria de Aveiro, fomos de bicicleta observar a Natureza nos percursos da BioRia entre a Ponte Varela e Cais do Bico na Murtosa e Ribeira das Teixugueiras em Pardilhó.

O Parque dos Ribeiras do Uíma, em Fiães (Santa Maria da Feira), foi criado para reabilitar um troço do rio Uíma com cerca de dois quilómetros e meio. Esta zona possui um ecossistema muito rico em virtude de ser o local de afluência de várias ribeiras dando-lhes caraterísticas de zona húmida. É lá que brilham os pirilampos desta nossa "história".

Ondas da Serra fez uma incursão em terras de Sever do Vouga no passado dia 04 de maio, “desde manhãzinha até a noite findar”. O dia apresentou-se soalheiro, mas envergonhado, por vezes ficava triste sem motivo, mas isso não nos impediu de calcorreamos os caminhos e as margens dos rios do PR2 – “Cabreia e Minas do Braçal”.