Pág. 1 de 3

Investigação do CICECO – Instituto de Materiais de Aveiro e do Departamento de Química da UA

Chama-se ácido oleanólico, está presente em muitas frutas e vegetais e tem propriedades antioxidantes, anticancerígenas, anti-inflamatórias e antialérgicas. Na Universidade de Aveiro (UA) uma equipa de químicos desenvolveu um método mais sustentável capaz de extrair este ácido das folhas de oliveira. A pensar nas indústrias farmacêutica e do azeite, o método de extração desenvolvido promete dar um valor acrescentado aos milhares de toneladas de folhas que o país produz todos os anos.

Estudo coordenado por Maria Piedade Brandão, investigadora da ESSUA e do CINTESIS

Cerca de dois terços de uma amostra de pessoas com mais de 65 anos, residentes em Portugal, avalia o seu estado de saúde como não saudável. Esta perceção está fortemente associada a fatores como a dor, a perda de memória e a solidão. Os resultados são de um estudo de Maria Piedade Brandão, docente da Escola Superior de Saúde da Universidade de Aveiro (ESSUA) e investigadora do CINTESIS – Centro de Investigação em Tecnologias e Serviços de Saúde e de Margarida Fonseca Cardoso, do Instituto de Ciências Biomédicas Abel Salazar (ICBAS).

Investigação da Universidade de Aveiro na área da Computação Afetiva

Através de um simples eletrocardiograma (ECG) já é possível descobrir não só a quem pertence o respetivo coração como ainda as emoções sentidas durante o registo. A revelação é de uma equipa de investigadores da Universidade de Aveiro (UA) cujo trabalho pretende dar um importante auxílio no diagnóstico e tratamento de distúrbios mentais. O estudo promete ainda dar uma ajuda nas perícias criminais na hora de interrogar suspeitos e testemunhas.

Investigação de Márcia Lima do Departamento de Engenharia Civil

Não usa a bola de cristal para prever de que forma vai o mar avançar ao longo da costa portuguesa. Também não utiliza cartas de tarot para adivinhar que intervenções nas praias conseguirão suster as águas do Atlântico. Chama-se COAST, foi desenvolvido na Universidade de Aveiro (UA) e, ciências ocultas à parte, usa um software visionário que simula a evolução da linha de costa para as próximas décadas. Perante o nefasto avanço do mar, o COAST indica ainda que obras de defesa costeira melhor se adequam a cada praia tendo em conta custos e benefícios.

Docente da Universidade de Aveiro homenageado com nome de nova espécie para a ciência

Cinco novas espécies de pseudoescorpiões foram descobertas em grutas do Algarve, Alentejo, Penela e Leiria pela bióloga Ana Sofia Reboleira que, na hora de batizar uma das espécies, a Occidenchthonius goncalvesi, homenageou Fernando Gonçalves, professor do Departamento de Biologia da Universidade de Aveiro (UA). As descobertas aumentam para 49 as novas espécies descritas ao longo da última década pela espeleóloga e investigadora do Centro de Estudos do Ambiente e do Mar (CESAM) da UA.

Investigação do Departamento de Química da Universidade de Aveiro

Criar um centro-piloto no concelho de Tarouca dedicado à investigação do sabugueiro com vista ao desenvolvimento de produtos alimentares saudáveis e ao incremento da economia local e nacional. Este é um dos grandes objetivos do SambucusValor que junta a Universidade de Aveiro (UA) a várias empresas e associações do sector agroalimentar. Nascido este mês, o projeto teve como ponto de partida a descoberta na UA de que as bagas e as flores do sabugueiro têm compostos químicos que têm efeitos benéficos para a saúde, nomeadamente no controlo da diabetes.

Pág. 1 de 3
Pub