quinta, 25 maio 2017 23:25

Zé “Caranguejo” – O calceteiro

Classifique este item
(2 votos)

José Dias de Oliveira Gonçalo nasceu em 12 de janeiro de 1952 na Rua Castilho, Poço de Baixo, Ovar: "Quero reformar-me para dar trabalho aos meus colegas da Câmara Municipal, aos mais novos", diz o Sr. José Caranguejo.

A alcunha é de família: "Pode tratar-me por Zé Caranguejo, que não levo a mal. Muito pelo contrário! Até gosto que me chamem Caranguejo, porque assim recordo-me do meu pai, José Moreira de Oliveira Gonçalo, que foi varredor na Câmara. Era da Ribeira de Ovar e tocava viola braguesa. Aprendi a tocar viola com ele... Também andei no Rancho da Ribeira. Não tenho uma fotografia do meu pai, mas gostava de ter." O sino da Matriz interrompeu o início da conversa. Agora vou ter de ir marcar o ponto ao Centro de Arte de Ovar, mas, se quiser, pode ir comigo. Pelo caminho conversámos sobre a arte onde o Sr. Caranguejo é mestre: "Sou calceteiro, sim, com muito orgulho. Aprendi isto com o Barnabé e o José Pinto. Era servente deles. Chegava-lhes as pedras, e via como é que eles faziam. Esta calçada portuguesa por onde estamos a passar está bem feita, as raízes destas árvores ainda não vieram cá para cima", graceja o calceteiro, confessando que fica "triste e chateado" quando não deixam o passeio em condições. "As pessoas, depois, queixam-se... Este alto que está a ver aqui é da água. Abriram o buraco para consertar o tubo e não fizeram a reposição devida." Disse-nos que é funcionário da Câmara Municipal desde o ano de 1979: "Andei primeiro nas Águas, e sempre fiz tudo e mais alguma coisa... Até faço martelos, as minhas próprias ferramentas. É verdade ou mentira?", diz, virando-se para o outro funcionário da Câmara, que está a aprender a arte de calceteiro com o Sr. Zé Caranguejo, ali junto aos Correios. "Foi a Câmara que me mandou fazer aquela parte do adro da Igreja Matriz que você fotografou no outro dia, onde estão as árvores, as esculturas do Muge. Aquilo ficou bem! Ovar é a terra do azulejo, mas também tem a bela calçada, seja em calcário ou em paralelos de granito", lembra o Sr. Caranguejo, rematando: "Tenho 65 anos, estou quase a ir para a reforma, mas se me pedirem para ensinar outros jovens, ensino, porque tenho muito gosto que eles continuem esta minha arte, que está a acabar. O problema é que, quando termina o contrato, eles vão embora."

 

  

Fernando M. Oliveira Pinto (texto e fotos)

Clique neste link para ver a galeria de Fotografia deste jornalista ovarense

https://www.flickr.com/photos/fernandomanueloliveirapinto/

Lida 1358 vezes Modificado em sexta, 21 julho 2017 02:04

Autor

Fernando Pinto

Fernando Manuel Oliveira Pinto nasceu no dia 28 de junho de 1970, em Ovar. Jornalista profissional, fotógrafo e realizador de curtas-metragens de vídeo. Escreve poesia e contos. A pintura é outra das suas paixões. Colaborador do "Ondas da Serra".

Itens relacionados

Felisberto Amador | Mestre do machado na Ria de Aveiro

Em outros tempos a Ria de Aveiro era sulcada por moliceiros, mercantéis, bateiras e outras embarcações em madeira que o tempo foi apagando, assim como os homens que lhes davam forma com a sua arte e engenho, munidos apenas com ferramentas rudimentares.

A Forja do Mestre Cuteleiro Toni Pinho

Das mãos feridas por cortes, nascem no templo do Mestre, à força da têmpera e bigorna, facas, espadas, catanas e navalhas, que só um cuteleiro sabe forjar. O Ondas foi conhecer em Ovar, um raro homem de sabedoria ancestral, de nome António Santiago, que do bruto metal, imbuído de crenças orientais, faz peças únicas que intimidam só pelo olhar.

Ana Pires: a exploradora de todas as fronteiras

Ana Pires: “Não consigo passar muito tempo sem respirar o ar do mar! Este mar de Espinho que me dá forças!”

A primeira mulher cientista-astronauta portuguesa é natural de Espinho e vive em Lourosa, Santa Maria da Feira. Ana Pires nasceu a 13 de janeiro de 1980 e cresceu na vila portuguesa de São Paio de Oleiros. Aos 38 anos participou no projecto PoSSUM - Ciência Suborbital Polar na Alta Mesosfera, apoiado pela NASA e que decorreu na Flórida (EUA).