sábado, 07 julho 2018 14:32

Passadiços de Esmoriz - É tão bonito! Onde fica? Destaque

Classifique este item
(1 Vote)

O chão de madeira serpenteia entre a maior zona lagunar do Norte de Portugal com o brilho que só a natureza pode proporcionar. Os passadiços da Barrinha de Esmoriz, no concelho de Ovar, são o passeio idílico para amantes de praia, natureza e emoções. É bonito por tudo o que oferece a quem o visita. Simples e poderoso.

Passadiços de EsmorizPassadiços de Esmoriz - Lagoa de Paramos

Hoje, o Ondas da Serra faz uma visita guiada pelas cores dos Passadiços de Esmoriz. Percorra os oito quilómetros deste projeto único na nossa fotogaleria. De seguida, agarre a máquina fotográfica, no telemóvel, na câmara de vídeo, ou então ao mesmo tempo, e vá. Desfrute dos sons, da paz, da intensidade do local.

 

Sinta o coração dos Passadiços, a barrinha.

Observe os patos e os pássaros.

Descubra a liberdade dos canaviais.

Oiça o mar.

Aproveite o vento.

Desligue do mundo.

 

Habituamo-nos a ouvir comentários como "É tão bonito! Onde fica?" sempre que partilhamos conteúdo relacionado com este sítio único no concelho. A nossa resposta é: "Sim, fica em Esmoriz!". 

 

Lida 1002 vezes

Autor

Ricardo Grilo

Histórias capazes de entrar em contacto com as emoções de quem as lê justificam a minha paixão pelo jornalismo. Natural de Santa Maria da Feira, acredito no potencial de um concelho em ensaios para escrever a sua autobiografia. Aos 24 anos, e enquanto colaborar do ‘Ondas da Serra’, procuro a beleza em escrever sobre uma terra tão especial.

Itens relacionados

Manhouce terra do canto da natureza e tradições

Num dia que ameaçava chuva, imbuídos desta necessidade de mergulhar no interior profundo de Portugal, fomos conhecer Manhouce, do concelho de São Pedro do Sul e distrito de Viseu. Pelos seus caminhos percorremos o PR1 - Rota de Manhouce, conhecemos algumas das suas aldeias e tivemos um vislumbre das riquezas naturais do Maciço da Gralheira.

A força do caminho e a fraqueza do mundo

Os Caminhos de Santiago exercem em nós uma força que nos impele a visitar regularmente o apóstolo, que reza a lenda descansa na catedral de Compostela. Este ano fizemos a jornada partindo do Porto, seguindo pela costa, saboreando a brisa marítima, o azul infinito do mar e as encostas rochosas à espera de serem por ele reclamadas.

O Cais da Ribeira em Ovar

O Cais da Ribeira de Ovar, filho da ria de Aveiro, em tempos antigos foi um fidalgo abastado, ultrapassado pela importância do vapor que ali perto fez nascer uma estação. A sua construção remonta a 1754 e durante muito tempo teve grande importância no transporte de passageiros e trocas comerciais entre Aveiro, Porto, Régua e outras terras do interior.