Pág. 1 de 2

No dia 4 de maio, fomos pedalar entre Pedorido e Castelo de Paiva pela antiga estrada nacional 222. Agora construíram uma nova via onde é proibido circular bicicletas, mas nós preferimos assim, porque desta forma passamos nas aldeias, falamos com as pessoas e não há tanto transito.

Numa das nossas viagens resolvemos passear de bicicleta por três concelhos, Ovar, Oliveira de Azeméis e Estarreja. Diz a sabedoria popular que por vezes as pessoas não valorizam as riquezas das suas terras. Isto remete para a questão que tantas vezes abordamos, “olhar e não Ver, escutar sem Ouvir”. Vamos ver como uma simples viagem trivial pode transformar-se em algo especial.

Hoje vamos dar outra sugestão para os amantes da bicicleta poderem fazer muitos quilómetros, rodeados de belas paisagens, pássaros e belas fragâncias marítimas. Os desportistas das duas rodas podem aproveitar a linha de comboio do Norte e saírem na estação de Ovar. Aqui podem pedalar em direção ao Furadouro pela Avenida da Régua e junto à rotunda do Carregal, onde foi colocado recentemente um barco moliceiro, podem virar para sul em direção a São Jacinto.

Um destes dias fomos pedalar para Pardilhó e Murtosa e deixamos que o vento insuflasse as nossas velas e nos indicasse a navegação. Estas localidades são especiais porque sofrem a influência e absorvem a cultura da ria, muitos dos seus habitantes ainda são agricultores, pescadores e criam animais. Por todo o lado se encontram, vacas, cavalos, ovelhas ou burros a pastar.

A Ria de Aveiro possui uma riqueza incalculável em termos da preservação da biodiversidade, mas é necessário estarmos atentos e lutar pela sua conservação, sendo esse um dos objetivos do projeto BioRia do Município de Estarreja.

Como tínhamos informado os nossos leitores, realizou-se na manhã de 26 de agosto o primeiro passeio de bicicleta promovido pelo ONDAS DA SERRA, o "Ondas na Ria", que deu a conhecer aos participantes alguns recantos bucólicos da Ria de Aveiro.

Pág. 1 de 2