Pág. 1 de 7

Comemorou-se no passado domingo, dia 07 de abril, o Dia Nacional dos Moinhos, por todo o país as portas destes monumentos estiveram abertas para mostrarem como era a vida antigamente, mais dura, menos farta, mas porventura mais autêntica e próxima da natureza e dos seus elementos.

O distrito de Aveiro possui por entre montes e vales, plantadas à beira mar, junto à ria ou ribeiros, à vista ou escondidas, aldeias e povos duma grande riqueza. Nas nossas caminhadas e explorações vamos encontrando e divulgando a sua beleza para que outros as possam abraçar, aqui ficam as que já visitamos até hoje e aconselhamos a desvendar.   

Ondas da Serra partiu à descoberta um destes dias por terras de Vale de Cambra. Deixamos o carro em Rogê, perto do Centro Cívico e partimos para desbravar terrenos e procurar aventuras. Não fomos de caravela, nem navegamos numa nau, levamos a bicicleta, não levamos varapau. 

O Ondas viajou até Paraduça – Vale de Cambra, onde conhecemos alguma das suas gentes e moinhos de rodízio. Nesta aventura tivemos como guia o PR6 – Rota dos Moinhos, que está muito bem assinalado e aconselhamos vivamente. O tempo não esteve famoso, a chuva miudinha não parou de cair, o ambiente estava enevoado e esperamos em vão que o céu mostrasse o seu sorriso.

Pardilhó é uma vila pertencente ao concelho de Estarreja, nascida junto à Ria de Aveiro, repleta de encantos e recantos que facilmente enamoram o visitante. Esta terra possui uma atmosfera especial, um tempo peculiar e gentes afáveis e trabalhadoras.

O Santuário de Nossa Senhora de La-Sallete situa-se no concelho de Oliveira de Azeméis, distrito de Aveiro. Ao aproximarmo-nos do local, escondido na floresta do monte, vamos descobrindo o templo que se ergue em direção ao céu, convidando ao longe os crentes para oração. Antes de começarmos a sentir o parque quisemos visitar a Igreja. A fé que se vive neste sítio é única.

Pág. 1 de 7
Pub