Fernando Pinto – Artista Ovarense Pescador de Cortegaça | OVAR
quinta, 07 setembro 2017 03:35

Fernando Pinto – Artista Ovarense

Classifique este item
(6 votos)

Fernando Manuel Oliveira Pinto nasceu em Ovar no dia 28 de junho de 1970. Jornalista profissional (licenciado em Jornalismo pela Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra), ama as ARTES e as LETRAS. "Vareiro de gema" (como costuma afirmar), é fotógrafo e realizador de curtas-metragens de ficção (expõe regularmente o seu trabalho fotográfico e participa em festivais de Cinema e Vídeo), escreve poesia, contos e argumentos; a pintura a óleo e a acrílico é outra das suas paixões. Vejam, na GALERIA, algumas fotografias de Fernando Pinto, colaborador do "ONDAS DA SERRA".

Fernando Manuel Oliveira Pinto | jornalista e artista

 

FRUTOS DO OLHAR Texto sobre Fernando Pinto, da autoria do poeta e antropólogo Luís Filipe Maçarico

«Qual semeador, pacientemente, Fernando Manuel Oliveira Pinto vai guardando o efémero instante da vaporosa transmutação das paisagens, no território onde nasceu… O barco sobre a ria entardece, frente à margem pintada pelas tonalidades da hora mágica.
Fotógrafo magistral, Fernando Pinto perscruta o êxtase, onde a Natureza mergulha, enquanto o crepúsculo tinge de oiro o chão. A nostalgia inspirada pela memória, as telas vivas com a Arte Xávega dos pescadores do Furadouro, a silhueta das embarcações, a celebração dos gestos ancestrais das gentes vareiras, mourejando entre os canais e o oceano, em todos os momentos da vida identitária, Fernando inscreve a poesia do silêncio, a sintonia dos rumores, a claridade dos rostos, o elixir da cor, a pegada do voo mais criativo. 
O olhar do fotógrafo-poeta vai colhendo formosos frutos que a sensibilidade propicia. Património único de terra, gentes e bichos. Ao longo dos anos, Fernando Pinto tem exposto a sua Arte, com o deslumbre de quem abriga no coração, uma ave livre e nos dedos, a frágil flor da existência.
Fernando Pinto alia à busca da perfeição técnica, a emoção envolvente, que não permite a indiferença, de quem redescobre o quotidiano, através destes ditosos tesouros, sublimes FRUTOS DO OLHAR. Nascem da peregrinação humana, estas dádivas, perseguindo a Música dos lugares e das almas.

Bem Hajas, Fernando Pinto, por esta luminosa partilha!»

TEXTO: Luís Filipe Maçarico / Lisboa - FOTOS: Fernando Manuel Oliveira Pinto | E-mail: Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.

Galeria de fotos

 

 

Visite estes sítios de Fernando Manuel Oliveira Pinto

POEMAS DO AUTOR https://poemasfernandopinto.blogspot.pt/ | INSTAGRAM https://www.instagram.com/fernandomanueloliveirapinto/

OLHAR OVARENSE https://olharovarense.blogspot.pt/ | FOTOBLOGUE https://fernandopintofotografia.blogspot.pt/

Lida 1321 vezes Modificado em quinta, 28 janeiro 2021 17:19

Autor

Ondas da Serra

Ondas da Serra® é um Orgão de Comunicação Social periódico, distribuído electronicamente, que visa através da inserção de notícias, promover a identidade regional, o turismo, e a divulgação/defesa do património natural, arquitectónico, pessoas, animais e tradições, dos concelhos da região norte do distrito de Aveiro, nomeadamente: Ovar, Santa Maria da Feira, Espinho, São João da Madeira, Oliveira de Azeméis, Vale de Cambra e Arouca e do forma mais geral dos restantes municípios do distrito.

Itens relacionados

Arte Xávega da Companha Jovem vai morrendo no Furadouro

A história vareira de Ovar está profundamente enredada na pesca artesanal, onde grossos mares reclamaram tantas vidas. As suas varinas saindo de canastra à cabeça, vergadas pelo jugo do peso, caminhando descalças muitas léguas sem fraquejar ou reclamar, apregoavam com rouca marítima voz, “Sardinha do nosso mar”, pelos cantos recônditos do nosso distrito e arredores, levando o seu vozeirão até à longínqua Régua. As companhas de pesca às centenas, pescando cegamente com Arte Xávega, foram morrendo e hoje neste concelho são menos que os dedos da mão. Um destes dias ainda com noite fechada, arremetemos pelo formoso mar, navegando com os pescadores da “Companha Jovem”, a única sobrevivente da praia do Furadouro. É esta história que vamos contar, as vivências destes robustos pescadores, com as suas glórias e angústias, últimos representantes duma arte tradicional que merecia mais atenção, para não deixar morrer a nossa memória, porque nem tudo são cantigas ou distribuição anárquica de subsídios. 

Dr. Ricardo Jorge: O que é assédio laboral e como se defender

Castelo de Paiva viu nascer, há 47 anos, Ricardo Jorge, um homem amante da terra onde ganhou raízes e semeou uma grande carreira e vida familiar. O Rio Douro serpenteia por estes vales, que ele seguiu até ao Porto, onde se formou em direito. Fomos conhecer este advogado, que irradia serenidade, sabedoria e uma energia que emprega na defesa de causas legais, associativismo, andar de bicicleta ou jogar futsal com os amigos. Nesta entrevista deu-nos a conhecer as suas paixões e valores que defende. Falamos sobre a sua carreira, advocacia, direito administrativo e estado da justiça. Falamos também do direito laboral e aprofundamos a questão do assédio laboral e de que forma os trabalhadores se podem defender e quais são os seus direitos. Estas vítimas podem fazer queixa para o comportamento dos seus superiores hierárquicos ser avaliado judicialmente para eventualmente serem julgados e sancionados a nível contraordenacional ou criminal.

Ria de Aveiro: Conheça belo trilho escondido para BTT

As margens da extensa laguna da Ria de Aveiro, oferecem aos amantes da natureza, birdwatching, caminhadas e BTT, inúmeros locais paradisíacos para explorar. Alguns destes percursos estão já devidamente referenciados, mas há outros menos conhecidos que permitem viajar na companhia da ria, pelo lado lunar, por trilhos em terra batida, taludes ou passadiços. O Ondas da Serra ao longo do tempo foi explorando estes recônditos caminhos, catalogando e unindo alguns percursos menos conhecidos. Neste artigo vamos dar-lhe a conhecer um trilho entre Ovar e Aveiro, com mais de 80 quilómetros, pelo lado nascente da ria, assinalar cais, ribeiras e esteiros, pontos de interesse, fauna e flora. Vamos também disponibilizar os arquivos de tracking para os seus aplicativos de desporto, de forma a poderem também seguir a nossa exploração.