Zambujeira do Mar: o destino perfeito para férias de sonho Praia da Zambujeira do Mar - São Teotónio - Odemira - Beja - Sudoeste Alentejano - Costa Vicentina Ondas da Serra

Zambujeira do Mar: o destino perfeito para férias de sonho

Classifique este item
(2 votos)

Zambujeira do Mar pertence à freguesia de São Teotónio, concelho de Odemira, distrito de Beja, ficando inserida no interior do Parque Natural do Sudoeste Alentejano e Costa Vicentina. A beleza natural das suas praias e riqueza da fauna e flora, transformou esta antiga aldeia piscatória num local predileto para os turistas que desejam passar férias tranquilas junto ao mar com muito sol. Para os amantes dos desportos náuticos as suas brisas marítimas permitem navegar na crista das ondas, nadar ou mergulhar. A abundância de peixe permite praticar pesca submarina ou com cana, por vezes de forma temerária. Quando o mar faz recuar as suas águas, os poços de maré, aprisionam peixes, medusas, anêmonas, artrópodes e invertebrados marinhos, que convidam à contemplação. Para os caminhantes há percursos pedestres que serpenteiam junto às falésias de meter medo, sob o olhar espantado dos pássaros. Neste artigo vamos mergulhar fundo no seu povo, águas, terras, usos e costumes.

Zambujeira do Mar: beleza natural e tranquilidade à beira-mar

Zambujeira do Mar

Zambujeira do Mar destaca-se pela sua beleza natural e arquitetónica e manter ainda a traça original de uma vila tipicamente Alentejana. Apesar da sua recente história estar marcada pela pesca, o turismo tem contribuído para o seu desenvolvimento, mas cujos responsáveis devem tentar preservar a sua alma sob pena de ficar como outros locais descaracterizados.

A mesma viu chegar imigrantes de países asiáticos e orientais que trabalham na agricultura, podendo ser encontradas centenas de estufas espalhadas pela paisagem. Muitos deles abriram os seus negócios principalmente na indústria alimentar e abriram pequenas vendas nesta vila e na sede da freguesia em São Teotónio, localizada a cerca de 6 km.

Pode ler esta reportagem na totalidade ou clicar no título abaixo inserido para um assunto específico:

  1. Localização e descrição de Zambujeira do Mar
  2. Património arquitetónico de Zambujeira do Mar
  3. Praias perto de Zambujeira do Mar
  4. Parque Natural do Sudoeste Alentejano e Costa Vicentina
  5. Festividades de Zambujeira do Mar
  6. Trilho dos Pescadores - 13 etapas e 226,5 km
  7. Serviços disponibilizados em Zambujeira do Mar
  8. Contactos úteis de Zambujeira do Mar

Localização e descrição de Zambujeira do Mar

Localização de Zambujeira do Mar

"Zambujeira do Mar é uma antiga freguesia portuguesa do município de Odemira, no Alentejo, com 42,96 km² de área e 912 habitantes (2011). A sua densidade populacional era 21,2 hab/km². Foi elevada a freguesia em 30 de Junho de 1989 (pertencia antes à freguesia de São Teotónio), sendo a mais pequena do concelho."3

"A freguesia de São Teotónio possui uma área de 347,3km2, com uma população de 8694 habitantes, segundo os Censos de 2021, dos quais cerca de 3200 são imigrantes para trabalhar em estufas agrícolas. Em 2013 devido a reorganização administrativa do território português esta freguesia anexou a freguesia da Zambujeira do Mar. São Teotónio destaca-se pela sua Feira de Atividades Culturais e Económicas do Concelho de Odemira, – FACECO – e por ser casa de um dos maiores festivais de verão do país, o MEO Sudoeste. As principais atividades económicas da freguesia são o turismo, a agricultura e a pesca."1 

Descrição de Zambujeira do Mar

"A população ocupa-se sobretudo no sector primário (pesca e agricultura). Mas, pela sua situação geográfica e a existência de praias bonitas e despoluídas, tem vindo a tornar-se uma importante estância balnear do litoral alentejano, alterando o panorama das atividades socioeconómicas. É, cada vez mais, uma freguesia virada maioritariamente para o turismo onde se encontra uma série de praias muito procuradas  pela beleza que encerram em si mesmas e pela calma e momentos de lazer que proporcionam a quem as procura. Assim, o sector terciário tem vindo a ganhar importância face às outras atividades, sobretudo as ocupações profissionais ligadas ao turismo. Para além dos restaurantes, bares, pensões, aluguer de casas particulares ou turismos de habitação - que funcionam, na sua maioria, sazonalmente - estão abertos todo o ano 1 padaria, alguns supermercados, alguns cafés, 1 papelaria, 2 lojas de vestuário, 2 talhos, 1 parque de campismo e uma farmácia."4

"A costa de Zambujeira do Mar, integrada no Parque Natural do Sudoeste Alentejano e Costa Vicentina, é debruada a falésias e pequenas praias que, fora das época alta turística, são paraísos usados por poucos. Destacam-se, além da praia central da Zambujeira, as praias dos Alteirinhos, Nossa Senhora, Arquinha e Tonel.

A principal atividade é o turismo, mas são também relevantes a agricultura, a pecuária e a pesca, albergando um dos quatro portos do concelho (chamado de Entrada da Barca). Nos últimos anos, tem crescido bastante o turismo rural, com um punhado de empreendimentos de qualidade em redor da aldeia.

Em agosto realizam-se os três maiores eventos do calendário Zambujeirense: na 1.ª semana do mês, o Festival do Sudoeste, o maior dos festivais de música de Verão do país, sediado a alguns quilómetros da aldeia; a 15 de Agosto, as festas religiosas e procissão dedicadas à padroeira local, Nossa Senhora do Mar; a 29 de Agosto, a feira anual.

A coletividade da terra, a Associação Cultural e Recreativa Zambujeirense, realiza diversas atividades lúdicas, culturais e desportivas."3

História de Zambujeira do Mar

"Zambujeira do Mar, povoação situada a escassa distância do antigo abrigo piscatório da Angra do Sardão (hoje, Entrada da Barca), teve origem no início do século XX. A sua praia era, então, um dos pontos da costa onde anualmente se tomava o tradicional "Banho do 29", acabando por se tornar uma concorrida estância balnear."6

"No início do séc. XX existiam na Zambujeira do Mar apenas algumas casas e cabanas de pescadores. Contudo, a beleza virgem do local desde cedo cativou habitantes de freguesias próximas e turistas, que por ventura aqui construíram casa. Hoje em dia, conta com aproximadamente 900 habitantes. Contudo, no período de verão o número de habitantes aumenta consideravelmente."12

Gastronomia de Zambujeira do Mar

  • Caldeirada de peixe;
  • Sargo grelhado;
  • Feijoada de búzios;
  • Moreia frita;
  • Mariscos;
  • Filhós;
  • Doce de abóbora.

Pontos de interesse de Zambujeira do Mar

Miradouro de Zambujeira do Mar

  • Praias de Nossa Senhora, Bica, Zambujeira do Mar, Alteirinhos, Carvalhal, Machados, Amália e Odeceixe;
  • Capela Nossa Senhora do Mar;
  • Miradouro de Zambujeira do Mar (perto da capela);
  • Fonte do Amor;
  • Porto das Barcas;
  • Ninho das Cegonhas;
  • Cabana com telhado de colmo;
  • Trilho dos pescadores;
  • Localidades de Vila Nova de Milfontes, Odemira e Odeceixe;

Ficha técnica de Zambujeira do Mar

  • Localização: Zambujeira do Mar pertence à freguesia de São Teotónio, concelho de Odemira, distrito de Beja, ficando inserida em pleno Parque Natural do Sudoeste Alentejano e Costa Vicentina;
  • Acessibilidades rodoviárias: Reduzidas;
  • Serviços: Mercado, padaria, posto de turismo, supermercado, restaurantes, café e um parque de campismo;
  • Custo de bens e serviços: Alto, chegando por vezes como exemplo o preço do café a 1,50 a 2,00 euros;
  • Tipo de Turismo: Praias, desportos náuticos, pesca, caminhadas e birdwatching;

Património arquitetónico de Zambujeira do Mar

Portinho de Pesca “Porto das Barcas” - Zambujeira do Mar

Portinho de Pesca 'Porto das Barcas' - Zambujeira do Mar

Créditos da Imagem: turismo.cm-odemira.pt

"A génese do povoamento rural da Entrada da Barca, na freguesia de S. Teotónio, está associada à presença do Porto das Barcas (Entrada da Barca). Atualmente a parte mais densa do aglomerado encontra-se contida entre o acesso principal à Zambujeira do Mar (Estrada Municipal nº. 1158) e o acesso ao porto, existindo ainda edificações dispostas ao longo do acesso ao porto, outras isoladas junto à crista da arriba e ainda uma banda de construções que faz fronteira com o posto da Guarda Fiscal.

O Porto das Barcas é considerado Porto de Abrigo para a náutica de recreio em condições de bom tempo, de acordo com o edital n.º 2 de 2010, emitido pela capitania do Porto de Sines.

O núcleo piscatório é antigo e surgiu do aproveitamento da enseada que naturalmente o mar proporciona. As condições para o exercício da atividade piscatória são visivelmente deficitárias e artesanais. Trata-se de um pequeno porto pitoresco em que alguns pescadores vivem no pequeno aglomerado junto ao porto em barracas de madeira. A maioria reside na aldeia da Zambujeira do Mar e alguns deles têm armazéns no núcleo da Entrada da Barca. É aí onde mantêm e trabalham o material de pesca durante o Inverno, e onde por vezes dormem ao voltar do mar. Um espaço a visitar pela sua beleza natural e tipicidade.

Horário: A lota é por volta das 11h. Chegada de barcos até essa hora. Ao sábado não há lota."2

Capela de Nossa Senhora do Mar - Zambujeira do Mar

Capela de Nossa Senhora do Mar - Zambujeira do Mar

"Zambujeira do Mar, povoação situada a escassa distância do antigo abrigo piscatório da Angra do Sardão (hoje, Entrada da Barca), teve origem no início do século XX. A sua praia era, então, um dos pontos da costa onde anualmente se tomava o tradicional "Banho do 29", acabando por se tornar uma concorrida estância balnear. A sua pequena igreja, da apropriada invocação de Nossa Senhora do Mar, erguida sobre o promontório que limita a praia pelo norte, foi projetada em 1957 e consagrada em 1966."6 

Praias perto de Zambujeira do Mar

  • Praia da Zambujeira do Mar;
  • Praia dos Alteirinhos;
  • Praia do Carvalhal;
  • Praia dos Machados;
  • Praia da Amália 

Normas de conduta das praias da Zambujeira do Mar

  • Preserve o ambiente natural;
  • Mantenha a praia limpa;
  • Separe os resíduos;
  • Não corra riscos desnecessários;
  • É proibido fazer fogueiras;
  • Use as casas de banho públicas;
  • Respeite as indicações do nadador salvador;
  • É proibido acampar na praia;

Praia da Zambujeira do Mar

Praia da Zambujeira do Mar

"Eleita a “Melhor Praia Urbana” nas 7 Maravilhas Praias de Portugal 2012, é um dos destinos turísticos mais procurados da zona. Várias gerações têm a referência da Zambujeira do Mar "como a sua praia”. Ladeada por pequenos areais, oferece excelentes condições para a prática de surf e bodyboard. Constitui ótimos refúgios para desfrutar de momentos de verdadeira descontração e contacto com a natureza. Há quem defenda que o pôr-do-sol nesta praia é o mais bonito do mundo!"2

A praia da Zambujeira do Mar, possui um extenso areal, recortado por rochedos que criam poços de maré, que podem ser aproveitados na maré baixa para observação da fauna e flora. Alguns destes locais podem ser aproveitados para mergulhar ou nadar, mas sempre com uma inspeção prévia porque em alguns deles formam-se fortes correntes que colocam os banhistas rapidamente em problemas.

Junto à arriba no topo norte existe uma abertura entre dois rochedos que dá acesso a uma pequena enseada onde nós gostamos de tomar banho na maré baixa, com os cuidados já referidos. Junto a este local o rochedo menor permite subir com relativa segurança e apreciar toda a extensão da praia para sul. No topo da arriba a sul poderá observar na encosta uma antiga fonte, que hoje está seca. Poderá também ver um trilho, que faz parte do Trilho dos Pescadores, da Rota Vicentina e que nós percorremos.

Durante a nossa permanência no local as análises das águas não foram positivas, tendo sido por isso hasteada pelos nadadores salvadores a bandeira vermelha. Por esta razão passamos os nossos dias de férias na Praia dos Alteirinhos, do outro lado da encosta e Praia do Carvalhal, a cerca de 4 km.

Pescador na Costa Vicentina de Odemira

"Inserida no Parque Natural do Sudoeste Alentejano e Costa Vicentina, a Praia da Zambujeira do Mar encontra-se anichada numa alta falésia que parece protegê-la do mundo, com a aldeia a espreitar o areal. Localiza-se entre arribas e vale sendo atravessada por uma linha de água que deságua no mar. Pelas suas características convida também à prática de surf, bodyboard, mergulho e pesca desportiva. Também à contemplação e à reunião familiar. Contemplada do alto da falésia, que se oferece como um miradouro privilegiado, a paisagem é deslumbrante. Esta é a praia de eleição de milhares de portugueses e de muitos estrangeiros.

Trata-se de uma praia vigiada que oferece boas acessibilidades, também a pessoas com mobilidade condicionada, zonas de circulação automóvel e áreas de estacionamento e instalações sanitárias."11

Ficha técnica da Praia da Zambujeira do Mar

Mapa da Praia da Zambujeira do Mar

Mapa da Praia da Zambujeira do Mar

  • Localização: Zambujeira do Mar - São Teotónio - Odemira - Beja, Parque Natural do Sudoeste Alentejano e Costa Vicentina;
  • Prémios:  A Praia da Zambujeira do Mar, em 2012 foi vencedora do prémio 7 maravilhas de Portugal, na categoria Praias de Portugal, Costa Alentejana;
  • Bacia hidrográfica: Ribeiras costeiras entre Mira e Barlavento;
  • Classificação: Praia com bandeira azul;
  • Classificação da água do mar: Água boa para banhos, um pouco fria;
  • Descrição da água balnear: A água balnear é costeira do tipo costa atlântica mesotidal moderadamente exposta com regime de marés de 3,5 m. Durante a época balnear, o local caracteriza-se por precipitação média de 7,9 mm, temperatura média do ar 21,3 °C, direção do vento predominante de NW e aproximadamente 10 h diárias de sol;
  • Vigilância: Praia vigiada por nadadores salvadores, entre as 10h00 e as 19h00;
  • Segurança: Praia com equipamento de primeiros socorros;
  • Poluição das águas: Ponto de colheita de amostras de água balnear;
  • Sanitários: Instalações sanitárias acessíveis;
  • Acessibilidades: Acesso à praia para pessoas com mobilidade reduzida;
  • Informações: Painel Informativo e bandeiras colocadas pelos nadadores salvadores, verde (é permitido tomar banho e nadar), amarela (cuidado, é proibido nadar), vermelha (perigo, é proibido entrar na água), padrão xadrez de cor azul (praia temporariamente sem vigilância) e listada com risca vermelha e amarela (delimitação da zona mais segura para banhos). Estas áreas junto da praia onde podem tomar banho devem ser respeitados porque existem muitas correntes e agueiros;
  • Chuveiros: Existem chuveiros gratuitos e a pagar;
  • Estacionamento: Área de estacionamento para automóveis e bicicletas. Existe um pequeno parque de estacionamento junto à praia, na Rua da Frente, sem ser necessário usar as escadas em madeira, mas que logo às primeiras horas da manhã fica ocupado. Existe um parque de estacionamento maior, em terra batida, proibido a autocaravanas, com acesso por esta rua, que serve a Praia da Zambujeira do Mar e a Praia dos Alteirinhos. Na localidade há também um parque de estacionamento em terra batida, na estrada CM1158, perto do ringue de futebol, onde se consegue estacionamento com alguma facilidade; 
  • Limpeza: Recipientes do lixo;
  • Reciclagem: Ponto de recolha seletiva de resíduos. Seja um agente de preservação ambiental faça a separação de resíduos;
  • Animais de companhia: São proibidos;
  • Proibições: É proibido acampar e fazer fogueiras;
  • Desportos náuticos: Adequada para a prática de surf, bodyboard, ao mergulho e à pesca desportiva; 
  • Bar de praia: Possui um bar perto da praia;
  • Perigos: Arribas instáveis devidamente assinaladas como zonas perigosas onde as pessoas não podem permanecer nem deslocar-se para o seu topo ou base. Correntes e agueiros no mar. No entanto, o perigo foi diminuído com a sua estabilização e consolidação através de uma obra pública inaugurada em 25 de julho de 2018, por entidades governamentais.

Galeria de fotos da Praia da Zambujeira do Mar

Praia dos Alteirinhos - Zambujeira do Mar

"Localizada a sul da aldeia de Zambujeira do Mar. É uma praia bastante tranquila e também uma das praias do concelho classificada para a prática de naturismo. Protegida pela alta falésia, o acesso faz-se através de uma escadaria."2

Nesta zona da Zambujeira do Mar, existem muitas praias, cada uma com as suas características, todas de uma beleza suprema. De todas elas a que nós gostamos mais foi a Praia dos Alteirinhos, em virtude das suas encantadas e abruptas arribas, íngremes rochedos e pináculos. Olhando do cimo para a vasta extensão de águas polvilhadas junto à costa por estes pedregulhos, até parece que foram ali colocados por Posídon com ajuda dos ciclopes ou arremetidos em fúria por Polifemo contra o herói Ulisses.

Praia dos Alteirinhos - Zambujeira do Mar

Esta praia fica resguardada dos ventos, tem uma grande extensão de areal e quando as águas recuam surgem muitos poços de maré, onde podemos observar a fauna e flora marinha, nadar e mergulhar. Tem contra si o facto do acesso ser um pouco difícil, por uma grande escadaria e partilhar a sua localização com uma zona naturista, que pode afetar algumas pessoas e crianças.

Ficha técnica da Praia dos Alteirinhos

Mapa da Praia dos Alteirinhos

Mapa da Praia dos Alteirinhos

  • Localização: Zambujeira do Mar - São Teotónio - Odemira - Beja, Parque Natural do Sudoeste Alentejano e Costa Vicentina;
  • Crianças: Em virtude desta praia dividir a sua localização com a praia onde se pratica o naturismo, os adultos devem ponderar se querem levar as suas crianças, porque apesar da divisão alguns destes naturistas não respeitam a mesma;
  • Bacia hidrográfica: Ribeiras costeiras entre Mira e Barlavento;
  • Classificação: Praia com bandeira azul, Quercus - Qualidade Ouro;
  • Classificação da água do mar: Água boa para banhos, um pouco fria;
  • Descrição da água balnear: A água balnear é costeira do tipo costa atlântica mesotidal moderadamente exposta com regime de marés de 3,5 m. Durante a época balnear, o local caracteriza-se por precipitação média de 7,9 mm, temperatura média do ar 21,3 °C, direção do vento predominante de NW e aproximadamente 10 h diárias de sol;
  • Vigilância: Praia vigiada por nadadores salvadores, entre as 10h00 e as 19h00;
  • Segurança: Praia com equipamento de primeiros socorros;
  • Poluição das águas: Ponto de colheita de amostras de água balnear;
  • Sanitários: Instalações sanitárias acessíveis;
  • Acessibilidades: Pessoas com mobilidade reduzida poderão ter problemas para aceder a esta praia em virtude das muitas escadas que tem que percorrer e sendo o único acesso disponível;
  • Informações: Painel Informativo e bandeiras colocadas pelos nadadores salvadores, verde (é permitido tomar banho e nadar), amarela (cuidado, é proibido nadar), vermelha (perigo, é proibido entrar na água), padrão xadrez de cor azul (praia temporariamente sem vigilância) e listada com risca vermelha e amarela (delimitação da zona mais segura para banhos).Estas áreas junto da praia onde podem tomar banho devem ser respeitados porque existem muitas correntes e agueiros;
  • Chuveiros: Existem chuveiros gratuitos e a pagar;
  • Estacionamento: Área de estacionamento para automóveis e bicicletas. Existe um parque de estacionamento, em terra batida, com acesso pela Rua da Frente, proibido a autocaravanas;
  • Limpeza: Recipientes do lixo;
  • Reciclagem: Ponto de recolha seletiva de resíduos. Seja um agente de preservação ambiental faça a separação de resíduos;
  • Animais de companhia: São proibidos;
  • Proibições: É proibido acampar e fazer fogueiras;
  • Desportos náuticos: Adequada para a prática de surf, bodyboard, mergulho e pesca desportiva; 
  • Bar de praia: Não possui bares perto da praia, mas um vendedor percorre a praia a apregoar as tradicionais bolinhas de Berlim;
  • Perigos: Arribas instáveis devidamente assinaladas como zonas perigosas onde as pessoas não podem permanecer nem deslocar-se para o seu topo ou base. Correntes e agueiros no mar. No entanto, o perigo foi diminuído com a sua estabilização e consolidação através de uma obra pública inaugurada em 25 de julho de 2018, por entidades governamentais.

Poços de Maré na Praia dos Alteirinhos

Na Praia dos Alteirinhos durante a maré baixa, sentamo-nos por vezes no cimo de pequenos rochedos onde eram criados poços de maré e víamos a maravilha da criação neste microcosmo acontecer à nossa frente. Das diferentes espécies que identificamos destacamos as lesmas marinhas, a alimentar-se comendo algas, pequenos camarões, caranguejos que saiam das fendas quando se sentiam seguros e pequenos peixes coloridos mais corajosos que vinham conhecer-nos.

Poços de maré na Praia dos Alteirinhos

Estes locais são os berçários de muitos peixes que aqui vivem até terem crescido para enfrentar o alto mar. Lapas, percebes, anêmonas e ouriços ocupam todos os espaços destas rochas. Infelizmente um dia fomos descalços e ficamos com picos e outros fragmentos que necessitaram de cuidados e nos feriram os pés. Por esta razão se visitar estes locais leve calçado adequado, do tipo aquashoes para as rochas, que nós temos, mas nos esquecemos de levar nas férias. 

Galeria de fotos da Praia dos Alteirinhos

Praia Naturista dos Alteirinhos

A Praia Naturista dos Alteirinhos foi considerada oficialmente como zona onde é permitido práticas naturistas, por deliberação da Assembleia Municipal de Odemira em 21 de Abril de 2008. De acordo com a Lei no 53/10, entende-se por naturismo, o conjunto das práticas de vida ao ar livre em que é utilizado o nudismo como forma de desenvolvimento da saúde física e mental dos cidadãos, através da sua plena integração na Natureza, desde que desacompanhada de atitudes suscetíveis de provocarem escândalo.

Durante os dias que passamos na praia normal não vimos nenhum comportamento inapropriado por parte dos naturistas, com exceção de uns poucos que não respeitavam a divisão e praticavam a sua filosofia de vida à vista por vezes de menores, embora de forma discreta. Por outro, havia um respeito mútuo entre os dois tipos de banhistas, de forma a respeitar a nudez e a ética naturista.

Em relação ao respeito por estas práticas naturistas, vamos contar uma pequena história que presenciamos quando um certo dia fomos caminhar em toda a extensão junto ao mar, sem más intenções, já temos idade para ter juízo.

A dada altura fomos encontrar dois adolescentes portugueses, que não eram naturistas, estrategicamente deitados na areia e colocados perto duma jovem, com aspeto nórdico com cabelos louros, com os olhos esbugalhados a mirarem o seu esbelto corpo que recebia os raios de sol, como tinha vindo ao muro. Pontualmente lá davam uns chutos numa bola para a coisa não ser tão descarada. Quando terminamos ainda nos riamos deles e das histórias que vão contar aos amigos e noites que vão passar a sonhar e fiquemos por aqui…

Pelos motivos óbvios não apresentamos galeria de fotos para esta praia. 

Localização e extensão da praia naturista dos Alteirinhos

A Praia Naturista dos Alteirinhos possui 160 metros de extensão, ficando localizada a sul. A mesma divide a sua localização com a praia a norte onde as pessoas usam calções ou fatos de banho.

Coordenadas GPS de localização: Norte - 37º 31'03/08º 47'24 - Sul 37° 30'58/08º 47'26

Praia do Carvalhal - Odemira

Praia do Carvalhal - Zambujeira do Mar

"A Praia do Carvalhal localiza-se a poucos quilómetros a sul da Zambujeira do Mar. O acesso faz-se a partir da localidade do Brejão ou a partir da Zambujeira do Mar. Nos últimos anos, esta simpática praia tem constituído uma alternativa às concorridas praias mais a norte. Apresenta-se num quadro natural único, caracterizado por um vale profundo, recortado por um riacho que atravessa a praia até ao mar.

A Praia do Carvalhal é ladeada por altas arribas, que a protegem e escondem. Reúne os requisitos essenciais para o conceito de praia: sol, excelente qualidade de água e do areal, beleza e harmonia com a natureza."2

Nós gostamos muito da Praia do Carvalhal, que fica a cerca de 4 km da Zambujeira do Mar, pela sua acessibilidade, locais de estacionamento e não ser necessário descer ou subir escadas. Tem contra si o facto de ser um pouco ventosa e por vezes ficar coberta repentinamente de nevoeiro, duma forma misteriosa.

Praia do Carvalhal - Zambujeira do Mar

Esta praia na maré baixa também cria poços onde se pode ver a fauna, flora e peixes aprisionados. As águas destes poços devido à exposição solar ficam mais quentes e permitem nadar ou mergulhar com mais vontade. A sua riqueza leva pessoas a explorar as suas espécies de uma forma gananciosa. Um banhista chegou e com um pequeno gancho começou a mergulhar nestes poços e rapidamente apanhou dois polvos nos buracos. Em conversa disse-nos que no dia anterior tinha apanhado treze. São estas práticas que desequilibram o universo, deveríamos retirar da natureza só aquilo de que necessitamos para outros também o poderem fazer e preservar as espécies, enquanto estas práticas egoístas subsistirem o nosso futuro estará em risco.

Aqui existe um bar de praia onde os preços são adequados a carteiras recheadas e como em outros locais desta costa vicentina se aproveitam da falta de concorrência.

Se quiser caminhar um pouco para ver a paisagem pode subir com cuidado a vertente norte pelo trilho dos pescadores. Quando chegar ao topo da arriba irá ficar maravilhado com o vasto oceano e costa recortada por altas falésias e rochedos que enfrentam o mar com coragem e estoicismo.

No final do dia antes de vir embora desloque-se pela estrada que sobe a encosta para sul onde irá encontrar um terreno vedado com rede, onde existe uma espécie de jardim zoológico privado, com cabras, zebras, avestruzes, búfalos, lamas e outras espécies de animais, que nos surpreendeu e até parecia que estávamos num safari em Africa. 

Ficha técnica da Praia do Carvalhal

Mapa da Praia do Carvalhal

Mapa da Praia do Carvalhal

  • Localização: Zambujeira do Mar - São Teotónio - Odemira - Beja, Parque Natural do Sudoeste Alentejano e Costa Vicentina;
  • Extensão da Praia: A frente da praia tem uma extensão de 120 metros;
  • Bacia hidrográfica: Ribeiras costeiras entre Mira e Barlavento;
  • Classificação: Praia com bandeira azul;
  • Classificação da água do mar: Água boa para banhos, um pouco fria;
  • Descrição da água balnear: A água balnear é costeira do tipo costa atlântica mesotidal moderadamente exposta com regime de marés de 3,5 m. Durante a época balnear, o local caracteriza-se por precipitação média de 7,9 mm, temperatura média do ar 21,3 °C, direção do vento predominante de NW e aproximadamente 10 h diárias de sol;
  • Vigilância: Praia vigiada por nadadores salvadores, entre as 10h00 e as 19h00;
  • Segurança: Praia com equipamento de primeiros socorros;
  • Poluição das águas: Ponto de colheita de amostras de água balnear. Existe um risco baixo para polução;
  • Sanitários: Instalações sanitárias acessíveis;
  • Acessibilidades: Acesso à praia para pessoas com mobilidade reduzida. Passadiços em madeira;
  • Informações: Painel Informativo e bandeiras colocadas pelos nadadores salvadores, verde (é permitido tomar banho e nadar), amarela (cuidado, é proibido nadar), vermelha (perigo, é proibido entrar na água), padrão xadrez de cor azul (praia temporariamente sem vigilância) e listada com risca vermelha e amarela (delimitação da zona mais segura para banhos). Estas áreas junto da praia onde podem tomar banho devem ser respeitados porque existem muitas correntes e agueiros;
  • Chuveiros: Existem chuveiros gratuitos e a pagar;
  • Estacionamento: Área de estacionamento para automóveis e bicicletas;
  • Limpeza: Recipientes do lixo;
  • Reciclagem: Ponto de recolha seletiva de resíduos. Seja um agente de preservação ambiental faça a separação de resíduos;
  • Animais de companhia: São proibidos;
  • Proibições: É proibido fazer fogueiras;
  • Campismo: Área de parque de campismo autorizada;
  • Desportos náuticos: Adequada para a prática de surf, bodyboard, mergulho e pesca desportiva; 
  • Bar de praia: Possui bares perto da praia e um vendedor percorre a praia a apregoar as tradicionais bolinhas de Berlim;
  • Toldos: Aluguer de Toldos;
  • Perigos: Arribas instáveis devidamente assinaladas como zonas perigosas onde as pessoas não podem permanecer nem deslocar-se para o seu topo ou base. Correntes e agueiros no mar. No entanto, o perigo foi diminuído com a sua estabilização e consolidação através de uma obra pública inaugurada em 25 de julho de 2018, por entidades governamentais.

Onde ficar perto da Praia do Carvalhal

Perto da Praia do Carvalhal existe o Monte Carvalhal da Rocha, com alojamento de várias tipologias e campismo, com restaurante e piscina.

Galeria de fotos da Praia do Carvalhal

Praia dos Machados - Odemira

A Praia dos Machados fica localizada entre as praias do Carvalhal e Amália. Nós não frequentamos a Praia dos Machados, apenas a vimos do alto das arribas quando percorremos o Trilho dos Pescadores. Esta praia é muito extensa, mas o seu acesso é muito difícil, mas por esta razão é procurada por ser pouco frequentada. 

Praia dos Machados - Odemira

"A Praia do Machado é uma praia selvagem que se situa a sul da Zambujeira do Mar, logo depois da praia do Carvalhal. Para lá chegar pode deixar o carro no topo da falésia da praia do Carvalhal sentido sul, e seguir pelo trilho dos pescadores da Rota Vicentina que passa ali pertinho; são cerca 10 minutos a pé e quando avistar a praia, à sua frente, encontra uma paisagem deslumbrante que só apetece lá ficar."13

Praia da Amália - Odemira

Praia da Amália - Odemira

Nós não frequentamos a Praia da Amália, apenas a vimos do alto das arribas quando percorremos o Trilho dos Pescadores. A mesma é conhecida pelo túnel de acesso que abre pela vegetação e a sua cascata. A antiga casa de fadista ficava localizada no cimo da falésia onde agora existe uma herdade com o mesmo nome e que até vedaram o acesso a arriba para as pessoas não poderem ver as vista. O que pensaria aquela que foi a maior fadista do povo, sobre o facto de agora impedirem o povo de apreciar a paisagem, mais valia:

"Pra terem feito da casa o que fizeram
Melhor fora que a mandassem prás alminhas.

"A Praia da Amália deve o seu nome ao facto de ser o retiro da maior fadista portuguesa. Amália Rodrigues possuía uma casa no alto da falésia que frequentava para repor energias. A Praia é selvagem e muito bonita. Para a encontrar, percorre um trilho ladeado por um riacho e túneis formados pela vegetação. A paisagem, do alto da falésia, deslumbra. Uma íngreme escadaria  e algumas cordas permitem o acesso à praia."14 

Parque Natural do Sudoeste Alentejano e Costa Vicentina

Costa Vicentina - 110 km de costa selvagem

Costa Vicentina - Odemira

"Valorizada do ponto de vista paisagístico e ecológico, apresenta uma linha de costa caracterizada, genericamente, por arribas elevadas, cortadas por barrancos profundos, pequenas praias, ribeiras e linhas de águas temporárias, estuários e sapais que albergam uma grande diversidade de habitats."7

"São 110 km de costa selvagem e cerca de 75 mil hectares de área protegida, inseridos no Parque Natural do Sudoeste Alentejano e Costa Vicentina, constituído por um conjunto variado de habitats, alguns deles ainda pouco alterados, onde ocorrem diversas espécies de plantas endémicas e um grande número de espécies animais, com destaque para os anfíbios, aves e fauna marinha.

Unida por duas regiões portuguesas de particular beleza, esta costa alia o romantismo e tranquilidade do Alentejo à única faixa litoral do Algarve verdadeiramente genuína e selvagem. Natureza, ruralidade, autenticidade e um clima ameno, temperado por mais de 300 dias de sol por ano, fazem desta região um destino imperdível para os amantes do turismo de natureza."8

Mapa da Costa Vicentina

Mapa da Costa Vicentina

Créditos da imagem: ICNF

Parque Natural do Sudoeste Alentejano

Parque Natural do Sudoeste Alentejano - Odemira

"Esta área protegida, com uma grande diversidade de habitats costeiros, foi classificada a fim de preservar a sua diversidade traduzida na presença de uma flora enriquecida pela presença de vários endemismos e de uma fauna em que a avifauna e ictiofauna detêm um papel destacado.

O Parque Natural do Sudoeste Alentejano e Costa Vicentina ocupa uma superfície de 89.568,77 ha (60.577,25 ha de área terrestre e 28.991,52 ha de zona marinha) estendendo-se por uma faixa estreita do litoral - Costa Sudoeste - entre S. Torpes e Burgau. A Costa Sudoeste como é denominada, por vezes, esta zona, corresponde a uma zona de interface mar-terra com características muito específicas que lhe conferem uma elevada diversidade paisagística, incluindo alguns habitats que suportam uma elevada biodiversidade, tanto florística como faunística.
 
A rede hidrográfica da Costa Sudoeste é constituída por cursos de água pertencentes à bacia hidrográfica do rio Mira e à bacia hidrográfica do Barlavento Algarvio constituída, por alguns sistemas atípicos temporários, para a sustentação de elevado número de espécies da flora e da fauna, incluindo algumas espécies de peixes prioritárias e endémicas. As suas galerias ripícolas constituem um habitat relevante para a migração de passeriformes transharianos bem como para a alimentação e refúgio de várias espécies de mamíferos. Mas, não mais importantes, são alguns estuários com as suas zonas de nursery para várias espécies de peixes, como habitat privilegiado de alimentação, repouso e nidificação para aves migradoras.
 
No que respeita aos aspetos económicos, destaca-se o setor primário, ligado à atividade agrícola e à pecuária. Grande parte da área encontra-se ocupada por terrenos agrícolas, maioritariamente por sistemas e culturas tradicionais, com exceção da área ocupada pelo Perímetro de Rega do Mira, onde a disponibilidade de água tem permitido a reconversão e intensificação dos sistemas produtivos."9

Clima do Sudoeste Alentejano 

"O Sudoeste de Portugal tem um dos melhores climas do mundo e há milhares de anos que assim é… a prová-lo está o facto de esta região ter sido um refúgio para muitas espécies da flora e da fauna, durante as últimas glaciações. Muitas dessas espécies ficaram por cá até hoje, estando as populações mais próximas a centenas de km de distância. Também se encontram no Sudoeste português muitas espécies endémicas, ou seja, que não ocorrem em nenhum outro sítio do mundo.

Os invernos são breves e nunca muito frios, mas oferecem a chuva suficiente para fecundar a terra para os nove meses em que o sol é rei. A harmonia em que por cá viveram a natureza e o Homem, desde a Pré-História, reflete-se em habitats plenos de diversidade."9

Fauna e Flora do Parque Natural do Sudoeste Alentejano 

"Podem explorar-se as rochas deixadas a descoberto na maré vazia (com estrelas-do-mar, ouriços, percebes e búzios…), as falésias escuras do Alentejo (onde nidificam cegonhas, falcões, andorinhões, gralhas, rabirruivos…), as falésias brancas do Algarve (onde se encontram pegadas de dinossauros, fósseis de corais e grutas escuras com seres fantásticos), as dunas (com plantas raras e endémicas, outras aromáticas e medicinais…), a foz dos rios e ribeiros (onde se reproduzem peixes, moluscos e crustáceos), os planaltos costeiros (onde se observam as migrações de milhares de aves no Outono, incluindo as grandes planadoras), os charcos temporários (onde vivem crustáceos pré-históricos e quase todos os anfíbios que ocorrem em Portugal), os vales encaixados (com carvalho-português, lianas e arbustos de bagas coloridas), os ribeiros de água límpida (onde a lontra é rainha), as florestas de pinheiros e sobreiros (onde abundam javalis e se podem colher cogumelos e espargos bravos), mas também os ambientes modificados pelo Homem – os montados, os prados, os pomares, os olivais – onde a biodiversidade continua a ser notável!"9

Flora encontrada junto das praias da Zambujeira do Mar10

Flora encontrada junto das praias da Zambujeira do Mar

ROSMANINHO: Usado em saquinhos de tecido de algodão entre as roupas do armário, dando-lhes uma fragrância agradável e fresca, repelindo insetos e parasitas. O óleo essencial é utilizado em terapias e massagens. Quando utilizado externamente, possui propriedades antissépticas e pode ser utilizado para lavar feridas;

CAMARINHA: A camarinha produz frutos comestíveis de sabor agridoce de aspeto leitoso, brilhantes como as pérolas, delas confeciona-se geleia e compota. O porte arbustivo da camarinha permite proteger as dunas da erosão;

PERPÉTUA DAS AREIAS: Também conhecida por planta do caril devido ao seu aroma, é muito usada na culinária. O óleo tem propriedades anti-hematoma, anti- -stress, calmante, anti-inflamatório, expetorante, fungicida. Planta anticoagulante e cicatrizante;

ESTORNO: Conhecido como construtor das dunas. Os seus rizomas de crescimento contínuo e as suas raízes com vários metros de profundidade, permitem que a acumulação de areias atinja dezenas de metros de altura;

FREIXO: Os criadores davam folhas de freixo aos seus animais, diziam que estes não adoeciam se as consumissem. É uma árvore muito resistente à poluição urbana. Fornece madeira resistente e elástica ideal para a marcenaria, interiores e cabos de ferramentas;

AMIEIRO: O amieiro prefere locais húmidos com um solo rico em nutrientes. A sua madeira é de baixa densidade e resistente à água, sendo muito utilizada na construção de corpos de guitarras sólidas, solas de sapatos, caixas de charutos e mobiliário de interior;

MEDRONHEIRO: O medronha (fruto) é comestível e com ele pode-se preparar aguardente, é muito famoso pela capacidade de provocar embriaguez, uma vez que quando maduros, possuem uma certa quantidade de álcool. A sua madeira é apreciada para fabricar carvão vegetal. O medronheiro tem a característica especial de florescer no outono e de os seus frutos apenas amadurecem no outono seguinte, originando, por isso, a flor e o fruto em simultâneo;

NARCISO DAS AREIAS: Planta vivaz, herbácea, de bolbo, encontra-se dormente durante o verão, e de repente em agosto ou setembro, nasce uma espiga de flores que podem chegar aos 40 cm de comprimento. Planta muito resistente tolera grandes períodos de seca;

ESTEVA-VICENTINA: Espécie vulnerável, de distribuição restrita à Costa Sudoeste Portuguesa. É uma espécie protegida. Entre outras características a Este- va-Vicentina distingue-se da Esteva vulgar pelo aspeto mais viscoso da folha;

ARMERIA: Também conhecida por "economia do mar ou estancadeira" é uma planta rasteira que apresenta floração branca e rosada. De folhas finas e lineares apresentam-se sempre verdes todo o ano. Pode crescer em zonas secas, arenosas ou salinas;

SARGAÇO: Devido à proximidade do mar as folhas do Sargaço tornam-se carnudas, adaptação à forte salinidade que se faz sentir. O sargaço deixa cair as suas folhas, total ou parcialmente, durante o verão, quando as temperaturas são demasiado altas;

PINHEIRO-BRAVO: Do pinheiro-bravo extrai-se a resina que é utilizada na indústria das tintas, vernizes e aguarrás Permite a recuperação de solos pobres e com tendência à erosão, sendo um bom fixador de dunas;

CHOUPO-NEGRO: Consegue sobreviver a fogos intensos. As suas folhas têm sido utilizadas para combater a febre. De madeira leve, flexível, elástica, forte e resistente, é muito apreciada no fabrico de mobiliário. Também é utilizada na indústria de pasta de papel;

SOBREIRO: O sobreiro floresce de abril a maio, caindo as bolotas em grande quantidade durante todo o outono, que servem de alimento para o gado. Em termos ecológicos a cortiça apresenta também uma importância muito grande, já que por um lado protege a árvore do fogo e por outro serve de abrigo a inúmeros animais, sobretudo insetos, e plantas;

Fauna encontrada junto das praias da Zambujeira do Mar10

ÁGUIA-PESQUEIRA: É a única ave de rapina europeia que se alimenta de peixe, mergulhando para capturar as suas presas. É uma espécie em perigo de extinção, que encontra na Costa Alentejana um dos últimos refúgios. Ocorrem no nosso país alguns indivíduos durante a passagem de migração e no Inverno, mas sempre em pequenos números e sem se fixarem;

CEGONHA-BRANCA: Elemento característico da paisagem desta região. Nidifica nas falésias do Cabo Sardão, único local do mundo onde nidificam em rochedos marítimos.

CORVO-MARINHO: O Corvo é uma das espécies mais acrobáticas da nossa avifauna, essa característica é visível nos fantásticos voos que efetua. Os voos em círculos e a sua vocalização "kroc-kroc" confirmam a sua identificação. É uma espécie considerada protegida;

GRALHA-DE-BICO-VERMELHO: As gralhas-de-bico-vermelho são bastante vocais, emitindo um som metálico bastante característico e fácil de se identificar. São já escassos os bandos desta peculiar ave de plumagem negra, de bico e patas tingidas de vermelho;

LONTRA: A Costa Alentejana, único lugar em Portugal e um dos últimos na Europa, onde é possível encontrar lontras em habitat marinho;

SAPO-COMUM: São animais muito úteis na agricultura por comerem insetos, vermes e caracóis. No entanto, são considerados repelentes e muitas vezes são perseguidos e espetados em canas, servindo como espantalhos. Como defesa contra predadores, segregam uma substância tóxica, de sabor desagradável;

SARGO: Os sargos preferem, de uma forma geral, viver em zonas litorais, quer em zonas rochosas quer arenosas. Destas, preferem as que têm algas, nas quais encontram simultaneamente refúgio dos predadores e grande parte dos seres que constituem a sua alimentação;

PERCEBE OU PERCEVE: Aparece, em elevadas densidades, em locais com elevado hidrodinamismo, como superfícies rochosas de declive acentuado, frestas mais ou menos estreitas e grutas. Também aparece em zonas diretamente expostas à ondulação dominante de noroeste;

ÁGUIA-DE-BONELLI: É uma espécie rara em Portugal e na Europa, muito sensível à perturbação mostrando preferência por áreas pouco povoadas. Assume o estatuto de Em Perigo, sendo uma espécie de conservação prioritária que todos nós devemos proteger;

GUARDA-RIOS: É uma das espécies mais coloridas e encantadoras da avifauna portuguesa. Facilmente reconhecido pelo dorso e asas azuis e pelo peito e ventre cor-de-laranja;

GAIVOTA: A maioria das gaivotas nidificam no solo e são omnívoros, alimentam-se de comida viva ou roubam alimento conforme surja a oportunidade de. Raramente se aventuram em mar alto.

GALINHA-DE-ÁGUA: Faz o seu ninho na vegetação densa ou perto da água. Nada prontamente com movimentos vigorosos de um lado para o outro. Os pequenos voos são baixos e com as pernas pendentes, parece instável mas gosta de fazer voos circulares.

SACARRABOS: Resistente ao veneno de cobras. Com os seus pelos podem ser fabricados pincéis que são apreciados na pintura a óleo. Antigamente era considerado o "Gato do Faraó", devido ao seu carácter enganador e esquivo;

COBRA-RATEIRA: A cobra-rateira é o ofídio de maiores dimensões da Europa. E venenosa e alimenta-se de pequenos animais, essencialmente de roedores, sendo por isso bastante útil para a agricultura;

PATO-REAL: O véu do pato-real é relativamente rápido, é muito característico desta espécie o assobio das asas durante o voo;

ROBALO: Vive acima de fundos arenosos e rochosos pouco profundos, inclusive na zona de rebentação das ondas e entra em lagoas e estuários. Os juvenis formam cardumes. É uma das espécies mais apreciadas pelos pescadores desportivos, considerado por muitos o rei do mar. A sua beleza e dimensões fazem dele uma das espécies mais procuradas pelos pescadores. Bastante apreciado na nossa mesa, já fazia parte da gastronomia dos romanos, que apreciavam a cor branca e a delicadeza da sua carne. 

Festividades de Zambujeira do Mar

Festival Sudoeste | 1º fim de semana de agosto

"O (MEO) Sudoeste é um dos mais antigos e mediáticos festivais de verão realizados em Portugal nos últimos 20 anos. O Festival realiza-se na Herdade da Casa Branca, situada na freguesia de São Teotónio, freguesia que agrega a localidade de Zambujeira do Mar, que surge desde o início, fortemente associada à marca do evento. O município de Odemira, onde se localiza a freguesia de São Teotónio e a localidade Zambujeira do Mar, situa-se no sul de Portugal, pertence ao Distrito de Beja e está integrado na NUTS II Alentejo e na NUTS III Alentejo Litoral. Caraterizado por uma extensão territorial de 1 720,60 km² de área, constituísse como o maior município português. Corresponde a 5,4% da área total da NUTS II Alentejo, a 32,4% da NUTS III Alentejo Litoral e a 16,8% da área geográfica do Distrito de Beja.

O Festival do Sudoeste teve a sua primeira edição em 1997, e contou sempre com o apoio de grandes patrocinadores como, no início, a Sagres (1997 – 2002), a Optimus (2003-2004), a TMN (2005 – 2012) e, atualmente, a MEO (2013 – 2018), que influenciaram e determinaram a própria identidade do Festival através da associação às diversas denominações: “Festival do Sudoeste” na fase inicial e, posteriormente, “Festival Optimus do Sudoeste”, “Festival Sudoeste TMN” e a partir de 2013, com as alterações que ocorreram no grupo empresarial “PT-Portugal Telecom”, passou a ser conhecido por “Festival MEO Sudoeste”.

Começou por ser um festival com um tipo de música muito diversificado, e por isso direcionado para todas as gerações, tendo-se verificado nas últimas edições uma clara aposta num cartaz musical e numa proposta de diversão mais orientada para um público mais jovem. Duas décadas passadas, este festival, que ficará sempre batizado de sudoeste independentemente do seu patrocinador principal, já não é apenas um festival de música e ampliou a sua vocação ontológica, que na perspetiva de Guerra (2016) o diferenciou, desde o início, de outros festivais.

Segundo Guerra (2016, p. 11), o “(…) o Sudoeste assume-se, desde o início como um “típico festival de Verão”, associado às ferias, à praia, ao sol e ao campismo, transformando estes aspetos em verdadeiros cartões de visita que, notoriamente, o diferenciam dos restantes festivais portugueses”. Em 2017, o MEO Sudoeste foi considerado pela Associação Portuguesa de Festivais de Música o terceiro mais procurado festival em Portugal, totalizando um total de 200.000 espetadores.

Dada a sua fidelidade, o festival é localmente assumido como um grande evento incluído no programa cultural disseminado nos canais municipais, sobretudo na oferta direcionada aos jovens, a par de outras iniciativas culturais realizadas em Odemira. Trata-se de um dos maiores eventos que se realiza no município, sendo de acordo com a tipologia de eventos, considerado um evento hallmark que atrai, anualmente, novos festivaleiros e cuja identidade surge inquestionavelmente entrosada no contexto territorial e comunitário que o acolhe há mais de 20 edições."5

Festa religiosa em honra de Nossa Senhora do Mar | 15 de agosto

A festa religiosa em honra de Nossa Senhora do Mar, realiza-se na Zambujeira do Mar em 15 de Agosto, sendo organizada pela Paróquia de São Teotónio.

"Entre os dias 9 e 15 de agosto, presta-se homenagem à Nossa Senhora do Mar, Padroeira da Zambujeira do Mar, freguesia de São Teotónio, com cerimónias religiosas.

Programa: De 9 a 13, pelas 21h30, Oração do terço;

Dia 14, 22h00, Vigília de Oração no Largo da Capela;

Dia, 15, 17h30, no Porto de Pesca da Zambujeira do Mar, Bênção dos Pescadores com a presença da Imagem de Nossa Senhora do Mar, e início da Procissão em viaturas em direção à Capela da Zambujeira do Mar, seguida de Missa Campal no Largo da Capela (19h00)"18

Trilho dos Pescadores - 13 etapas e 226,5 km

Descrição do Trilho dos Pescadores

"O Trilho dos Pescadores inclui um total de 13 etapas e 226,5 km. Provavelmente um dos melhores trilhos costeiros do mundo. Sempre junto ao mar, seguindo os caminhos usados pelos locais para acesso às praias e pesqueiros. Trata-se de um single track percorrível apenas a pé, ao longo das falésias, com muita areia e por isso mais exigente do ponto de vista físico. Um desafio ao contacto permanente com o vento do mar, à rudeza da paisagem costeira e à presença de uma natureza selvagem e persistente."16

Trilho dos Pescadores - Etapa Zambujeira do Mar - Odeceixe

Trilho dos Pescadores - Etapa Zambujeira do Mar - Odeceixe, Sílvio Dias, do Ondas da Serra. Ao fundo porto de pesca de Azenhas do Mar - Odemira

"É mais uma etapa do Trilho dos Pescadores, a última por terras alentejanas e que termina já com um pé no Algarve. Tem tanto de maravilhosa como de árdua. Com partida na Capela de Nossa Senhora do Mar, na Zambujeira do Mar (no sentido norte-sul), por este percurso, de acentuadas subidas e descidas, encontram-se praias conhecidas pela sua beleza natural. É o caso da praia dos Alteirinhos, da praia do Carvalhal ou da praia dos Machados.

Ao longo deste trajeto é possível observar alguns indícios de vida selvagem, como pegadas e tocas de animais. Porém, por terem hábitos noturnos, conseguir ver estes animais já será mais difícil. Entre eles estão os saca-rabos, as doninhas, as fuinhas e os texugos. Por aqui também é possível encontrar lontras europeias que, apesar de viverem geralmente em água doce, por estes lados têm a característica única de pescarem no mar. Perto do porto de pesca da Azenha do Mar, prepare-se para mais uma subida íngreme. Contudo, chegado ao topo da falésia, garantimos que a vista compensará o esforço."17

Ficha Técnica do Trilho dos Pescadores

  • Etapa do Trilho dos Pescadores: Zambujeira do Mar > Odeceixe;
  • Identificação do trilho: Duas pequenas linhas sobrepostas em paralelo, com as cores verde e azul. Estas marcas são exclusivas deste trilho e não são homologadas pela Federação de Campismo e Montanhismo de Portugal, que possui uma sinalética bem conhecida dos percursos pedestres a nível nacional e seguindo normas internacionais;
  • Distância: 18, 5 km;
  • Grau de dificuldade: Difícil;
  • Duração: 7 h;
  • O que visitar: "A praia da Amália, onde a fadista tinha uma casa de férias, fica a caminho. Pequena e quase deserta, vale a pena o desvio para a conhecer"17;
  • O que saber: "A Azenha do Mar é uma pequena povoação piscatória e dos poucos locais da zona cujo único bairro existente se destina exclusivamente aos pescadores residentes, o que lhe permite preservar, de forma natural, as suas raízes."17;
  • O que ver: "No porto de pesca da Azenha do Mar, nos dias de semana, por volta das 11h, assiste-se à chegada dos pescadores do mar"17

Serviços disponibilizados em Zambujeira do Mar

Mercado Municipal de Zambujeira do Mar 

No pequeno Mercado Municipal de Zambujeira do Mar poderá encontrar bons produtos locais frescos, desde peixe, frutas, legumes, queijos, azeitonas, pães e doces. No entanto, há pouca variedade e os preços são altos devido à falta de concorrência.  

Localização: R. da Capela 15, 7630-174 Zambujeira do Mar;

Horário de funcionamento: 09h00 - 15h00, estando encerrado ao sábado. 

Padaria de Zambujeira do Mar 

Se desejar comprar pão fresco poderá fazê-lo na única padaria desta terra denominada, Padaria Augusto Ferreira & Filhos, situada na Rua da Padaria. Como é a única que existe, a afluência é grande e depressa o pão se esgota. 

Localização: R. da Padaria 15, 7630-174 Zambujeira do Mar. Quem vir de automóvel da Praia da Zambujeira do Mar, a sul, ao começar a subir a ladeira pela Rua da Frente irá encontrar facilmente a padaria, pela manhã normalmente sempre com uma fila de pessoas aguardar a sua vez. A mesma não aceita encomendas para pão, só para casos especiais como um idoso da terra e que merecem esta atenção.

Horário de funcionamento: 08h00 às 13h00, estando encerrada ao domingo.

Cafetaria em Zambujeira do Mar

Durante a nossa estadia em Zambujeira do Mar, tomamos quase sempre o pequeno-almoço na Cafetaria Pôr do Sol, situada na Avenida do Mar, 77, que abre às 06h30 da manhã. Neste local existem muitas opções para o desjejum e um quiosque para comprar jornais. 

Onde dormir na Zambujeira do Mar

"O Camping Villa Park Zambujeira, localizado proximidade de diversas praias, é um parque de 3 estrelas que possui modernas instalações com espaços de desporto, lazer e diversão aquática, aluguer de apartamentos turísticos com capacidade até 6 pessoas, alvéolos para caravanas e autocaravanas e zonas de acampamento, ideal para quem quer desfrutar do sol e do mar na companhia da família e dos amigos."15

Nós estivemos acampados no Camping Villa Park Zambujeira, cerca de uma semana em agosto 2023. Este foi sem dúvida dos melhores parques de campismo que frequentamos, contudo não deixa de ter alguns problemas.

A separação seletiva do lixo nos parques de campismo

Há muitos anos quando começamos a seguir a filosofia de vida do campista ingenuamente pensamos que os outros campistas defendiam os mesmos valores e tinham comportamentos em defesa da terra e meio ambiente. Depressa chegamos à conclusão que estávamos errados, muitos deles não respeitam a natureza, fauna e flora e apenas vão para estes locais por ser giro e mais barato.

Um dos comportamentos que criticamos é nos parques de campismo existirem locais para fazerem a separação de resíduos e encontrarmos invariavelmente os recipientes para lixo indiferenciado, cheios de garrafas de plásticos e vidro, recipientes de plástico, latas e papéis. Neste parque não foi exceção com agravante de terem espalhado pelo recinto zonas para separarem o lixo de forma correta. Os pequenos gestos contam e todos juntos contribuem para preservar o mundo para as gerações futuras e restantes espécies.

Avaliação do Camping Villa Park Zambujeira

Avaliações positivas:

  • Este parque a nível de serviços possui um café que disponibiliza muitas opções para refeições rápidas, desde frango assado, massas, pizzas, sandes variadas e petiscos como caracóis;
  • O minimercado funciona das 08h00 às 23h00 e está bem fornecido em quantidade e qualidade. Tenha sempre em atenção que a carne não chega todos os dias. Os preços são um pouco altos, mas há vinhos de qualidade a preços simpáticos. Se quiser pode deslocar-se a São Teotónio, a cerca de 6 km, para fazer compras no Intermarché;
  • O café tem sempre muito movimento, música ambiente por vezes um pouco alta e onde passa os jogos da I Liga de futebol;
  • As diversas instalações, desde sanitários (com música ambiente), lava-louças, casas de banho e churrasqueiras são modernas, limpas e funcionais;
  • Existem micro-ondas, máquinas de lavar e secar roupa espalhadas pelo recinto;
  • A nível das horas de silêncio, foi o parque onde o período foi cumprido escrupulosamente, entre as 00h00 e as 08h00. Isto acontece porque existe sempre muita vigilância e passagens frequentes por funcionários do parque, que patrulham o local em carrinhos elétricos;
  • O mesmo tem uma boa piscina e jacuzzi (água pouco quente), com área de relvado com espreguiçadeiras, sempre muito concorrida;
  • Para quem não quiser fazer campismo existem pequenas casas para alugar, através do site;

Avaliações problemáticas:

  • Estamos em Portugal, onde se deve amar a nossa língua, mas as empresas teimam em dar nomes estrangeirados com iglesismos aos seus projetos, num provincianismo que até o Eça de Queirós já criticava;
    • 'Lamentável sabujice | A preferência do estrangeirismo ao idioma nacional | Por Eça de Queirós

      «Na língua verdadeiramente reside a nacionalidade; e quem for possuindo com crescente perfeição os idiomas da Europa, vai gradualmente sofrendo uma desnacionalização. Não há já para ele o especial e exclusivo encanto da fala materna com as suas influências afectivas, que o envolvem, o isolam das outras raças; e o cosmopolitismo do Verbo irremediavelmente lhe dá o cosmopolitismo do carácter. Por isso o poliglota nunca é patriota.» [Eça de Queirós, in A Correspondência de Fradique Mendes, 2ª. ed. Porto, 1902. pág. 142]'19
  • A nível do arvoredo encontramos demasiados eucaliptos e árvores pouco desenvolvidas, que não proporcionam sombras adequadas;
  • Existem espaços devidamente delimitados para caravanas e autocaravanas, o que não acontece com as áreas do campismo, levando por vezes a que as tendas vizinhas fiquem muito próximas, por não haver outros locais disponíveis, prejudicando a privacidade.
  • Existe em nossa opinião por vezes excesso de campistas;

Avaliação global

  • Concordamos com algumas avaliações de campistas da Internet, que dizem que é um dos melhores de Portugal. Efetivamente nunca tínhamos estado em nenhum onde disponibilizassem tantos serviços e não fosse a questão da sobrelotação e arvoredo e concordamos plenamente com todas as avaliações positivas que lemos;

Morada: Camping Villa Park Zambujeira do Mar - Zambujeira do Mar -  7630-740 ZAMBUJEIRA DO MAR
Telefone: 283 958 407 Telemóvel: 968 292 236
Website: campingzambujeira.com
Email: Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.

Avaliação geral de Zambujeira do Mar

A avaliação geral da nossa estadia de férias de Zambujeira do Mar é muito positiva. Esta zona da Costa Vicentina é adequada às pessoas que gostam de férias com muita praia, sol e menos afluência de pessoas. Por outro lado a abundância de pesca permite uma rica gastronomia e prática da pesca desportiva. A ondulação e características das praias permitem a realização de desportos aquáticos e na nossa próxima estadia, vamos experimentar um deles, para começar o mais simples bodyboard.

Esta vila fica situada no interior do Parque Natural do Sudoeste Alentejano e Costa Vicentina, que permite fazer caminhadas para conhecer a sua fauna e flora. A Rota Vicentina possui vários trilhos para serem percorridos a caminhar ou de bicicleta, aproveitando a beleza duma costa recortada por arribas, falésias e baias de incomparável beleza. As praias são espetaculares, formando por vezes poços de maré, onde é um regalo nadar, mergulhar ou apenas contemplar a vida marinha, através duma atitude zen. No entanto, as suas águas são frias, mas não se pode ter tudo. O único fator que nos desagradou foram os preços da restauração e distribuição alimentar, que são por vezes exorbitantes.

Outra situação que nos causou espanto, neste Portugal onde usando linguagem futebolística, parece que ninguém pensa o jogo, numa zona alentejana onde tanto se debate a questão da seca, permitirem a plantação de eucaliptos que consomem muita água e até eles demonstram má cara e não gostarem destes terrenos, é caso para dizer não bate a bota com a perdigota.

Não pretendemos com este artigo esgotar o tema, porque cada um de nós deve ter o espírito de explorador para fazer as suas próprias descobertas. No nosso caso esperamos regressar novamente à bela Costa Vicentina. 

Contactos úteis de de Zambujeira do Mar

LINHA MUNICIPAL DE PROTEÇÃO CIVIL/24H: Telefone: 800 210 367

Número Nacional de Emergência: Telefone: 112

Linha SNS24 - Horário 24 horas: Telefone: 808 24 24 24 

Município de Odemira: Telefone: 283 320 900

Praça de República 7630-139 Odemira Email: geral@cm-odemirat

Horário 09h00-17h00 dias úteis Email: turismo@cm-odemira

 

Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Odemira: Telefone: 283 320 800

Estrada Nacional 123.7630-909 Email: Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.

Horário 24 horas

 

Urgência Básica: Telefone: 283 322 133

Vale Pegas de Baixo, 7630-236 Odemira 

Horário: 24 horas

 

Unidade Local de Saúde do Litoral Alentejano, EPE Hospital: Telefone: 269 818 100

Monte do Giardinho, 7540-230 Santiago do Cacém Email: geral@usamin-saude

Horária 24 Horas

 

GNR-Posto Territorial de Odemira: Telefone: 283 322 171

Estrada da Circunvalação 7630-130 Email: ct.bja dodm.poom@gal

Horário 24 horas

 

GNR-Posto Territorial de São Teotónio Telefone: 283 959 017

Rua 25 de Abril 7630-611 São Teotónio Email: etaja.dodm.pst@grat

 

Capitania do Porto de Sines - Policia Marítima: Telefone: 269 100 200

Rua do Forte 7520-2001 Email: capitania.sines@marinhapt

Horário 24 horas

 

APA/ARH Alentejo - Administração da Região Hidrográfica do Alentejo L.P: Telefone: 266 768 200

Ax Eng Arantes e Oliveira n 193, 7004-514 Email: Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.

Horária 09h00-12h30 14h00-18h30 (dias úteis)

 

Parque Natural do Sudoeste Alentejano e Costa Vicentina (PNSACV): Telefone: 283 322 735

Rua Serpa Pinta 32, 7630-174 Odemira

Horaria 09H00-12H30/1400-17h00

SOS Ambiente Telefone: 808 200 250

SEPNA - Fiscalização ambiental da GNR: Horário 24 horas Email: sepna@gnr

Créditos e Fontes pesquisadas

Texto: Ondas da Serra com exceção do que está em itálico e devidamente referenciado.

Fotos: Ondas da Serra. 

1 - Duarte, C. I. F. (2023). Quantificação e percepção pública de geoindicadores costeiros em nove praias do Sudoeste Alentejano e Costa Vicentina (Master's thesis).
2 - turismo.cm-odemira.pt
3 - pt.wikipedia.org
4 - Claudino, M. C. M. (2008). Educação permanente e troca de saberes entre gerações: o estudo de uma comunidade rural (Doctoral dissertation).
5 - LOPES, S., & FÉRIA, I. Os Impactes do Festival MEO Sudoeste nas Dinâmicas Socioculturais do Município de Odemira The Impacts of the MEO Southwest Music Festival on the Sociocultural Dynamics of the Odemira Municipality.
6 - Painel informativo colocado junto à Capela de Nossa Senhora do Mar em Zambujeira do Mar, da responsabilidade do Turismo de Odemira e Polis Litoral Sudoeste.
7 - Instituto de Conservação da Natureza, 2008
8 - rotavicentina.com/a-regiao/
9 - icnf.pt/conservacao/rnapareasprotegidas/parquesnaturais/pnsudoestealentejanoecostavicentina
10 - Painel informativo colocado no acesso à praia, da responsabilidade do Município de Odemira
11 - projetos.7maravilhas.pt/portfolio-items/praia-da-zambujeira-do-mar/
12 - zambujeiraadventures.com/pt-pt/gallery/zambujeira-do-mar
13 - guiadacidade.pt/pt/poi-praia-do-machado-284452
14 - alentejoturismo.pt/praia-da-amalia/
15 - Roteiro do Campista 2021
16 - rotavicentina.com/trilho-dos-pescadores
17- Panfleto Trilhos\Passeios de Odemira, texto de Catarina Caldeira Baguinho e fotografia de Marisa Cardoso;
18 - cm-odemira.pt
19 - in Ciberdúvidas da Língua Portuguesa, https://ciberduvidas.iscte-iul.pt/autores/eca-de-queiros/403/pagina/1 [consultado em 30-08-2023]

Lida 1044 vezes

Autor

Ondas da Serra

Ondas da Serra® é uma marca registada e um Órgão de Comunicação Social periódico inscrito na ERC - Entidade Reguladora para a Comunicação Social, com um jornal online. O nosso projeto visa através da publicação das nossas reportagens exclusivas e originais promover a divulgação e defesa do património natural, arquitetónico, pessoas, animais e tradições do distrito de Aveiro e de outras regiões de Portugal. Recorreremos à justiça para defendermos os nossos direitos de autor se detetarmos a utilização do nosso material, texto e fotos sem consentimento e de forma ilegal.