Ondas da Serra

Ondas da Serra

Ondas da Serra® é um Orgão de Comunicação Social periódico, distribuído electronicamente, que visa através da inserção de notícias, promover a identidade regional, o turismo, e a divulgação/defesa do património natural, arquitectónico, pessoas, animais e tradições, dos concelhos da região norte do distrito de Aveiro, nomeadamente: Ovar, Santa Maria da Feira, Espinho, São João da Madeira, Oliveira de Azeméis, Vale de Cambra e Arouca e do forma mais geral dos restantes municípios do distrito.

URL do Sítio: http://ondasdaserra.pt
Pág. 1 de 146

Debaixo duma forte borrasca, com a chuva e o vento a fustigar-nos fomos ao encontro dos novos passadiços de Aveiro. A autarquia aproveitando as potencialidades da Ria, construiu um via pedonal e ciclável, que coloca o visitante em contacto direito com a laguna, a fauna e flora duma forma harmoniosa.

A Unidade de Controlo Costeiro da Guarda Nacional Republicana, através do Destacamento de Controlo Costeiro da Figueira da Foz, no dia 20 de novembro, nas localidades de Aveiro e Nazaré, apreendeu 1 050 quilos de crustáceos, 90 de bivalves e 520 quilos de pescada, no valor total de 11 mil euros.

Pardilhó é uma vila pertencente ao concelho de Estarreja, nascida junto à Ria de Aveiro, repleta de encantos e recantos que facilmente enamoram o visitante. Esta terra possui uma atmosfera especial, um tempo peculiar e gentes afáveis e trabalhadoras.

Ondas da Serra aproveitou uma aberta no mau tempo nesta última quarta-feira para regressar às explorações de bicicleta pelo nosso distrito de Aveiro, visitando algumas localidades a sul junto ao litoral. A viagem começou bem cedo na estação de caminhos de ferro Ovar e até Aveiro fomos de comboio.

Investigação do CICECO – Instituto de Materiais de Aveiro e do Departamento de Química da UA

Chama-se ácido oleanólico, está presente em muitas frutas e vegetais e tem propriedades antioxidantes, anticancerígenas, anti-inflamatórias e antialérgicas. Na Universidade de Aveiro (UA) uma equipa de químicos desenvolveu um método mais sustentável capaz de extrair este ácido das folhas de oliveira. A pensar nas indústrias farmacêutica e do azeite, o método de extração desenvolvido promete dar um valor acrescentado aos milhares de toneladas de folhas que o país produz todos os anos.

Estudo coordenado por Maria Piedade Brandão, investigadora da ESSUA e do CINTESIS

Cerca de dois terços de uma amostra de pessoas com mais de 65 anos, residentes em Portugal, avalia o seu estado de saúde como não saudável. Esta perceção está fortemente associada a fatores como a dor, a perda de memória e a solidão. Os resultados são de um estudo de Maria Piedade Brandão, docente da Escola Superior de Saúde da Universidade de Aveiro (ESSUA) e investigadora do CINTESIS – Centro de Investigação em Tecnologias e Serviços de Saúde e de Margarida Fonseca Cardoso, do Instituto de Ciências Biomédicas Abel Salazar (ICBAS).

Pág. 1 de 146